segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

HISTÓRIA ILUSTRADA DA ESTÂNCIA TURÍSTICA DE IBIÚNA



APRESENTAÇÃO



         Embora morando em Alumínio desde 1958 e em Mairinque a partir de 1980, ambas cidades vizinhas de Ibiúna, só fui conhecer melhor a cidade em 1986.
        Digo “melhor” porque em 1962 estive naquele Município com o coral da Igreja Presbiteriana de Alumínio, o qual foi participar de um culto realizado na Igreja Presbiteriana  Independente do bairro Lageadinho.
        Mas, como disse de início, em 1986 meu contato com aquela cidade se tornou mais intenso isto porque na condição de assessor do gerente administrativo da Cia. Brasileira de Alumínio auxiliei em todos os passos da campanha a governador do falecido empresário Antonio Ermírio de Moraes nas cidades de Alumínio, Mairinque, São Roque e Ibiúna.
        Posteriormente, por ocasião do advento do Plano Cruzado II (21-11-86), fui incumbido de pesquisar e comprar tijolos e areia média na região. Então percorri todas as olarias e portos de areia de Ibiúna, município que tem esses materiais em abundância.
        Um comerciante morador da cidade, o Sr. Helio de Jesus, dono de farmácia, fez a gentileza de acompanhar-me nessa busca, a qual se mostrou infrutífera uma vez que os estabelecimentos contatados não podiam atender a demanda que eu buscava para minha empregadora.
        Em 1991 adquiri uma pequena propriedade em um condomínio rural que está situado praticamente na divisa entre São Roque e Ibiúna. Aí então, com minha esposa, estive na segunda cidade por várias vezes, fazendo compras ou se alimentando em um dos restaurantes da cidade.

