terça-feira, 1 de setembro de 2015

A MULHER ENCURVADA

APRESENTAÇÃO        
         
No texto básico de hoje, (Lc 13.10-17) escrito por Lucas, que era médico, nos deparamos com um caso em que é claramente narrado o fato de que uma mulher tinha um espírito de enfermidade que a matinha encurvada por dezoito anos. Não é, portanto como o que acontece em muitas vezes em nossos dias em que alguns pregadores tratam todas as enfermidades como coisas do demônio.
         Era, portanto, um caso em que, apesar da doença se manifestar na carne, tinha um fundo espiritual e a medicina nada poderia fazer para curar aquela pobre mulher.
         Mas Jesus estava presente num dia de sábado naquela sinagoga ensinando como era de seu costume. Interrompeu sua fala sobre a Palavra para dar a libertação física e espiritual  à mulher que ali se encontrava entre os presentes.
         É interessante notarmos que a iniciativa foi dele, Jesus, que vendo a mulher naquela situação, chamou-a e de uma forma simples e direta disse-lhe que ela estava livre daquela terrível doença da qual ela padecia.
         Dentre os vários estudos disponíveis na internet, optamos por dois que transcrevemos a seguir, cada um enfatizando determinado aspecto do inédito acontecimento. Vamos a eles:
 A CURA DA MULHER
 ESTUDO Nº 1:
 “Jesus ensinava, era dia de sábado, Ele ensinava em uma das sinagogas. Não dá para alguém viver uma vida cristã sem ser membro de uma Igreja, é impossível alguém ter uma vida abundante em Cristo não sendo membro de uma Igreja e sem estar debaixo de uma autoridade espiritual. O próprio Senhor Jesus frequentava uma Igreja.
A Igreja é uma porta para a salvação, para a libertação, para a cura, para a restauração, é na Igreja que as pessoas mantêm a comunhão, onde se relacionam, onde servem, na Igreja é lugar de ensinamento, lugar onde se ouve a Palavra de Deus, lugar de crescimento espiritual, lugar de socorro, lugar de bênçãos, na Igreja é lugar de vitória, de alegria, de conquistas, de amizades. Deus se manifesta pela Igreja e para a Igreja, foi pela Igreja que Jesus veio a este mundo, foi pela Igreja que Ele morreu, foi pela Igreja que Ele ressuscitou, é pela a Igreja que Ele irá voltar.
Jesus ensinava na Igreja e ali entrou uma mulher, possessa de um espírito de enfermidade, já havia dezoito anos que ela andava encurvada, não podia endireitar-se, essa mulher trazia dentro de si um demônio de enfermidade.
Quem nunca passou por um problema desses não pode imaginar a dor e o sofrimento dessa mulher. O diabo veio para matar, roubar e destruir, ele quer matar os sonhos das pessoas, roubas as bênçãos e destruir tudo o que puder.
Essa mulher sofria há dezoito anos, isso significa um longo período, imagine se essa mulher começou a enfrentar essa luta quando ela tinha dez anos, ela perdeu o melhor tempo de sua vida, sua adolescência, sua juventude, não pode estudar, nem namorar, nem viajar.
Se ela tivesse vinte anos quando isso aconteceu, então ela não se casou, não pode ter filhos, não pode viver o sonho de toda mulher, não fez uma faculdade, não se divertiu. Mas se foi depois dos quarenta, então ela poderia ter se casado, ter seus filhos, tendo um marido, como era a vida íntima dessa mulher com seu marido? Como ela podia cozinhar, lavar roupas, arrumar a cama, tomar banho, cuidar de seus filhos, pegar um ônibus,  frequentar reuniões? Pois ela era encurvada, já pensou na vergonha do marido dela?
Essa mulher tinha algo dentro dela que fazia ela ficar doente, ela era uma mulher torta. O trabalho de satanás é entortar as pessoas, ele nunca vai endireitar uma pessoa, isso quem faz é o Senhor Jesus, que veio para trazer vida e vida em abundância. Ele é quem cura e endireita as pessoas. Essa mulher entrou justamente na sinagoga em que Jesus estava pregando a Palavra.
Jesus ao ver a mulher parou a pregação, talvez essa mulher não esperava que esse dia fosse o dia da sua cura, quando ela entrou na sinagoga ela não viu Jesus, mas Jesus viu ela e a chamou para que chegasse perto Dele, ela talvez pensou em ir para sua casa para não ser exposta, pois com certeza já tinha passado por situações difíceis, ela foi até Jesus e Ele disse: “E, vendo-a Jesus, chamou-a a si, e disse-lhe: Mulher, estás livre da tua enfermidade. E pôs as mãos sobre ela, e logo se endireitou, e glorificava a Deus” Lucas 13: 12-13.
A mulher viu o Senhor face a face e Jesus ainda lhe disse: Mulher hoje acabou a tua dor, o teu sofrimento, a tua vergonha, esse é o Senhor que cura, que endireita, que trás as promessas a luz e nos vê mesmo quando não conseguimos vê-Lo”

