sábado, 19 de março de 2011

HISTÓRIA DA IGREJA PRESBITERIANA DE ARAÇOIABA DA SERRA


PALAVRA DO AUTOR

        É com muita alegria que apresentamos a segunda edição do trabalho de nossa autoria sobre a História da Igreja Presbiteriana de Araçoiaba da Serra, a nossa querida IPAS.
      A primeira edição foi publicada em janeiro de 2004, a pedido do nosso Conselho, que sabia da importância de ter a História de nossa comunidade de forma sistematizada. Afinal, à época, nossa igreja caminhava para comemorar sessenta e três anos de vida.

      Disponibilizado para nossas famílias, um exemplar da apostila foi encaminhado oficialmente ao Presbitério de Sorocaba na sua 1ª Reunião Ordinária de 2004. Aquele concílio não só aprovou a iniciativa, como também recomendou às demais igrejas a fazer e a manter atualizadas suas Histórias.

      Foi um trabalho com boa pesquisa, no entanto bastante simples em sua concepção. Isto se deu por dois motivos: Um deles foi a falta de material fotográfico para ilustrar o trabalho. O segundo foi a pouca familiaridade do autor no manejo dos recursos da informática, imprescindível em nossos dias para quem se propõe a realizar um trabalho dessa natureza.

      Nesta edição, já um pouco mais entrosados com a computação, pudemos inserir uma boa quantidade de fotografias, as quais proporcionaram um aspecto bem mais atraente ao presente trabalho. Assim fazendo, deixamos de lado qualquer preocupação com a impressão, pois é sabido que imprimir uma apostila com fotos coloridas ficaria por demais dispendiosa.
Por isso, imaginamos fazer um trabalho para ser visto on line. Afinal são poucas as famílias hoje em dia que não têm um computador em casa. E se algum adulto tiver alguma dificuldade no manejo da informática, é só pedir uma ajudazinha aos jovens ou adolescentes, hábeis nessa atividade.

      Nosso trabalho mantém as linhas básicas da primeira edição, mas procurou enfocar fatos e fotos da atualidade de nossa igreja, Fatos marcantes foram sem dúvida o início da utilização do templo em agosto de 2004 e a solene consagração em maio de 2006 com a presença do presidente da Igreja Presbiteriana do Brasil.

      Inserimos ainda um relato dos antecedentes da organização da IPAS. Na verdade, retrocedemos à implantação do presbiterianismo em nosso país e em nossa região, de onde originou a I.P. de Sorocaba, nossa Igreja Mãe.

      Esperamos que a acolhida seja tão boa ou até melhor do que aquela que foi proporcionada à primeira edição há três anos atrás.

Araçoiaba da Serra, maio de 2007.

Presb. Wilson do Carmo Ribeiro


A IGREJA PRESBITERIANA EM ARAÇOIABA DA SERRA

      No livro de atas de número 01 do Conselho da Igreja Presbiteriana de Araçoiaba da Serra, vamos encontrar o registro feito pelo Reverendo Mattatias de Campos Fernandes sobre a organização dessa Igreja, lavrado nestes termos: “Foi pelo ano de 1.924, quando pastor da Igreja Presbiteriana de Sorocaba o Reverendo Willian Kerr, que se fez de Campo Largo um ponto de pregação da referida Igreja. Abre, nessa ocasião, seu coração para o Evangelho de N.S. Jesus Cristo e as portas de sua casa para que nela seja pregada a Boa Nova a família Joaquim Leite. Enquanto este irmão residiu em Campo Largo, pregou-se mensalmente em sua casa. Esta pode considerar-se a primeira fase do trabalho. O irmão Joaquim Leite transfere-se no entanto, para fora de Campo Largo, tendo-se este fato quase coincidido com a 2ª fase da obra: o período das reações. Estas se verificaram desta forma: há cerca de oito anos, o Grêmio de Obreiros Cristãos da Igreja Cristã Presbiteriana de Sorocaba promoveu uma viagem de evangelização à Vila de Campo Largo, tendo pregado o prof. Abdiel Lopes Monteiro. Esta 1ª jornada missionária não deixou de ser acompanhada por ameaças por parte dos elementos hostis ao Evangelho. Uma 2ª excursão, seguida de reação mais violenta se fez nesta localidade, tendo se amotinado uma parte do povo a ponto de ir esperar os caravanistas na ponte que fica na saída para Sorocaba. Um fato, aparentemente acidental, mas que estava dentro dos planos divinos em livrar os missionários da sanha popular. Tal incidente atraiu o povo para um local mais ou menos afastado da ponte, deixando nela a passagem livre para a volta à Sorocaba. O irmão que guiava o caminhão, no qual estavam todos os visitantes já acomodados não titubeia, aproveita, sem perda de tempo, a passagem livre e toca o carro a toda a velocidade, podendo os visitantes regressar à Sorocaba ilesos. Parece que nessa ocasião prepara-se o ambiente em que irá se realizar a 3ª visita a Campo Largo, ambiente de reação violenta e de hostilidade que supera ao de ambas as visitas anteriores. Parte de Sorocaba, algum tempo depois da 2ª viagem provocadora de reação, animada caravana de Crentes para Campo Largo, em caminhão ainda sob os auspícios do referido grêmio de Obreiros Cristãos e tendo como pregador mais uma vez o prof. Abdiel Lopes Monteiro. Conseguem os corajosos missionários sorocabanos anunciar ainda as Boas Novas na cidade. Mas desta vez estão reservadas para os visitantes, manifestações bem mais vivas de animosidade. Quando à noite, após a obra feita, os missionários se põem a caminho de Sorocaba, uma verdadeira chuva de coisas ignóbeis como ovos chocos, cebolas, batatas, demonstrou o sentimento reinante contra o Evangelho. Um dos caravanistas teve de realizar verdadeiro jogo de destreza para livrar-se da metade de um tijolo que lhe é atirado à cabeça. Estas são as primeiras tentativas. Neste período inicial da obra cumpre mencionar ao lado do Reverendo Willian C. Kerr, os nomes dos Reverendos Nelson Omegna, Antonio Marques e José Ferraz, tendo todos eles trabalhado em Campo Largo. Pelo ano de 1.937 transferem-se do Bairro da Ilha para Campo Largo os irmãos Antonio José da Rosa e Benedito Anhaia Sobrinho, que se fazem acompanhar das respectivas famílias. Com a mudança dessas famílias crentes para Campo Largo começam a realizar-se os cultos de louvor em casa particular, dirigidos pelo velho e piedoso irmão João Soares de Carvalho, também então na Vila e hoje recolhido aos tabernáculos eternos. Em meados de 1.937 o Reverendo Benedito M. Carvalho, então pastor da Igreja da Ilha, de quem eram ovelhas, pois os membros das duas famílias residentes em Campo Largo, oficializam o trabalho na localidade, efetuando-se os cultos em casa do sr Antonio José da Rosa. Dentro de alguns meses o Reverendo Benedito tem a alegria de realizar a sua primeira colheita: perante um auditório de cerca de trezentas pessoas, vindas do bairro da Ilha, de Sorocaba, de Votorantim, do Turvinho são recebidas 14 pessoas por pública profissão de fé, todas vindas do Romanismo. No fim do mesmo ano outra família avultada eleva o número de crentes da congregação de Campo Largo a mais de 30. As bênçãos de Deus começam a coroar de êxito os esforços dos denodados pioneiros. A Boa Nova estende-se pelos bairros da Entrada, Jundiacanga, Guaxinduva e as colheitas, particularmente na zona rural, vêm sendo abundantes até esta data em que a comunidade vê, com santo regozijo, após tão curto período, instituir-se a Igreja de Campo Largo, já instalada em confortável salão de cultos de sua propriedade. Durante este último período Campo Largo teve como pastores os Reverendos Benedito Manoel de Carvalho, Paulo Miranda Costivelli, João Paulo de Camargo, sendo seu atual pastor o Reverendo Mattatias de Campos Fernandes. Glória a Deus pelo Seu dom inefável. Sorocaba, 19 de janeiro de 1.94.2”
      Pela Comissão organizadora, assinam os irmãos Reverendos Mattatias de Campos Fernandes e Ranulpho Pires. Além desses, fizeram parte da Comissão o Reverendo Renato Ribeiro dos Santos e o presbítero Ismael de Arruda.