 HISTÓRIA

"Ibiúna = Terra Preta
A história de Ibiúna esta intimamente ligada ao Bandeirantismo no Brasil. Estrategicamente colocada na rota dos desbravadores, sua trajetória histórica remonta aos idos de 1618, quando partia de São Paulo a maior bandeira, vindo com 4.000 homens, além de religiosos, cuja  missão era a catequese e conquista de índios. Assim amestrados, tornavam-se braços aprisionados para o trabalho em novas conquistas e escavações minerais.
As Bandeiras tinham três marcos para pontos iniciais de suas penetrações: Parnaíba, Cotia e São Roque, pois esses lugares com serras já possuíam caminhos de penetração, ainda que rudimentares.
A explicação da escolha dessa rota é simples: os primitivos habitantes, nômades por excelência, usavam o dorso das serras para suas procuras de vendas litorâneas. Eram os "peabim" (caminhos de índios). Nesse triângulo de sede de partidas de Bandeiras, havia as serras de São Francisco, contraforte de Paranapiacaba e pequenas serras de penetrações curtas. A Bandeira que partiu em 1618 encontrou em Cotia dois "peabim", sendo o da direita (São Francisco) e mais para a esquerda a extensão de Paranapiacaba que alcançava Una e avançava rumo ao litoral atlântico. O caminho de São Francisco, mais extenso, tinha já em Itapeva (Pedra Chata) um preador de índios, Brás Esteve Leme, que se fixara na região, caçando índios, num ponto estratégico de passagem desses pelo "peabim".
A curta extensão de peabim que seguia até Una, por assim ser, não tinha continuidade ou ligações que levassem os nômades primitivos até o litoral do Paraná, Santa Catarina, etc. O caminho seria a serra de São Francisco, mas ali já havia um branco caçando e aprisionando. Em função disso, o "peabim" rumo a Una servia como fuga e desvio temporário do implacável caçador Brás Esteve Leme.
Os Bandeirantes que partiam de Cotia para São Roque fundaram Sorocaba. Os que fizeram a rota de Cotia, serra de São Francisco alcançaram até Cuiabá, fundando esta Cidade. Mas no caminho de partida de Cotia, as serras de São Francisco e o contraforte de Paranapiacaba formavam um gigantesco "v", cujo interior era um enorme lago.E esse enorme alagado formado pelos rios Soroca-Assu, Soroca-Mirim e Una, colocados em um enorme vale, provocava um fenômeno climático. É que as chuvas constantes, A influência litorânea e a própria conotação geográfica, mantinham o vale envolto num enorme lençol de neblina, ofuscando a presença do sol, outra razão para os índios não se fixarem no local, preferindo o "peabim" da serra de São Francisco. Essa constante neblina daria a denominação indígena ao local: Una escuro ou escura, mais tarde com o adendo de Ibi (terra) formaria a definição dos primitivos ocupantes: Terra escura.
Verdade que alguns historiadores definiam o termo significando a terra, propriamente dita, como sendo preta. Julgavam que os índios estavam qualificando a terra e não o lugar. Elimina-se a qualificação da terra, pois os indígenas não a usaram para suas paupérrimas lavouras e nem tampouco o lugar possui terras dessa coloração em quantidade extensa que pudesse chamar a atenção dos primitivos.
Essa própria conotação climatérica talvez tenha impedido uma colonização a partir das primeiras bandeiras (1518 e 1618). No relato histórico, há apenas menção de fixação de colonizadores em Araçariguama, Itapeva (Serra de São Francisco), São Roque, Inhaíba, Parnaíba, etc. Note-se que a fixação foi sempre em redor da terra escura de Ibiúna. Mas no atual leito da barragem de Itupararanga, divisória com o Município de Votorantim, em 1640 esteve Pascoal Moreira Cabral, com homens e índios. Nesse enorme descampado consta haver uma tribo indígena. Esse é o único relato datado do século XVII, onde consta o primeiro contato com Una.
Ao pé da letra ou traduzindo as sábias definições indígenas, Ibiúna significa "lugar escuro". Reforça-se esse detalhe no fato de o índios acuados e caçados preferirem aquela pequena extensão do vale para ocultarem dos seus algozes. Retrocedemos no fato de haver há pouco mais de 20 km, na serra de São Francisco (Itapeva), um caçador de escravos indígenas. O vale de Una, ainda que por pouco tempo, era uma fuga para quem nasceu e queria permanecer em eterna liberdade.
Um outro fator importante é que o Governo provincial doou sesmarias aos desbravadores pioneiros, caso de Pascoal Moreira Cabral, mas elas divisionavam com a Serra de São Francisco, deixando Una do outro lado. Do Sítio da Penha, onde os padres já haviam erigido a capela do mesmo nome, eles se embrenharam Una adentro, tentando catequizar e trazer índios para o reduto montado na serra de São Francisco. Essa capela esta até hoje na referida serra. Assim, quer por desbravadores, índios e religiosos, a situação de Una impedia uma fixação colonizadora.
A FUNDAÇÃO
Conforme o livro do Tombo da Paróquia de Ibiúna de 1878 a 1884 às folhas 24 e seguintes, o Capitão Salvador Leonardo Rolim de Oliveira requereu o alvará da fundação da Freguesia de Una a partir de 29 de agosto de 1811.
"Esta povoação de Una era uma Fazenda pertencente ao abastado fazendeiro Manoel de Oliveira Carvalho, que fez construir uma capela em louvor a Nossa Senhora das Dores. Por sua morte pertenceu a seu filho Manoel de Oliveira Costa, este mandou erigir uma capela mais ampla para os usos religiosos de sua família, escravos e agregados que ali ouviam missa de quando em quando, desobrigavam-se e faziam outros atos de devoção, passou mais tarde esta fazenda e capela a ser propriedade e por compra que fez o Capitão Salvador Leonardo Rolim de Oliveira nestes tempos e animados pelo bom espírito religioso desses tempos que lá se foram, requereram ao Exmo. Senhor Dom Matheus de Abreu Pereira, este solicitou do Príncipe regente o alvará de 29 de agosto de 1811 que elevou esta capela a categoria de freguesia. Foi canonicamente instituída mas não encontra nota alguma que explique a data destes acontecimentos que por certo a destruidora mão dos tempos e alguns pouco cuidado ou incúria, meus antecessores, como eu deixarão perder-se".
EMANCIPAÇÃO POLÍTICA
1857 - Pela lei providencial n.º 10 de 24 de março, a Freguesia de Una foi elevada à categoria de Município, alcançando sua Emancipação política e autonomia administrativa, passando a condição de Vila.
A ORIGEM DO NOME IBIÚNA
A etimologia do nome Ibiúna é indígena. Una é um vocábulo tupi-guarani que significa "negro", "escuro", "preto" e ybi significa "terra". Assim sendo, Ibiúna na linguagem tupi-guarani significa "terra-preta".
O rio que banha a Cidade o "rio Una" é que lhe deu o nome primitivo de Una. Trata-se de uma corruptela do "Y Una", que em tupi-guarani significa Y=água e Una=preta. Portanto, Y Una significa água preta. Os mais antigos, ao pronunciarem o nome anterior do Município, usam a expressão Yuna e apenas uma parte da população usava a pronúncia Una.
Como existiam dois Municípios com a denominação Una, sendo um no Estado de São Paulo e o outro no Estado da Bahia, um teria que ter a sua denominação mudada ou alterada.
Entretanto o Município Baiano por ser mais antigo e considerado, na época, de maior valor histórico, herdou em definitivo a denominação de Una. Mas pelo decreto-lei estadual nº 14334 de 30 de novembro de 1944, o Município Paulista de Una passou a denominar-se Ibiúna.
Bibliografia:
Fundação e Emancipação Política;
A Origem do Município.
Livro: Y UNA NOIVA AZUL "HISTÓRIA DO MUNICÍPIO DE IBIÚNA".
Autor: José Gomes (Linense)
Assim Começou Ibiúna
Revista: "Isto é Ibiúna"
O Regional - edição especial de janeiro de 1986."

INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS


Distritos existentes: Carmo Messias e Paruru (Lei Municipal Número 401, de 1997) O município de Ibiúna se localiza na bacia fisiográfica do Paranapiacaba, apresentando, a sede municipal, as seguintes coordenadas geográficas: latitude S.23'39'20' - longitude W.Gr.47'13'31' e distante em linha reta da capital do estado em 63 km. A localização geográfica do município de Ibiúna é a região sudeste do estado de São Paulo, nas encostas da Serra do Paranapiacaba.
Topografia
A topografia do município é bastante variável, uma vez que esta se localiza nas encostas da serra do Paranapiacaba, normalmente ondulada, acidentada e montanhosa. A maioria das terras possuem declividade superior a doze por cento, podendo atingir cem por cento nas regiões mais altas. Por esta razão, a maior parte da agricultura local é desenvolvida nas terras de encostas e meia encosta, devido à ausência generalizada de planícies. Possui 62,9 por cento da Represa de Itupararanga em suas terras. Pontos de maior altitude: Morro da Figueira (cerca de 1.050 metros de altitude) e Laje do Descalvado (cerca de 1.200 metros de altitude, no Bairro do Salto).
Política
Prefeito Fábio Bello De Oliveira Vice Dr. Tadeu Soares Uma indefinição política atinge Ibiúna desde 2012, já trocou de prefeito 3 vezes até 2014 e essa briga entre 1° e 2° colocado está longe de terminar.
Clima
O clima de Ibiúna é o subtropical, com verões amenos chuvosos e invernos amenos e sub-secos, tendo temperatura média anual em torno de dezessete graus centígrados, sendo o mês mais frio julho, com média de treze graus centígrados e o mês mais quente fevereiro, com média de 22 graus centígrados. A precipitação média anual gira em torno de 1 400 milímetros. Geadas ocorrem durante todo o outono e inverno, quando existem influências das massas de ar polares que afetam a região nesta época do ano. Ibiúna é considerada como uma das cidades mais frias da região onde se localiza, segundo o senso comum.
Temperatura máxima já registrada 38°C.
Temperatura mínima já registrada -4°C.
Fontes dão conta de que Ibiúna foi igualmente atingida pela fortíssima onda de frio registrada em 1975. Inclusive, há relatos de que a neve que caiu em algumas cidades da região, como Tapiraí e Apiaí, também atingiu pontos de Ibiúna, em virtude de sua elevada altitude.
Rede Bancária
Ibiúna conta com 7 agências bancárias, dos seguintes bancos: Banco do Brasil (2) Bradesco (1) Caixa Econômica Federal (1) HSBC (1) Itaú (1) Santander(1) Além de vários postos de autoatendimento  localizados em postos de combustíveis, supermercado, Prefeitura e casas lotéricas. A estância conta também com o Banco do Povo , que auxilia as micro e pequenas atividades econômicas e informais, com juros subsidiados e um sistema desburocratizado, operacionalizado pelo Banco do Brasil.
Demografia
Dados do Censo de 2010
(Fonte: IPEADATA)
Hidrografia
  • Rio Una
  • Rio Sorocabuçu
  • Rio Sorocamirim
Rodovias
  • SP-250 Bunjiro Nakao
  • Rodovia Tancredo Neves (vicinal)
  • Rodovia Julio Dal Fabbro (vicinal)
  • Rodovia Quintino de Lima
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ibi%C3%BAna