ESTUDO Nº 2:

“Nesse texto está claro o que o diabo faz com as pessoas, ele gosta de ver as pessoas com medo, prostradas, caídas.
O diabo quer ver as pessoas rastejando porque ele foi jogado por terra. Existem pessoas que não satisfeitas com suas vidas destruídas, querem ver a vida de outras pessoas destruídas também.
Ele joga as pessoas  ‘pra baixo’ para que elas não vejam o mover de Deus. O homem que‘olha pra baixo’ não tem perspectiva de vitórias.
Essa mulher estava encurvada, envergonhada, por dezoito anos olhando para o chão. Uma das coisas mais lindas é uma mulher andar de cabeça erguida. O ser humano é uma obra de engenharia perfeita. O ser humano é um milagre, ele é a imagem de Deus!
Imagine essa mulher por dezoito anos passando por humilhações. Imagine ela indo comprar uma roupa, chegando numa loja de roupas, quem teria prazer em atendê-la?  Imagine ela indo a um salão de beleza, ou como madrinha de casamento… qual motivação ela teria?
Na casa dela, quantas dificuldades para se locomover… e os apelidos? As pessoas não têm misericórdia. “Lá vem a mulher torta…” Imagine o marido dela dizendo: “Você é torta, nada dá certo para você….” Imagine os filhos dela na escola e os colegas zombando deles…
Mas um dia essa mulher foi a igreja e Jesus estava pregando. Ela não viu Jesus porque estava encurvada, mas Jesus a viu e é isso que importa.
Ele chamou a mulher… e aconteceu algo diferente naquele culto. Aparentemente ir até Jesus seria uma vergonha, ela seria exposta, certamente ela não queria ir à frente, mas, ela obedeceu e foi até o Mestre.
Todas as atenções se voltaram para ela….  aquela mulher agora tinha dois caminhos, a cura, ou a vergonha, quando Jesus chama não é para envergonhar, mas, para libertar.
Jesus tocou na cabeça dela e disse: “Mulher esse foi o último dia que você viveu torta. Volte para a sua casa.” E aquela mulher saltou de alegria!
Aquele dia poderia ter sido apenas mais um culto na vida daquela mulher, mas, ela ouviu o que Jesus disse e obedeceu. A obediência gera cura.
Jesus estava pregando, mas, ele parou, porque aquela mulher era mais importante pra ele. Você é muito importante!
Quem não se considera importante, também não considera os outros importantes. Se você não ama a si mesmo, também não irá amar os outros.
Jesus devolveu a ela a dignidade, a auto valorização. Ela saiu dali podendo endireitar todas as outras áreas de sua vida, porque foi endireitada por Jesus.
Se Cristo nos endireitar, se Ele nos consertar, tudo que está torto à nossa volta, será consertado através de nós!
Se alguma coisa está  te ‘encurvando’, uma luta, uma tristeza, uma decepção, Jesus te endireita! Não tenha medo de se expor, vá até Jesus, porque Ele te chama!”




SOBRE O AUTOR DA POSTAGEM




Wilson do Carmo Ribeiro é pedagogo, historiador diletante e presbítero em atividade na Igreja Presbiteriana do Brasil há mais de 40 anos. 
Foi vereador representando as cidades de Alumínio e Mairinque nas décadas de 1970, 1980 e 1990 
E-mail: prebwilson@hotmail.com



2 comentários:

  1. Caro irmão! Li e apreciei seus escritos.Leia Sl 45:1 Fiques na Paz!

    ResponderExcluir
  2. Salmo 45.1 "O meu coração ferve com palavras boas, falo do que tenho feito no tocante ao Rei. A minha língua é a pena de um destro escritor.". Muito obrigado pelo comentário Reverendo Leocádio Carpiné.

    ResponderExcluir