Rev. Willian Kerr


MEMBROS PIONEIROS

Presb. José Fogaça e outros membros
antigos - Congregação de Jundiacanga

      Reportando-nos à ata de número um, da Comissão Organizadora da Igreja Cristã Presbiteriana de Campo Largo, encontraremos a relação dos membros fundadores da igreja. São eles: João José de Anhaia e sua esposa Avelina Maria das Dores; Antonio José da Rosa, sua esposa Francisca das Dores Anhaia e os filhos menores Benedita, Maria, José e Odette. (o nome de Rut não consta aqui porque ela nasceu algum tempo depois, já em Campo Largo. Ela é membro da I.P. de Araçoiaba até hoje), Benedito Anhaia Sobrinho, Braz José Anhaia, Celardina Leite, Maria das Dores, João Gonçalves, Alice Gonçalves, Francisca Maria das Dores, Maria Antonia, Paulo Garcia, Fidêncio Rodrigues Bueno, João Paula Machado, João Pedro Rosa, Avelino de Camargo, Alzira Simões, Belarmino Rodrigues, Pedro Antunes Ribeiro, Ovídia Antunes, Benedito Fogaça Machado, Escolástica de Almeida, Maria Fogaça, Euclides Antunes de Oliveira, Maria Augusta, Francisca Maria das Dores, Aparecida Joana de Almeida, Florinda Maria da Conceição, Zulmira Antunes da Silva, Vicentina Ferraz de Almeida, Maria das Dores, Madalena Maria de Oliveira, Maria Domerzila, Venceslau Ferraz de Oliveira, Benedito Agostinho Sampaio, João Batista Rosa, Antonio Firmino de Souza, Benedito Ferreira de Campos, João Rosa, Brasiliano Pedro da Silva, Antonio Ribeiro Pedroso, Catarina Maria Rosa, Maria Conceição Machado, Josefa Maria de Jesus, Maria Fogaça de Almeida, Ana Rosa Camargo, Angelino Agostinho Sampaio, José Nascimento, Maria Joana de Oliveira, Leonardo Pascoal Moreira, Raul Ferraz de Oliveira, Sebastião Moreira, Joventina de Campos, Roque Furquim de Oliveira, Benedito Aires Pedroso, Catarina Oliveira Santos, Egidio Manoel de Campos, Benedito Pedro da Silva, Francisco Ferraz de Oliveira, Maria Joaquina da Silva, Olegário Pedro da Silva, Palmira Antunes de Oliveira, Pedro Dias de Almeida, Silvino Fogaça de Oliveira, Celestina do Espírito Santo, Benedita do Espírito Santo, Antonia Moreira, Maximiana Rosa de Pontes, Isabel Rosa de Pontes, Izolina Leite de Andrade. Todos esses membros foram recebidos por transferência.
Juntam-se a esses, mais trinta e cinco menores batizados. Fizeram profissão de fé em Campo Largo: Antonio Gregório, Eugênia Rosa, Salvartino Alves, Benedita da Silva, Modesto Rodrigues de Miranda, Mário Manoel de Campos, Selvatino de Camargo, Lázara de Morais e Vitalina Machado.
      O primeiro Conselho da Igreja Cristã Presbiteriana de Campo Largo foi constituído pelos irmãos Reverendo Mattatias de Campos Fernandes e pelos presbíteros Antonio José da Rosa, Braz José de Anhaia, Benedito Anhaia Sobrinho e Euclides Pais. Os primeiros diáconos foram os irmãos Pedro Antunes, Silvino Fogaça de Oliveira e Angelino Sampaio.
Além desses irmãos e dos membros do Conselho atual, foram presbíteros na I.P. de Araçoiaba da Serra no de decorrer dos tempos os irmãos: João Batista de Góes, Olegário Pedro da Silva, Silvino Fogaça de Oliveira, Pedro Simões de Almeida, Orides Rodrigues Pereira, Benedito Antunes de Oliveira, Belarmino Rodrigues de Souza, José Fogaça de Oliveira, Avelino Boaventura Ramos, (falecido recentemente) Francisco Cosmo da Silva, Sebastião Moreira, David Estevam de Oliveira e Marcelo de Jesus Castilho.
      Dos membros fundadores, temos, na Congregação de Jundiacanga o presbítero em disponibilidade Sebastião Moreira. A esposa dele, dona Maria Conceição faleceu em 2006, deixando muitas saudades.
      No final da década de 1.940 a igreja de Araçoiaba havia chegado a quase 150 membros comungantes, com muitas famílias vindas de localidades rurais da região. A maioria delas instalou-se no bairro de Jundiacanga, onde foi erigida uma capela, a qual está bem conservada até nossos dias. Não muito longe dali, um outro ponto de pregação: a Barra, que com o decorrer do tempo passou para a jurisdição da I. P. de Salto de Pirapora. Adiante, falaremos mais pormenorizadamente sobre esta congregação.
      Assim como cresceu rapidamente, no início da década seguinte houve uma redução drástica no rol de membros: Registra o Reverendo Henrique de Oliveira Camargo que o pastor de uma igreja não presbiteriana de Sorocaba havia feito sua pregação e arrolado grande número de crentes presbiterianos, principalmente de Jundiacanga e da Barra.

Presb. Sebastião Moreira
e esposa dona. Conceição

Casa do presb. Antonio Rosa e familia
na R. 7 de Setembro - Nesse local funcionou
por muitos anos a I.P. de Araçoiaba da Serra

NA I.P. DO JARDIM SÃO PAULO

      Originalmente a I.P. de Araçoiaba da Serra é filha da I.P. de Sorocaba, que é a mais antiga do presbitério e uma das pioneiras em todo o país. No entanto, devido aos acontecimentos que relacionaremos a seguir, nossa igreja passou a ter como igreja mãe a I.P. do Jardim São Paulo, situada no bairro do mesmo nome em Sorocaba.
Por conta disso, a IP de Araçoiaba tem duas datas de organização: a original é 02-05-1941 e a outra é 02-03-1994. Vamos aos fatos.
      O trabalho presbiteriano em Araçoiaba da Serra continuou, porém chegou ao final da década de 1.980 com um reduzido número de membros e sem condições financeiras para se manter. Passou então à condição de congregação da Igreja Presbiteriana do Jardim São Paulo.
      O Reverendo Waldomiro Nunes da Fonseca Júnior, que já pastoreava as duas comunidades, continuou lutando para levar adiante o trabalho em Araçoiaba, que se tornou uma congregação, não tendo lugar para a realização dos trabalhos, uma vez que não poderia mais contar com o prédio que serviu como templo durante tantos anos.
Um dos membros do Conselho da igreja do Jardim São Paulo presbítero Ângelo Benetti comprou e doou um terreno para que os irmãos de Araçoiaba tivessem um lugar para prestar o culto a Deus. Foram tempos muito difíceis, superados à custa de muito trabalho e orações, como conta dona Madalena Dativa de Oliveira. O presbítero Avelino Boaventura Ramos foi quem vendeu o terreno, vizinho de sua residência e trabalhou na construção do pequeno templo, ajudado por pessoas de sua família.
      Em março de 1.994 a comunidade recuperou sua condição de igreja, ficando seu pastorado a cargo do Reverendo Ismael Andrade Leandro, que já cuidara do rebanho em outras oportunidades.
      Um fato curioso é que o presbítero Saulo de Oliveira, membro do Conselho nessa ocasião, foi o primeiro presbítero a secretariar o Conselho, pois antes disso todos os pastores acumularam a função de secretário. O Presb. Saulo, tendo se aposentado como diretor de escola, mudou-se com a família para o Paraná, onde trabalhou como evangelista. Exerceu ainda essa função em Cananéia-SP. Em 2.003, com os filhos formados e buscando colocação no mercado de trabalho, o irmão retornou com a família a Araçoiaba e tem sido uma bênção na igreja local e auxiliando no campo da Igreja de Piedade. Em 2006 a comunidade elegeu novamente o irmão para integrar o Conselho da IPAS.
      A família do Presbítero Davi Estevam de Oliveira, incluindo sua mãe dona Célia, também esteve à frente da igreja naquela fase difícil da comunidade. Davi integra o Ministério de Música, participando do Coral e do Conjunto de Louvor.

Templo Antigo da IPAS na
Rua Alice Moreira da Silva


Presb. Avelino Boaventura Ramos
Construiu o templo em terreno que
foi doado pelo Presb. Ângelo Benetti


Presb. Saulo de Oliveira e
esposa dona Madalena


Irmã Juraci Cândido Morales



Dona Clélia Estevam de Oliveira e
seu filho Presb. David participaram
dos tempos difíceis da IPAS no início
dos anos 90. Na  foto,David e sua esposa 
d. Marlene


A IGREJA EM NOSSOS DIAS

      Em junho de 2.004 a igreja contava com 100 membros comungantes e a Escola Dominical tem 84 alunos. Tinha um coral, regido pela irmã Marilene Vieira de Souza Alves e um conjunto de louvor, liderado pelo presbítero Davi Estevam de Oliveira. Ambos dão muito brilhantismo aos cultos realizados dominicalmente ás 19 h 30 minutos. Além dos cultos aos domingos a igreja tem estudos bíblicos nas quartas-feiras e reuniões de oração nas terças, sendo que estas eram promovidas pelo departamento espiritual da SAF. A Escola Dominical funcionava aos domingos às 9 h 30 minutos, sendo seu superintendente naquele ano o presb. Sinézio Donizete de Souza.
Atualmente o Conselho da I.P. de Araçoiaba da Serra é integrado pelo seu pastor eleito Reverendo Anízio Batista e pelos presbíteros Wilson do Carmo Ribeiro, Carlos Amendoeira, Sinézio Donizeti de Souza, Saulo de Oliveira e Francisco Luiz Camelin. A Junta Diaconal é constituída pelos irmãos: José Carlos Maciel, Noel Boaventura Ramos; Robinson Oliveira da Silva, Sebastião Vicente Franco, Fausto Luiz e Wilson Jacinto Tavares.