 Mapa do Município de Ibiúna, um dos maiores 
do Estado de São Paulo



OUTRAS INFORMAÇÕES


"Ibiúna é um município de dimensões territoriais extremas, sendo um dos maiores em área do Estado de São Paulo; sua área chega a fazer divisa com Miracatu e Juquitiba, sendo que a região sul da cidade é totalmente cercada pela Serra do Cafezal. Com uma população estimada em 73.000 habitantes, apenas 40% do total mora na pequena área urbana do município; assim como as vizinhas Mairinque e Piedade, Ibiúna possui uma enorme colônia japonesa, onde a principal atividade econômica é o hortifruti.

No âmbito nacional, Ibiúna é conhecida por vários fatos e motivos:

1) A cidade abrigou o famoso Congresso da UNE de 1968, realizado clandestinamente após o governo militar instituir o AI-5, e onde a polícia descobriu o evento e prendeu todos os estudantes que participam nele. O congresso ocorreu em um dos sítios da gigantesca área rural de Ibiúna;

2) Em seu território, também há a presença de uma das maiores subestações da Furnas (responsável pela recepção da energia de Itaipu para a Grande São Paulo) e grandes empresas como a Ajinomoto (que fabrica o famoso "Miojo");

3) O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso tem um sítio na cidade. Quando ele governava o Brasil, a imprensa local sempre destacava a vinda dele para a nossa região, mesmo apenas para descansar uns dias."

 Fonte: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1179935



PODER EXECUTIVO


Paço Municipal 
 
 PODER LEGISLATIVO



Plenário da Câmara Municipal



MESA DIRETORA DA CÂMARA MUNICIPAL DE IBIÚNA


 Dr. Rodrigo – Presidente
 PC doB 


 Leôncio Ribeiro 
 1º Vice-presidente – PDT


 Carlinhos 
 2º Vice-presidente – PT


 Pedrão da Água 
 1º Secretário -  PROS


 Abel do Cupim 
 2º Secretário SDD




PODER JUDICIÁRIO




Ibiúna enfim terá um novo prédio para abrigar o Fórum da cidade. A Secretária da Justiça e Defesa da Cidadania, Eloisa de Souza Arruda, enviou um ofício esta semana à Câmara Municipal de Ibiúna informando a liberação da obra. Ela informou ainda que o prédio será construído pelo Tribunal de Justiça do Estado, por meio do Programa “Fórum São Paulo”. A informação foi passada depois que os vereadores ibiunenses apresentaram uma tese no Congresso Estadual dos Municípios realizado em abril deste ano, reivindicando tal obra, que será realizada na Av. Perimetral (Marginal), junto ao loteamento São Lucas.
No ofício também consta que o Prefeito Professor Eduardo (PT) fez a doação de um terreno para abrigar o novo Fórum, que já foi autorizada pela Secretária da Fazenda do Estado e a documentação está na Procuradoria Regional de Sorocaba a fim ser lavrada a escritura pública de doação para o registro imobiliário da área. “Assim que este trâmite estiver realizado, acredito que seja realizada a licitação para que a obra tenha inicio. É uma conquista muito importante e agradeço a todos os demais vereadores, autoridades, judiciário local, enfim, todos que colaboraram para que esta benfeitoria fosse alcançada, numa luta que já dura mais de 20 anos”, declarou o presidente da Câmara Municipal de Ibiúna, vereador Abel do Cupim (SDD).
Informação foi passada ao presidente da Câmara Municipal, que juntamente com os demais vereadores, apresentaram a reivindicação do novo Fórum no Congresso dos Municípios
Reivindicação antiga
A construção de um novo Fórum para abrigar a Comarca de Ibiúna é uma reivindicação antiga, já feita por diversos prefeitos, vereadores, juízes, advogados, OAB e outras entidades há mais de 20 anos.
Em julho do ano passado, o prefeito Eduardo e o Juiz de Direito da Comarca de Ibiúna, Wendel Lopes Barbosa de Souza, estiveram reunidos com o presidente do Tribunal de Justiça-SP, Ivan Sartori, para solicitar a construção do novo prédio forense. Estiveram presentes também o vice-prefeito Adal Marcicano, o desembargador e presidente da Associação dos Magistrados, Roque Mesquita, o deputado José Aníbal, o presidente a OAB Eduardo Marcicano e a arquiteta da prefeitura Francine Marsarotto.
Após a reunião, o presidente do TJ-SP colocou a obra do fórum de Ibiúna como prioridade. Com o projeto executivo e a planilha de orçamento prontos, a obra será pleiteada com mais rapidez, segundo o Prefeito Eduardo. “Nossa equipe técnica já está em contato com a equipe técnica do tribunal para a viabilização do projeto e da obra do fórum, que deverá ser construído em breve”, garantiu.
Futura Casa da Cultura
Segundo o Prefeito, caso o convênio seja assinado, o prédio atual seria transformado em Casa da Cultura, se tornando um “point” cultural para todas as idades e gostos. “Existem muitas salas, as quais poderiam ser usadas como oficinas de pintura, música, teatro e outras artes. Também haveria a possibilidade da criação de um mini museu histórico de Ibiúna e o espaço externo seria usado para apresentações como corais, teatro, musica ao vivo, entre outras artes”, idealizou.
Há muito tempo o atual prédio não comporta a demanda forense local que, atualmente, se instrumenta em 60 mil feitos, cumpridos por mais de 100 servidores públicos. “No que tange ao espaço físico, a situação é precária: um dos juízes não tem sala de audiências e o outro não tem gabinete; não há local reservado para a permanência de réus presos que, assim, ficam frente a frente com suas vítimas e testemunhas”, comenta o vice-prefeito e secretário Adal. O prédio também não conta com qualquer adaptação para atender as pessoas com necessidades especiais, além de outros problemas. “Instalado provisoriamente em 25 de janeiro de 1963, o mesmo prédio abriga os trabalhos forenses até hoje, sendo relevante dizer que a edificação data de 1896 e, nesta época, funcionava como cadeia pública”, ressalta.
Fonte: http://jpibiuna.com.br/JP/ibiuna/2014/07/03/secretaria-de-justica-confirma-construcao-de-novo-forum-em-ibiuna/


 Fórum de Ibiúna

   COMÉRCIO – UMA AMOSTRA


Ajinomoto 


 Complex Móveis


 Futuro Aeroporto de Ibiúna


 Norac do Brasil - Alimentos


Paraíso das Plantas


Supermercado Ibiúna 
 
Fonte das fotos:  https://www.google.com.br/?gws_rd=ssl#q=fotos+do+comercio+aliment%C3%ADcio+em+ibiuna+sp




AGRICULTURA – UMA AMOSTRA

A COAGRIS é uma Cooperativa de Produtores Orgânicos formada por mais de 20 famílias que trabalham na produção orgânica há mais de 10 anos. A maioria dos cooperados trabalha e vive no Bairro do Verava, um importante Pólo de Agricultura Orgânica do Estado de São Paulo, distante 70Km da capital paulista.
A região também é de extrema importância ambiental pois está localizada nas nascentes do Rio Sorocabuçú, um dos principais formadores da Represa de Itupararanga, que abastece toda região sorocabana. Por conta disso foi criada recentemente a APA (Área de Proteção Ambiental) de Itupararanga, e o Bairro do Verava encontra-se dentro da Zona de Conservação da Biodiversidade, principalmente por possuir inúmeros fragmentos conservados de Mata Atlântica. A região também faz parte da Reserva da Biosfera do Cinturão Verde de São Paulo (UNESCO).

CONTATO:  e-mail: coagris@yahoo.com.br












 Hortaliças RVS


 Fonte: http://coagris.blogspot.com.br/2010/09/cooperativa-de-produtores-organicos-e.html