SOCIEDADE AUXILIADORA FEMININA

A Sociedade Auxiliadora Feminina foi organizada em 18 de outubro de 1.981 e sua primeira diretoria foi integrada pelas irmãs: Juraci Cândido Morales: (presidente); Rut Rosa de Oliveira (Vice-Presidente); Rosimara Dias Rocha - (Secretária).
As demais irmãs que participaram dessa reunião de organização da SAF foram: Maria Benedita Aranha, Maria da Glória Rosa, Orminda Pontes, Tarcisa Oliveira Machado, Francisca Anhaia Rosa e Elaine Cândido Morales. A reunião foi coordenada pelo seminarista Walter Teixeira.
A última irmã a presidir a entidade foi Claudineide Marra Ribeiro, que exerceu o mandato em anos anteriores. Presidiu ainda a SAF nas igrejas de Alumínio e Mairinque, e por seis vezes, a Federação do Trabalho Feminino do Presbitério de Sorocaba. A última secretária, Sabrina Cristina Ramos tinha apenas 13 anos e foi a mais jovem integrante do trabalho feminino em todo o presbitério. A SAF sempre contou com a participação das irmãs residentes em Jundiacanga, onde funcionou como um departamento. Lá, a SAF tinha três sócias eméritas: dona Maria Conceição Moreira, dona Maria de Lourdes Oliveira Antunes e dona Maria Barros.
Ultimamente a SAF tinha apenas 14 sócias, porém contava com o trabalho de quase todas as mulheres da igreja, realizando profícuo trabalho: promovia eventos e produzia peças de artesanato, angariando importantes recursos financeiros para a construção do novo templo.
O trabalho foi paralisado em 2004, quando o Conselho deliberou adotar sistema de Ministérios na igreja.

A MOCIDADE NA IPAS

Jovens da Mocidade da IPAS

      A I.P. de Araçoiaba da Serra já contou com uma mocidade organizada em décadas passadas, a qual deixou de existir por falta de jovens na comunidade. Entretanto, pela graça de Deus, a UMP foi reorganizada no início de 2004, contando com o apoio decisivo do irmão Gilberto Más de Mello, à época, Conselheiro da mesma. A diretoria da época foi constituída dos seguintes jovens: Presidente: Rafael Aparecido da Silva; Vice-Presidente: Rosana Aparecida Antunes dos Santos; 1ª Secretária: Raquel Aparecido da Silva; 2º Secretário: Tiago Malmagro Liberatti; Tesoureiro: Heberly Henrique Venâncio.
      Para 2007 a UMP elegeu sua nova diretoria: Presidente: Rafael Rodrigues Moreira Pedroso: Vice-Presidente: Heberly Henrique Venâncio; 1ª Secretária: Sabrina Regina Ramos: 2ª Secretária: Rosana Aparecida Antunes dos Santos; Tesoureira: Gisleine Maria de Oliveira.
A irmã Neusa do Rosário Maciel se propôs a trabalhar com os jovens e já no mês de fevereiro eles foram acampar no Bairro dos Soares, onde realizaram abençoado retiro espiritual, do qual participaram além dos jovens anfitriões, a mocidade da IP de Piedade. O Reverendo Alexandre e o Evangelista Saulo de Oliveira se fizeram presentes, numa demonstração de apoio aos nossos jovens. Abaixo, alguns flagrantes dos acampados.

A CONGREGAÇÃO EM JUNDIACANGA

      Situada na área rural do município, a congregação de Jundiacanga chegou a ter uma quantidade maior de membros do que a sede, isto nas primeiras décadas do presbiterianismo em Araçoiaba da Serra. Com o passar dos anos muitos irmãos deixaram o bairro, indo morar em outras localidades. Entretanto, uma grande quantidade aderiu a outras denominações.
      Atualmente temos apenas dez membros comungantes na comunidade, estando a maioria entre os mais antigos de nossa igreja, como o presbítero Sebastião Moreira, que em 2006 enviuvou-se da esposa, dona Maria Conceição Moreira.
Filhos do saudoso presbítero Silvino Fogaça de Oliveira, são também membros bastante antigos: presbítero José Fogaça de Oliveira e as irmãs dele: dona Lourdes e dona Hosana. Completa esse quadro a irmã Maria Barros.Todos trabalharam na agricultura e a maioria está aposentada.
      Os presbíteros Fogaça e Sebastião foram os responsáveis pelos trabalhos na congregação e contaram com a retaguarda do Reverendo Anízio e de irmãos escalados mensalmente para fazer as pregações. Devido à idade avançada e as conseqüentes enfermidades, os irmãos pediram e o Conselho indicou outros obreiros para tocar os trabalhos e Jundiacanga.
      A capela construída na década de 1.940 em terreno doado pelo presbítero Silvino passou por algumas reformas, tendo sido realizada a mais completa delas há três anos, ficando a mesma com um visual muito bonito na sua parte interior. Nela são realizados os cultos aos domingos e nas quintas-feiras e a escola dominical também aos domingos.
Entretanto, a maior freqüência de pessoas acontece nas reuniões de oração realizadas quinzenalmente nas terças-feiras nos lares, pois dela participam muitos visitantes, geralmente pessoas da vizinhança.
      Neste ano de 2007 o pequeno templo deverá passar por nova reforma, incluindo o fechamento do terreno com muro ou alambrado. É sempre bom lembrar que a área onde está localizado o templo em Jundiacanga foi doado pelo saudoso Presb. Silvino Fogaça de Oliveira, que exerceu o seu ofício por quatro décadas em nossa igreja.
Em 2006 aprouve ao Senhor recolher nossa irmã Maria Conceição, esposa do Presb. Sebastião, um dos membros fundadores da IPAS. Além do irmão Sebastião, também o filho caçula do casal, Davi, freqüenta o trabalho em Jundiacanga.

A CONSTRUÇÃO DE UM NOVO TEMPLO

      A construção de um novo templo passou a se constituir numa meta para os irmãos presbiterianos em Araçoiaba da Serra quando o número de membros começou a crescer de forma acentuada, na segunda metade da década de 1.990.
      O pequeno templo não comportava mais a quantidade de membros e visitantes, principalmente nos cultos de domingo à noite.
      Entretanto essa construção era ao mesmo tempo uma necessidade e um sonho que parecia distante de se realizar, visto que a igreja não dispunha de nenhum recurso financeiro para comprar o terreno, quanto mais para edificar um templo em local adequado na cidade. Uma primeira oferta no valor de cinco mil reais feita por um casal de irmãos no final de 1.998 viria a ser a primeira de muitas que a igreja receberia para pensar em termos mais concretos na edificação de seu santuário.
No entanto aquilo que parecia ser impossível aos olhos dos homens constatou-se ser uma realidade muito próxima visto pela ótica de Deus como veremos na cronologia que se segue, baseada nas anotações feitas a maioria delas nos livros de atas do Conselho:

06-12-1999 - Nomeia –se uma comissão que ficará encarregada da compra de um terreno para a igreja. Integrarão a comissão: Presbítero José Luiz de Souza Pereira, Presbítero Davi Estevam de Oliveira, Presbítero Wilson do Carmo Ribeiro e irmão José Antonio Gomes.
13-05-2000 - Comentou-se sobre os vários terrenos visitados pela comissão, que busca fazer a compra de um terreno para a igreja.
02-09-2000 – Recebe-se relatório da comissão designada. Faz-se carta-consulta ao Presbitério de Sorocaba sobre a possibilidade da concessão de um empréstimo de vinte mil reais, pois os terrenos encontrados custam por volta de trinta mil e a igreja só dispõe de cinco mil reais. O Conselho resolve mobilizar a igreja para arrecadar por volta de trezentos reais a mais por mês com a finalidade exclusiva de pagar as parcelas do empréstimo se ele vier a ser concedido.
16-09-2000- Leitura de correspondência encaminhada ao Presbitério, pedindo auxílio financeiro para a compra de um terreno visando a construção do novo templo, anexando demonstrativo da situação financeira da igreja.
13-01-2001 – Comparece ao Conselho um irmão, membro da igreja, o qual oferece um empréstimo de cinqüenta mil reais, sem juros ou qualquer correção, oriundo de suas economias pessoais, para que a igreja possa comprar um terreno. O Conselho aceita o oferecimento do irmão e nomeia uma comissão formada pelos oficiais: Reverendo Anízio Batista, presbítero José Luiz de Souza Pereira e presbítero Carlos Amendoeira para tratar dos detalhes do empréstimo.
24-02-2001 – Delibera-se diligenciar para que o negócio seja fechado na próxima semana. Na assembléia extraordinária convocada especificamente para deliberar sobre o assunto, fica certo que o valor a ser aprovado pela mesma seja de no máximo cinqüenta mil reais.
24-03-2001 - Fica deliberado que o ressarcimento ao irmão que emprestou o dinheiro seja feito em parcelas iguais de mil reais por mês. Será elaborado um contrato.
20-04-2001- É realizada a compra do terreno, que pertencia à família Buffo, sito à Rua Oswaldo Antunes, Jardim Ercília, com área de 1.689 metros quadrados, pela importância de quarenta e nove mil reais. O tabelião, presbítero Roberto Honório de Oliveira, lavra a escritura sem ônus para a igreja e ainda registra-a às suas expensas no 2º Cartório de Registro de Imóveis e Anexos de Sorocaba. O Conselho agradece oficialmente e entrega um mimo ao irmão.
09-06-2001 – A Arquiteta Graziele, (filha do presb. Roberto Honório e da irmã Leila) apresenta um anteprojeto do templo e o Conselho fixa a data de 31-07-2001 para que a comissão de construção apresente parecer, aprovando o estudo ou sugerindo as alterações que forem necessárias.
Resolve-se oficiar ao Presbitério de Sorocaba, agradecendo a ajuda financeira de vinte mil reais concedida à nossa igreja para o início das obras, comunicando que será celebrado um culto em ações de graças no terreno. Será enviado ao presbitério um esboço da planta do templo.
06-10-2001 - O Reverendo Anízio explica que foi feita uma reunião da comissão com a arquiteta Graziele, a qual fez nova planta do templo, com as alterações necessárias. O presbítero José Luiz informa que contatou a engenheira Sônia Maria Cardoso (I.P. Filadélfia), a qual assinará o projeto e acompanhará o andamento das obras.
O Reverendo Anízio informa ter dado entrada de requerimento na Prefeitura Municipal de Araçoiaba da Serra pedindo isenção do ISS para aprovação da planta e também para os serviços da engenheira responsável pela obra.
Marca-se para o dia 27-10-2001 o lançamento da pedra fundamental do novo templo. Serão feitos convites para as igrejas do presbitério e para os ex-pastores da igreja. O evento se realiza com grande júbilo dos irmãos.
10-11-2001 – Resolve-se enviar carta ao presbitério, anexando relatório, planta do templo e fotos tiradas por ocasião do culto de lançamento da pedra fundamental.
17-11-2001 – Delibera-se pela construção da caixa de luz e instalação de água no terreno. A mão-de-obra será feita sem ônus, pelo diácono Noel Boaventura Ramos.
14-04-2002 – Autoriza-se o Reverendo Anízio firmar contrato com a empresa Premodisa (que apresentou o melhor orçamento) para execução dos serviços de pré-moldados do templo. Antes disso uma empresa foi contratada e realizou os serviços de sondagem do solo e estaqueamento. Algumas estacas ultrapassaram onze metros de profundidade.
09-11-2002 – É feito o pagamento da última parcela a PREMODISA.
08-03-2003 – Marca-se um mutirão para as obras de construção do templo para o dia 15-03-2003.
10-05-2003 – Marca-se a realização de um evento (feijoada e bazar beneficente) com a finalidade de arrecadar fundos para a construção. Será nas dependências da instituição Crianças de Belém, gentilmente cedidas pela diretoria da mesma.
30-06-2003 – É feita a compra das lajes pré na empresa Lajes Rei (melhor orçamento).Marca-se mutirão para o dia 12-07-2003 para se fazer a concretagem da laje.
04-07-2003 - Faz-se uma carta de agradecimento ao Conselho da Igreja Presbiteriana de Salto de Pirapora, a qual nos emprestou andaimes metálicos utilizados na construção do templo.
13-09-2003 –Convoca-se mutirões para os dias 27-09 e 11-10-2003. Marca-se a realização de um chá beneficente para arrecadar fundos para a construção Será no dia 16-10-2003 nas dependências da instituição Criança de Belém.
Registra-se que a igreja está em dificuldade para prosseguir com as obras por falta de dinheiro.
O presbítero José Luiz informa que a igreja ganhou a mão-de-obra de uma arquiteta, que fará os serviços de decoração do templo no momento oportuno.
20-10-2003 – Delibera-se providenciar orçamento para a feitura do contra-piso do templo.
      No mês de julho de 2004 quando estas notas são escritas, os vitrôs e portas foram assentados e os vidros colocados. Também a grade ferro na frente do terreno está colocada e a parte elétrica concluída, bem como as instalações hidráulicas.
Basicamente resta comprar e colocar o piso e o forro, fazer a pintura, adquirir e instalar o sistema de som e o mobiliário.
      O templo com quinhentos e vinte e quatros metros quadrados foi projetado para abrigar 320 pessoas sentadas. Nessa primeira fase teremos o templo propriamente dito, com salas para escola dominical. Entretanto o projeto contempla a edificação de salas para o ensino fundamental, salão social, copa-cozinha, quadra esportiva, etc.
18-07-2004 – Realiza-se mais um evento objetivando levantar recursos para as obras de construção do templo. Na própria cozinha do atual salão social é feita uma feijoada, servida em marmitex. O dinheiro arrecadado veio em momento mais que oportuno, visto que o caixa da construção está quase zerado.
Acrescenta-se e é justo ressaltar o trabalho das mulheres da igreja na confecção de peças de artesanato, principalmente bordados e congêneres, que pelas bênçãos do Senhor da Igreja está sendo vendido por aqui e também no exterior pela bondade de irmãos norte-americanos.
24-07-2004 – Reunido nesta data o Conselho delibera que a posse do novo templo ocorrerá dia 01-08-2004 às 9 horas, com a realização de um culto. Os irmãos estarão se reunindo no templo antigo e de lá seguirão juntos ao novo templo, o qual terá sua porta aberta para receber os crentes, com liturgia apropriada para a ocasião.Em seguida haverá um lanche de confraternização.
      O culto vespertino às 19 h 30 minutos será em ação de graças e contará com a participação do nosso conjunto coral. A inauguração oficial acontecerá quando o templo estiver totalmente concluído.
01-08-2004 – às 9 horas a igreja reúne-se no antigo templo. O Reverendo Anízio faz a abertura dos trabalhos e segue com os oficiais ao novo templo, onde aguarda os irmãos, os quais cantando o hino Tu és Fiel caminham para o novo santuário, onde são saudados pelo pastor. Prosseguem os trabalhos com a realização do culto, notando-se grande júbilo entre os irmãos.
      A mensagem do Reverendo Anízio é baseada em I Samuel 7.12 – “Até aqui nos ajudou o Senhor”
      No culto vespertino, com a presença de mais de cem pessoas entre membros e visitantes foi celebrado culto com a ministração da santa ceia e a participação do conjunto coral, regido pela professora Marilene Vieira de Souza Alves. A mensagem, novamente trazida pelo Reverendo Anízio teve por base o texto de Juízes 7.1-9 (a vitória de Gideão e seus trezentos homens contra os midianitas). Foi realmente um dia de muita alegria para os presbiterianos de Araçoiaba, que viram a concretização de um acalentado sonho.
27-05-2006 – O templo totalmente acabado é consagrado, com a presença de aproximadamente duzentas pessoas. Para relatar o evento, transcrevemos a ata redigida especialmente para o histórico acontecimento:

"Ata 118 referente solenidade de consagração do templo da Igreja Presbiteriana de Araçoiaba da Serra: Aos vinte e sete dias do mês de maio do ano de dois mil e seis o Reverendo Anizio Batista, Presidente do Conselho da Igreja Presbiteriana de Araçoiaba da Serra, com sede à Rua Oswaldo Eugênio Antunes número quarenta e nove, Jardim Ercília em Araçoiaba da Serra, estado de São Paulo presidiu uma reunião especial do Conselho da mesma, com a finalidade de consagrar ao nosso Deus o templo que em Sua honra foi erigido nesta cidade. Os ponteiros dos relógios marcavam dezenove horas e quarenta minutos quando a reunião foi iniciada no Gabinete Pastoral instalado em uma das salas anexas ao templo, estando presentes os seguintes Presbíteros da IPAS: José Luiz de Souza Pereira (Vice-Presidente do Conselho), Wilson do Carmo Ribeiro (Secretário), Carlos Amendoeira, Sinésio Donizete de Souza e Marcelo de Jesus Castilho. Foi com muita honra para nossa igreja que se fez presente na ocasião o Presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil, Reverendo Roberto Brasileiro, atendendo convite que lhe foi formulado por nosso Conselho para pregar nessa oportunidade de tanta significação para os presbiterianos de nossa cidade. Fizeram-se presentes acompanhando o Reverendo Roberto os seguintes irmãos: Reverendo Marcos Sergio, Chefe de Gabinete da Presidência do SC-IPB; Presb. Gilson Alberto Novaes, Tesoureiro da Universidade Mackenzie: Presb. Elon Amaral de Moraes da I.P. de Sorocaba e Presb. Roberto Tambelini, da Igreja Presbiteriana Unida de São Paulo. Faziam-se presentes ainda os Reverendos Alexandre Santos de Oliveira, ex-pastor de nossa igreja e atual Presidente do Presbitério de Sorocaba; Mateus Benevenuto Júnior, pastor jubilado do Presbitério de Sorocaba e ex-pastor da IPAS e Ismael Andrade Leandro, ex-pastor da IPAS e atual pastor da I.P. Aliança Eterna, de Votorantim e Ivanilson Bezerra da Silva, pastor da I.P. de Sorocaba Às dezenove nove horas e quarenta e cinco minutos, orou o Reverendo Ismael Andrade Leandro e todos se dirigiram ao templo propriamente dito para a celebração do culto solene de consagração do santuário. O culto teve início com uma oração feita pelo Reverendo Alexandre Santos de Oliveira, prosseguindo com o hino “Deus dos Antigos”, entoado pelo Coral da IPAS, que tem em sua regência a professora Marilene Vieira de Souza Alves e na oportunidade foi regido pelo maestro Dr. Rubens Antonio da Rocha Gouvêa, visto que uma orquestra de câmara integrada por músicos da Orquestra Sinfônica de Araçoiaba da Serra irmanou-se para realizar as belíssimas apresentações durante o culto. Em seqüência, seguindo a liturgia impressa para o desenvolvimento do culto, os presentes fizeram a leitura alternada de um texto denominado “Gratidão”. Em seqüência os presentes, entoaram o hino “O Deus Fiel”, com acompanhamento do coral e orquestra, podendo-se notar que todos estavam muito emocionados com tudo o que estava acontecendo. O culto teve prosseguimento com a Proclamação da Palavra pelo Reverendo Roberto Brasileiro, que fez a leitura do texto bíblico de I Reis 8.54-61 e discorreu de forma brilhante, exortando os crentes para que façam com que a beleza do novo templo se traduza no testemunho de vida de cada um. Após a mensagem o coral e orquestra apresentou o hino “Oração”. Em seguida o Reverendo Roberto Brasileiro proferiu a oração de consagração tendo convidado os membros do Conselho da IPAS para ajoelharem-se ao derredor do púlpito, fato que comoveu bastante os presentes. Em seguida o Reverendo Anizio Batista, pastor da IPAS e que conduziu os trabalhos, proferiu a Declaração de Consagração do Templo, seguindo-se mais um cântico pelo coral e orquestra – hino “Jesus Alegria dos Homens”. Encerrando o ato litúrgico, orou o Reverendo Ivanilson Bezerra da Silva e a bênção foi impetrada pelo Reverendo Roberto Brasileiro. Passou-se à recessional e o Reverendo Anizio agradeceu a presença de todos os crentes da IPAS e de outras igrejas da cidade e de nosso Presbitério; agradeceu a presença do Reverendo Francisco Chaves dos Santos, pastor da IP Filadélfia de Sorocaba. Agradeceu ainda as autoridades presentes, nominando-as como segue: Dr. César Luiz de Souza Pereira, MM Juiz de Direito e Presbítero na IP Filadélfia de Sorocaba; Sr. Lauro Trapp, Vice-Prefeito de Araçoiaba da Serra; Vereador João Alves Cardoso, de nossa Câmara Municipal; Tenente Teodoro da Silva, Comandante da Guarda Civil Municipal; Sr. Nilton Luiz Severino, proprietário e editor do jornal “Cidade”, que posteriormente fez ampla reportagem sobre o evento. Registram-se os elogios feitos de púlpito pelo Reverendo Roberto Brasileiro à arquitetura bonita e funcional do templo ora consagrado ao nosso Deus. O projeto arquitetônico do templo foi elaborado sem ônus para a IPAS pela arquiteta Grazieli Matylde de Oliveira Barthaus, que é filha do casal de membros de nossa igreja Presb. Roberto Honório de Oliveira e Leila Regina Matylde de Oliveira, enquanto que a responsável técnica perante a Prefeitura Municipal de Araçoiaba da Serra foi da Engenheira Sônia Maria Cardoso, da IP Filadélfia. O projeto elétrico, sem ônus foi feito pelos Engenheiros Marcio Jamas e Luiz Rodolfo de Freitas Gonçalves, este último também membro da IP Filadélfia de Sorocaba. A responsabilidade técnica foi do Engenheiro Marcio Pereira da Cruz. Ato contínuo, os Reverendos Roberto Brasileiro e Anizio Batista dirigiram-se ao hall de entrada do templo, onde descerraram a placa que registra para a posteridade a consagração do santuário da IPAS, a qual traz a seguinte inscrição ”Não a nós, SENHOR, não a nós, mas ao teu nome dá glória, por amor da tua misericórdia e da tua fidelidade – Salmo 115.1”. Para encerrar o inesquecível evento, todos os presentes foram convidados a participar de um coquetel em instalações especialmente preparadas no lado do fundo do templo, onde uma vez mais foi possível verificar a grande alegria estampada no rosto de todos. Registra-se ainda que no boletim especial elaborado para o desenvolvimento da liturgia foi inserida uma capa contendo um resumo da História da Igreja Presbiteriana de Araçoiaba da Serra, que no dia 04-05-2006 comemorou seu 65º aniversário de organização. Nada mais restando a ser relatado, eu, Presb. Wilson do Carmo Ribeiro, Secretário do Conselho a tudo presente, lavrei e assino esta ata.”

O Rev. Anizio recebendo a escritura
do terreno adquirido para a costrução
do novo templo da IPAS

Culto em ação de graças no terreno

Lançamento da Pedra Fundamental


Presb. Roberto Honório de Oliveira
e sua filha, arquiteta Grazielli
Ele doou a escritura e registro,
ela fez o projeto do templo, sem ônus



Surge a estrutura do templo em pré moldados


Mutirão para construção do edifício



Mais mutirão

Mulheres dão o suporte

Diácono Noel Boaventura Ramos foi
o pedreiro-mor na construção do novo
templo. Na foto, ele e a irmã Maura
G. Souza Pereira


PROJETO E EDIFICAÇÃO

      O projeto arquitetônico da Igreja Presbiteriana de Araçoiaba da Serra foi elaborado pela arquiteta Graziele Matylde de Oliveira Barthaus. A responsabilidade pela execução e o acompanhamento é da engenheira Sônia Maria Cardoso. O projeto elétrico é de autoria dos engenheiros Marcio Jamas e Luiz Rodolfo Freitas Gonçalves e a responsabilidade do engenheiro Marcio Pereira da Cruz.
      Na execução das obras trabalham: pedreiro – Diácono Noel Boaventura Ramos; Servente: Diácono Sebastião da Silva Franco. Instalações elétricas: Luiz Wanderlei Sartori. A administração das obras conta com a dedicação do Reverendo Anízio Batista e do Presbítero José Luiz de Souza Pereira.
      Para quem apenas sonhava há pouco tempo poder constatar a realidade do novo santuário onde haveremos de adorar nosso Deus é motivo de muita alegria. Aliás, a obra é Dele, daí não espantarmos com tantos recursos que nos vieram ás mãos de todos os lados para que a obra saísse em tão pouco tempo.

O templo ganhando formas


Em 2004 o templo começa a ser usado, ainda sem os acabamentos
Culto de consagração do novo templo

O pregador foi o Rev. Roberto Brasileiro,
Presidente do Supremop Concilio da IPB


Coral da igreja e orquestra sinfônica
da cidade abrilhantaram o culto

O novo templo da IPAS

Visão noturna do templo

Vista de parte do público que se fez
presente no culto solene.

Pastores e presbíteros ajoelhados
agradecendo a Deus pelo novo santuário

A placa que marcou a consagração do novo templo


O pregador ladeado pelo pastor da IPAS e
por presbíteros com suas esposas



OS PRIMEIROS ACONTECIMENTOS SOCIAIS

Bodas de Rubi do Presb. Wilson e
irmã Claudineide (08-05-2005)


O Primeiro Casamento -Marcos Cézar e
Mara Silvia dos Santos (21-01-2006)


Um pastor dos primeiros tempos
(Reverendo Henrique de Oliveira Camargo)


         Neste nosso trabalho sentimos o desejo de registrar mais detalhadamente o trabalho de dois pastores: o atual por motivos óbvios e um dos obreiros dos primeiros tempos da Igreja em nossa cidade. Neste segundo caso estaremos discorrendo sobre o Reverendo Henrique de Oliveira Camargo. Ele foi o que pastoreou maior número de vês (seis) nosso rebanho e faleceu em pleno exercício de seu ministério em nossa igreja.
É do punho de uma de suas filhas, a irmã Ruth Camargo Fernandes o relato que transcrevemos sobre o saudoso servo de Deus “O Reverendo Henrique de Oliveira Camargo foi pastor evangélico durante trinta e três anos, sendo os últimos aqui em Sorocaba e cidades vizinhas (1946 –1955) como poderemos através de parte desta nota publicada no dia 21-11-1955 no jornal Cruzeiro do Sul, dia em que foi chamado por Deus e usando o texto bíblico de Apocalipse 14.13, podemos afirmar que o que ali está escrito na segunda parte deste versículo: “Sim, diz o Espírito, descansarão dos seus trabalhos, pois as suas obras o acompanharão.”
      A nota publicada assim dizia sobre o Reverendo Henrique de Oliveira Camargo: “Exerceu intensa atividade evangelística em nosso país, tendo sido durante seu longo ministério (33 anos) pastor das seguintes Igrejas Presbiterianas: Bragança Paulista, São Paulo (onde construiu o templo da Igreja Presbiteriana do Brás à Rua São Leopoldo) e onde pastoreou também as Igrejas de Pinheiros e a Igreja Unida, nesta última como pastor auxiliar; Itapeva, Itapetininga, Itararé, Sengés (Pr), Jundiaí, São Caetano do Sul. Filadélfia de Sorocaba, Votorantim, Araçoiaba da Serra, Bairro da Ilha, Jurupará, Piedade e Salto de Pirapora.
Foi pioneiro da obra de evangelização no norte do Paraná, tendo ali iniciado os trabalhos das Igrejas hoje prósperas de Londrina, Cambé, Caviúna, Arapongas, Apucarana e outras. Foi aluno do Instituto Gammon de Lavras – MG e formou-se em teologia pelo Seminário Presbiteriano do Sul (Campinas).
      Possuidor de invulgar personalidade com excepcionais dotes de oratória foi sempre um entusiasta na exposição do Evangelho, jamais se cansando do seu propósito de levar aos corações que o buscavam palavras de alento e de conforto. Foi na real expressão da palavra, um verdadeiro cura de almas. A morte veio colhe-lo em plena atividade ministerial, tendo pastoreado até os primeiros dias de novembro as Igrejas de Votorantim e Araçoiaba da Serra, quando os primeiros sintomas da moléstia que o levou se fizeram sentir (infarto).”
      A par desta nota, como filha do Reverendo Henrique, gostaria de acrescentar que como esposa e companheira fiel em toda a sua vida, teve a dedicação de nossa querida mãe Amélia, que o ajudou muito no ministério sagrado, sendo em muitas Igrejas Presidente de Sociedade de Senhoras.
      O Reverendo Henrique foi um pai extremoso de dez filhos que até hoje sentem os efeitos benéficos do testemunho de uma fé sem limites no nosso Deus e Pai.
Um dos temas que sempre acompanhou e que muito marcou sua vida foi a expressão do apóstolo Paulo quando afirmou: Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé! Só me resta a Coroa de Glória que o justo juiz me dará naquele dia.”
Ele também combateu o bom combate, também acabou a carreira, também guardou a fé e temos a certeza, pela fé que também temos em Cristo, que ele recebeu a Coroa de glória reservada aos que temem a Deus e guardam seus mandamentos.” (Ruth Camargo
Fernandes).”

Nota: No livro “Deus Proverá” que a filha Ruth escreveu a respeito da vida de seu saudoso pai, ela inseriu o texto acima, mencionando a fonte, ou seja, a apostila “De Adão a Anizio” de nossa autoria. O livro foi publicado no final de 2006. O texto com uma foto do novo templo da I.P. de Araçoiaba está inserido nas páginas de números 84 a 86.


Rev. Anizio, a esposa Franciane
e a filhinha do casal, Rebeca

      Primeiro pastor a residir na cidade, o Reverendo Anizio Batista, assumiu o pastorado da igreja no ano 2.000. Ele sucedeu o Reverendo Alexandre Santos Oliveira, o primeiro pastor de tempo integral da igreja.
      Nascido em Salto de Pirapora - SP aos 10-08-66, o Reverendo Anízio é filho de Dionísio Aprígio Batista e dona Benvinda de Jesus Batista. Converteu-se em novembro de 1.986 e foi recebido por batismo e profissão de fé em 31-12-86 pelo Reverendo Jurandir Vieira Cardoso na I.P. de Salto de Pirapora.Tornou-se aspirante ao ministério em 04-11-1.990 e ingressou no Seminário Presbiteriano do Sul em Campinas, licenciando-se em 03-05-1.997 e sendo ordenado em 28-02-1.998. Trabalhou como licenciado na I.P. de Araçoiaba em 1.997 e a partir de 2.000 tornou-se pastor evangelista dessa igreja, permanecendo até os dias atuais.
      O Reverendo Anizio é casado com a senhora Franciane Dias Rosa Batista e o casal tem uma filhinha: Rebeca Giovana Rosa Batista. Antes de ingressar no Seminário, Anizio trabalhou vários anos em uma indústria do ramo de confecções em Sorocaba.


 Missionária Zilda Maria de Lara


      No ano de 2006 o Presbitério de Sorocaba designou o Reverendo Anizio para pastorear também a I.P. de Magnólia, ficando o obreiro com o templo dividido entre aquela comunidade e a IPAS.
      O Conselho então achou por bem contratar os préstimos de uma missionária para trabalhar em nosso campo, em especial como os ministérios de Música e de Mulheres.    Foi então que a missionária Zilda Maria de Lara iniciou suas atividades em caráter experimental em setembro de 2006. Tendo atingido os objetivos, o Conselho propôs e a irmã continua seu trabalho conosco em 2007.Muito dinâmica, a irmã Zilda tem pregado constantemente tanto na sede como nos trabalhos realizados nas casas das famílias de nossos membros. Ela é bacharel em teologia e tem formação musical. A missionária Zilda é solteira, nascida em São Paulo, SP e era membro da Igreja Batista da Água Branca, na capital paulista. Ela foi arrolada como membro de nossa igreja.

ELEIÇÃO PASTORAL

      Tendo construído seu templo e sentindo a necessidade de ter um obreiro de tempo integral na IPAS, o Conselho deliberou pela realização de eleição pastoral para o biênio 2006 e 2007. O Presbitério de Sorocaba foi devidamente comunicado, tendo dado sinal verde para a realização do pleito. Foram convidados oficialmente a participar da eleição, por indicação dos membros os pastores: Reverendo Luiz Henrique Filho, Reverendo Orlando Eduardo Casteli, Reverendo Carlos Amendoeira Júnior e Reverendo Josimar Coimbra da Silva. Os três primeiros declinaram de pronto ao convite. Por sua vez, o Reverendo Josimar que concordou em concorrer, comunicou sua desistência há uma semana da assembléia.
      O Reverendo Anizio concorreu então como candidato único e tornou-se o primeiro pastor eleito da IPAS.

      Ata da Assembléia Geral Extraordinária da Igreja Presbiteriana de Araçoiaba da Serra – “Aos oito dias do mês de outubro de dois mil e seis, às nove horas, reuniu-se a Assembléia Geral Extraordinária da Igreja Presbiteriana de Araçoiaba da Serra em seu Templo, atendendo a convocação do Conselho, à Rua Oswaldo Eugênio Antunes, nº 49, em Araçoiaba da Serra, para fins de eleger pastor efetivo, nos termos do art. 9º, parágrafo 1º, letra “a” da CI-IPB. Preside a reunião o presbítero José Luiz de Souza Pereira, vice-presidente do Conselho, dada a ausência do pastor Reverendo Anizio Batista. Ausente em virtude de doença o presbítero Wilson do Carmo Ribeiro, secretário de atas, eu Saulo de Oliveira, fui escolhido secretário ad-hoc pelos presentes. Registra-se que a convocação desta Assembléia foi feita com antecedência de oito dias, conforme publicações no Boletim da Igreja e avisos de púlpito. Presentes número superior a 1/3 dos membros da sede conforme assinaturas constantes do livro de presença [ * ] o presidente declara aberta a reunião e ora a Deus. Em seguida procede a rápida meditação em Efésios 2.19-22, ressaltando que fazemos parte de uma igreja salva e sob o senhorio de Cristo Jesus. Passando-se aos motivos da convocação, o presidente esclarece que após consulta aos pastores indicados pelos membros da igreja, a realização de entrevistas, todos eles desistiram da eleição, permanecendo como candidato tão somente o pastor atual da igreja, o Reverendo Anizio Batista, conforme constante de atas das reuniões do Conselho. Esclarece ainda que a eleição do pastor será para dois anos de pastorado nesta igreja, compreendendo os anos de 2007 e 2008. Apesar de não se saber da conveniência e disponibilidade de outros pastores para concorrer à eleição, em princípio, a Assembléia é soberana para manifestar-se através do voto sua vontade. Esclarece o presidente que a eleição será por escrutínio secreto, conforme é o costume da igreja na eleição de seus oficiais e solicita dois voluntários para apuração dos votos. Apresentam-se os irmãos Gilberto Más de Mello e Bruna Camilo e, por aclamação são aprovados pela Assembléia para a recepção e contagem dos votos. Recolhidos, os votos e contados num total de 70 votos, verificou-se para o pastor Reverendo Anizio Batista 46 votos. Em branco: 16 votos e nulos: 02 votos. Reverendo Eduardo Casteli: 02 votos; Cláudio Roberto Martins de Oliveira: 05 votos; Missionária Zilda Maria de Lara: 01 voto; Reverendo Josimar Coimbra da Silva 01 voto; Reverendo Alexandre Santos: 01 voto e Reverendo Ismael Andrade Leandro: 01 voto. Face ao resultado o presidente proclamou o Reverendo Anizio Batista, o pastor eleito. O presidente agradeceu a participação de todos pela maneira ordeira em que transcorreu a reunião e convidou a orar o irmão Presb. Francisco Camelin. Após ser lida e aprovada a presente ata, encerra-se a reunião às 10 h 46 minutos. Eu, Secretário ad-hoc lavrei a presente ata que vai devidamente assinada. (Saulo de Oliveira)

_______________________
[*] Foi de setenta o número de membros presentes na Assembléia. Observação feita pelo presb. Wilson do Carmo Ribeiro, secretário do Conselho, que copiou esta ata, a qual se encontra lavrada às folhas 20- verso, 21 e 21-verso do livro de atas da Assembléia de número 01 da Igreja Presbiteriana de Araçoiaba da Serra.

A POSSE

      No dia 11-02-2007 aconteceu a posse do Reverendo Anizio Batista como primeiro pastor eleito da Igreja Presbiteriana de Araçoiaba da Serra. A comissão designada pelo Presbitério de Sorocaba, constituída pelo Reverendo Ismael Andrade Leandro, Presb. Ernani Pereira Guimarães e Presb. Isaias Pedroso de Almeida se fez presente no culto vespertino, quando então se desenvolveu a solenidade que foi constituída da seguinte liturgia: 1- Palavra inicial do Reverendo Ismael; 2- Declaração de posse do Reverendo Anizio e oração pelo Reverendo Ismael; 4- A e palavra é dada ao pastor empossado; 5- É feita a leitura responsiva do Salmo 111.1-10; 6- Entoa-se o cântico “Vem Louvar”; Entoa-se o hino “Vencendo vem Jesus” e o cântico “Eu Te Louvarei Senhor”; 7-Ora o irmão Luiz Alexandre de Almeida; 8-É feita a leitura do Salmo 139.23-24; 9- Entoa-se o hino 68 do NC; Ato de gratidão com leitura em Hebreus 11.6 pelo Reverendo Anizio; 10- Ofertório – cântico do hino 60 NC; 11- Edificação pelo Reverendo Ismael, com a mensagem intitulada “O Homem que Deus Usa”; 12- Ato de Consagração; 13- Cântico – “Quando Deus escuta Alguém”; 14- Agradecimentos; 15- Oração e impetração da benção pelo Reverendo Ismael.
Registra-se a ausência do Reverendo Ivanilson Bezerra da Silva, que também fez parte da comissão de posse porque o mesmo estava em gozo de férias.
      O sermão do Reverendo Ismael teve a seguinte divisão: 1 – O homem que Deus usa tem um alvo definido; 2 – O homem que Deus usa tem liberdade; 3 – O homem que Deus usa é um homem estudioso das Escrituras.

UMA NOVA ETAPA

      É com certa expectativa que a comunidade espera uma atuação pastoral do seu obreiro de forma bem próxima dos membros, em especial no que se refere à visitação e acompanhamento da vida espiritual dos crentes.
      O Reverendo Anizio apresentou ao Conselho um plano de trabalho para 2007, o qual foi analisado e aprovado. A expectativa é pela prática desse plano que envolve todos os segmentos da IPAS.
      Nossa igreja já tem o sistema de “Pequenos Grupos” em atividade, sendo um no Bosque dos Eucaliptos e Condomínio Aquarius, coordenado pelos presbíteros Carlos Amendoeira e Sinézio Donizete de Souza e o outro no Condomínio Lago Azul sob a liderança do Presb. José Luiz e sua esposa d. Maura.
Mas o alvo maior da IPAS é a implantação do sistema “Igreja em Células”, estando programado uma palestra pelo pastor da igreja-irmã Presbiteriana Filadélfia de Sorocaba, onde o sistema funciona já há um bom tempo e tem dado excelentes resultados, a ponto daquela igreja ser a maior dos presbitérios de Sorocaba.
      Que o Senhor esteja abençoando grandemente seus obreiros e que o trabalho presbiteriano continue frutificando em Araçoiaba da Serra, o qual neste ano de 2007 completa sessenta e seis anos de atividade.

INTERCÂMBIO COM A IP FILADÉLFIA

Rev. Francisco Chaves dos Santos,
pastor da IP Filadélfia de Sorocaba
e Presb.César L. Souza Pereira

      Tem havido um bom intercâmbio entre as igrejas-irmãs de Araçoiaba e Filadélfia de Sorocaba. A IP Filadélfia foi organizada em 1940 e alcançou um desenvolvimento bem maior do que o trabalho de Araçoiaba. A partir dos últimos anos tem ocorrido um apoio logístico da igreja de Sorocaba para com a irmã de Araçoiaba e abaixo o cora Filadélfia se apresentada no novo templo da IP de Araçoiaba (cantata de Natal).

Coral Filadélfia

UMA EX-FREIRA EM NOSSA HISTÓRIA


        A mulher da foto é a irmã Zilda Anselmo Furtado de Souza, esposa do presb. Sinézio Donizete de Souza. Ela era freira, mas depois conheceu o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo da forma como Ele é anunciado nas igrejas evangélicas.
A família, que além do casal é constituída dos filhos Filipe e Samuel é operosa na igreja e conta com a simpatia de todos os irmãos.

EVOLUÇÃO DO TRABALHO PRESBITERIANO EM ARAÇOIABA
DA SERRA NO DECORRER DOS ANOS (1941 a 2006)





ROL DE MEMBROS COMUNGANTES DA IGREJA
PRESBITERIANA DE ARAÇOIABA DA SERRA

01 Miriam Ricco Camelin
02 Francisco Luiz Camelin
03 Ana Machado Ramos
04 Noel Boaventura Ramos
05 Sônia Ribeiro Ramos
06 José Luiz de Souza Pereira
07 Maura Guimarães Souza Pereira
08 Wilson do Carmo Ribeiro
09 Claudineide Marra Ribeiro
10 Carlos Amendoeira
11 Maria Luiza de O. Leme. Amendoeira
12 Sinésio Donizete de Souza
13 Zilda Furtado Anselmo de Souza
14 Marcelo de Jesus Castilho
15 Mara Gouveia Castilho
16 Davi Estevam de Oliveira
17 Marlene Gouveia de Oliveira
18 Verônica Gouveia de Oliveira
19 Robinson Oliveira da Silva
20 Maria Tereza Aparecido da Silva
21 Raquel Aparecido da Silva
22 Rafael Aparecido da Silva
23 Dario Fonseca Filho
24 Nadeja Kovac
25 Francine Camelin
26 Gênesis Cândido Lara
27 Nair Colhado Gimenes Lara
28 Erenice Medeiros
29 José Carlos Maciel
30 Neusa do Rosário Maciel
31 Sebastião Vicente Franco
32 Neusa Maria da Silva Franco
33 Luiz Homero Alves
34 Marilene Vieira de Souza Alves
35 Leandro Vieira de Souza Alves
36 Danilo Vieira de Souza Alves
37 Silvia Wincler de Oliveira
38 Catarina Malmagro Camacho
39 Tiago Malmagro Liberati
40 Denise Malmagro Camacho
41 Lairson Ruiz Belmonte
42 Maria Ap. dos Reis Belmonte
43 Maria Aparecida Cruz
44 Maria Divina Vaz da Trindade
45 Bonifácia Pontes de Oliveira
46 Franciane Dias Rosa Batista
47 Davi Moreira
48 Maria Barros
49 Lucinda Ferreira da Silva Fonseca
50 Marcela Aparecida Gouveia
51 Karen Cristina Sala
52 Sebastião Moreira
53 Heberly Henrique Venâncio
54 Cinícia Maria do Carmo Mover
55 Gilberto Más de Mello
56 Ana Paula Guimarães P. Más
57 Roberto Honório de Oliveira
58 Leila Regina Matylde de Oliveira
59 Rosana Ap. Antunes dos Santos
60 Saulo de Oliveira
61 Madalena Dativa B. de Oliveira
62 Deise Cristina de Oliveira
63 Gisleine Maria de Oliveira
64 Reginaldo Batista de Oliveira
65 Placídio José de Lima
66 Doracina Bueno de Lima
67 Nilce Bueno de Lima Santos
68 Evandro J. De Camargo Franco
69 Ivone de Oliveira. Camargo Franco
70 Dorival de Camargo Franco
71 Thaís Gouveia de Oliveira
72 Elier Daniel Neto
73 Zenaide Pereira Daniel
74 Ariel Aparecido da Silva
75 Valdinei Ribeiro
76 Luiz Alexandre Nunes de Almeida
77 Samira Luciane de S. Almeida
78 Ruth Santos Sanches
79 Silvânia Roseley Sanches da Silva
80 Clovis Fischer
81 Silze Sganzerla Fischer
82 Isabel Aparecido da Silva
83 Conceição Gonçalves Guimarães
84 Reginaldo Marques Nascimento
85 Maria José Crisma Nascimento
86 Zilda Maria de Lara
87 Rosiene Nunes Fernandes
88 Marcos César Sanches
89 Mara Silvia dos Santos
90 Fausto Luiz
91 Marina Rodrigues Luiz
92 Maria Cândida Borges
93 Marli de Fátima Barros de Jesus
94 Daniela Iolanda de Jesus Vicente
95 Vera Lúcia Vieira
96 Bernadete de Oliveira Mendoza
97 Murilo Venâncio Pereira
98 Wilson Jacinto Tavares
99 Vanderlei Antunes
100 Almira Rabelo Antunes
101 Marcio Benedito Vieira
102 Geni Machado Ramos Wincler
103 Maria Marina de Campos
104 José Antonio Gomes
105 Ruthe Helena Pontes Gomes
106 Roberta Cândido Morales
107 Hosana de Oliveira
108 Maria de Lourdes Oliveira. Antunes
109 Milena Fonseca
110 Eliana V. de Oliveira Fonseca
111 Bruna Camilo
112 Airton de Souza
113 Gabriel Aparecido da Silva
114 Rut Rosa de Oliveira
115 Marlene de Fátima Venâncio
116 Sabrina Cristina Ramos
117 José Fogaça de Oliveira
118 Rafael Moreira Pedroso
119- Marcelo Reis G. de Castilho


ROL DE MEMBROS NÃO COMUNGANTES DA
IGREJA PRESBITERIANA DE ARAÇOIABA DA SERRA

N O M E

Mariana Ribeiro Ramos
Natália Gouvêa de Castilho
Lucca Rabelo Antunes
Vinicius Pontes Gomes
Otávio Augusto V. Vieira
André Vitor Venâncio
Eduarda Crisma Nascimento
Aline Cristina Franco
Filipe A. Furtado de Souza
José Carlos Rosário Maciel
Michele C. Rosário Maciel
Carolina Wincler de Oliveira
Rebeca G. Rosa Batista
Tiago Sanches
Suelen Wincler de Oliveira
João Lucas Fonseca
Álvaro Morales Ribeiro
Thaís Sanches da Silva
Thalia Sanches da Silva
Laura Sganzerla Fischer
Mateus Gonçalves Guimarães
Mariana Gonçalves. Guimarães


ACERVO FOTOGRÁFICO 

Galeria de Pastores




















Rev. Edvaldo Beranger -
  Atual pastor eleito

OS SEMINARISTAS

Luiz Henrique Filho

Carlos Amendoeira Junior


 Nascido em Araçoiaba, filho de oficial e batizado
 em nossa igreja o Rev. Ismael Simões
de Almeida faz parte da História da IPAS

MEMBROS

Ana Machado Ramos


 Maria de Lourdes O. Antunes


Osana de Oliveira


CONSTRUÇÃO DO TEMPLO















SAF

Rev. Claudio Marra - Culto - Dia do Professor

SOCIABILIDADE













CONFRATERNIZAÇÃO

















NOSSAS CRIANÇAS 









MORRO DE ARAÇOIABA
("Onde o Sol se Esconde")













COMENTÁRIO DO REV. ISMAEL ANDRADE LEANDRO SOBRE A HISTÓRIA 
DA IGREJA PRESBITERIANA DE ARAÇOIABA DA SERRA – 2ª Edição.


“Acuso e agradeço o recebimento do exemplar do CD contendo a História da Igreja Presbiteriara de Araçoiaba da Serra, 2ª dição, de autoria do dileto presbítero e amigo. No computador de nossa filha, pude ver os textos e as fotos. Ela preparou uma cópia para nossa biblioteca pastoral que já está em nossa posse. Desejo parabenizar o irmão pela pesquisa e historiografia. Trabalho meticuloso e primoroso.”


COMENTÁRIO DO REV. ALDERI SOUZA DE MATOS, HISTORIADOR OFICIAL DA IGREJA
 PRESBITERIANA DO BRASIL SOBRE "HISTÓRIA DA IGREJA PRESBITEIANA DE ARAÇOIABA
DA SERRA" - (2ª Edição)


"São Paulo, 28 de maio de 2008.

Presb. Wilson do Carmo Ribeiro
I. P. de Araçoiaba da Serra — SP

Prezado Presb. Wilson,

Saudações fraternais em Cristo Jesus.


      ...Fiquei admirado com o belíssimo trabalho histórico feito pelo irmão acerca da Igreja Presbiteriana de Araçoiaba da Serra e do presbiterianismo na região de
Sorocaba. Parabenizo-o pela pesquisa cuidadosa, pelo texto redigido de maneira
agradável e competente e pelas magníficas fotografias ilustrativas.
Agradeço-lhe a gentileza do envio desse rico material, que certamente me será útil em meu próprio trabalho como historiador da IPB. Neste momento, estou bastante envolvido com os preparativos para a comemoração dos 150 anos da Igreja Presbiteriana do Brasil. Preparei recentemente uma nova edição dos sermões de Simonton (já publicada) e de uma síntese histórica que será incluída em uma edição especial da Bíblia, Além disso, estou trabalhando em um livro sobre os últimos 50 anos da denominação.
Faço votos de que o irmão continue fazendo pesquisas importantes e valiosas como estas sejam publicadas em segunda edição. Seria apreciável se tivéssemos mais pessoas como o irmão, interessadas na preservação do nosso patrimônio histórico presbiteriano.

Que Deus abençoe sua vida, família e trabalho na seara de Cristo.

Fraternalmente,
Rev. Alderi Souza de Matos"


INFORMAÇÕES SOBRE O AUTOR

Presb. Wilson do Carmo Ribeiro com a
esposa d. Claudineide



O presbítero Wilson do Carmo Ribeiro é licenciado em Pedagogia, tendo trabalhado na área educacional durante quinze anos, paralelamente às atividades na Cia. Brasileira de Alumínio (Grupo Votorantim), onde laborou durante trinta e um anos. No serviço público, atuou como vereador e no executivo municipal em Mairinque. Fez a profissão de fé em 31-12-61 na então Congregação Presbiteriana Filadélfia em Alumínio (sob o pastorado do Reverendo Abimael de Campos Vieira), onde exerceu o presbiterato durante 10 anos, prosseguindo com o ofício na I.P. de Mairinque, onde o trabalho presbiteriano como congregação, teve início na casa de sua família em julho de 1.981, organizando-se em igreja em 1.985. Mudou-se com a família em 1.997 para Araçoiaba da Serra, onde foi eleito presbítero em 1.998 e reeleito em 2.003 e em 2008, quando recebeu o título de Presbítero Emérito". É casado com a irmã Claudineide Marra Ribeiro e o casal tem duas filhas, dois filhos, um neto e quatro netas, todos freqüentando igrejas presbiterianas em Sorocaba.
Obs. Reeleito em 2008, quando recebeu o título de Presbítero Emérito.

BIBLIOGRAFIA

Livros de Atas do Conselho da Igreja Presbiteriana de Araçoiaba da Serra (7volumes)

Entrevistas com Ashbel Green Simonton - Elben Lenz M. César - Editora Ultimato - 1.994.

Primórdios do Presbiterianismo em Sorocaba -Boletim referente setembro/outubro de 2.003 do Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Sorocaba - Reverendo Matheus Benevenuto Júnior.

Um comentário:

  1. Olá, irmão Wilson! Como vai? Aqui é a Raquel Amorim do facebook, amiga da Eliane e Rodolfo. Não pude recusar o convite de vir visitar o seu blog, que é um grande acervo histórico, cujo o qual as pessoas devem valorizar muito; afinal é resultado de muita pesquisa, paciência, carinho e total dedicação, o qual poucas pessoas têm!
    Bem, moramos em Sorocaba e, graças ao seu blog, descobrimos sobre a igreja de Araçoiaba e hoje fomos até lá visitar, pq,em breve, estaremos mudando para lá, se assimDeus nos permitir! Me senti muito confortável, ainda mais porque somos do interior e estamos acostumados com igreja pequena e acolhedora! Então, somos deItapeva/SP ea história do prebisterianismo lá é linda. Vi, juntamente com meu pai que é presbitero e implantador de igrejas, crescer 5 delas em tão pouco tempo, cujasas quipais são bênção em minha cidade natal! Tenho muita saudade do povo da minha igreja e senti esse acolhimento na igreja de araçoiaba. Vamos mais vezes lá, com certeza! Um abraço, Raquel.

    ResponderExcluir