SAÚDE - UMA AMOSTRA
 
“MORTALIDADE INFANTIL CAI PELA METADE EM IBIÚNA

A taxa de mortalidade infantil em Ibiúna teve uma queda histórica de mais de 50% em apenas 2 anos. É o que revelou o Sistema de Informação sobre Mortalidade e Nascidos Vivos (SIM/SINASC) divulgado nesta semana. De acordo com os dados, o número de crianças mortas para cada 100 nascidos vivos no município caiu de 26 em 2008 para apenas nove no ano passado. A Diretoria Regional de Saúde (DRS) de Sorocaba elogiou bastante os resultados alcançados em Ibiúna, sendo que no passado a cidade era classificada como um dos locais com maiores índices de mortalidade infantil de todo Estado.
“Isso é reflexo do trabalho sério feito pela nossa equipe, com Pré-Natal e acompanhamento pós-parto. Imagine quantas vidas nós salvamos neste período. Só de pensar em quanto sofrimento a tantas famílias nós conseguimos evitar, já nos dá forças para alcançarmos números ainda mais positivos. Essa satisfação e consciência de estarmos no caminho certo não há o que pague”, declarou emocionado o secretário Paulinho da Saúde, que pegou um hospital falido e fechado, mas em menos de 1 ano reabriu, inaugurou uma nova maternidade e transformou o sistema em referência na região.
De acordo com a Secretaria de Saúde, hoje, mais  de 100 crianças nascem saudáveis a cada mês, na maternidade do Hospital Municipal. “Os opositores tentam denegrir meu trabalho dizendo que sou forasteiro, mas duvido que a população prefira os ‘ibiunenses’ que deixavam nossas crianças morrerem, em 2008
, dispara o secretário.
“Sabemos que ainda é um número alto, pois pra gente, perder uma vida já significa muito. Entretanto, conseguimos diminuir pela metade e isso já é algo muito positivo. Tenho a certeza que como Ônibus da Saúde e o atendimento ginecológico nos bairros, estes índices cairão ainda mais”, finalizou Paulinho.
Para a Secretaria Estadual, números abaixo de 10 podem ser comparados a índices de países desenvolvidos.”


Vereadores checam gastos e elogiam melhora no sistema de saúde de Ibiúna

Durante o encontro, também foram analisados os gastos com o setor no primeiro trimestre deste ano, que chegou a casa dos R$ 7,9 milhões. “Não quero nem questionar estes valores, pois em 20 anos de vida pública nunca vi o Hospital de Ibiúna funcionar tão bem

Paulinho da Saúde falou sobre o sucesso de sua gestão a frente da secretaria de saúde de Ibiúna

Os vereadores da Câmara Municipal de Ibiúna, que participaram da audiência pública, parabenizaram o secretário Municipal de Saúde, Paulo Niyama, o “Paulinho da Saúde”, pelo bom desempenho alcançado pelo setor nos últimos meses. Os elogios foram feitos durante a Audiência Pública da Saúde, realizada na última quinta-feira (28), no plenário da Câmara Municipal. Durante o encontro, também foram analisados os gastos com o setor no primeiro trimestre deste ano, que chegou a casa dos R$ 7,9 milhões. “Não quero nem questionar estes valores, pois em 20 anos de vida pública nunca vi o Hospital de Ibiúna funcionar tão bem. Sendo assim, não importa se os gastos estão altos. No passado se gastava até mais e o setor não funcionava. Parabéns ao Paulinho da Saúde, que teve pulso firme e competência para resolver a crise que nosso município enfrentava”, declarou o vereador Jair Marmelo (PC do B), presidente da Comissão de Educação, Saúde e Assistência Social. Paulinho da Saúde ressaltou que realmente houve uma mudança no setor e os números provam o quanto o sistema de saúde melhorou nos últimos meses em Ibiúna. “Só em março, nos postos da zona rural, foram mais de 2.642 atendimentos de Ginecologistas, pediatras e clínico geral. No posto central, no mesmo período, cerca de 4 mil procedimentos. Nos últimos dois programas do Fantástico da Rede Globo vimos o caos que se encontra o setor de saúde em várias cidades do Brasil. Mas aqui é diferente. O prefeito Coiti Muramatsu (PV), desde outubro, com muita coragem, vem bancando sozinho o setor para que a população ibiunense possa ter um atendimento digno. O Estado não deu um centavo ainda para a prefeitura. Deixamos de fazer algumas obras que, politicamente, seriam muito mais vantajosas para nós a fim de priorizarmos a saúde, porque saúde é coisa séria e não motivo de politicagem”, desabafou o secretário. Mais de 300 cirurgias Niyama ressaltou que já foram realizadas mais de 300 cirurgias de diversas especialidades no Hospital Municipal de Ibiúna. “Depois que o Jornal do Povo divulgou que os procedimentos poderiam ser feitos sem fila de espera pela nossa equipe, a procura foi intensa. Teve uma vez que o nosso Diretor Clínico, Luiz Eduardo Loureiro, que também é cirurgião, realizou dez cirurgias em um único dia. É um alívio e uma satisfação muito grande ver pacientes que estavam há mais de 3 anos esperando por uma operação serem atendidos por cirurgiões respeitados e que estão prontos para dar o melhor atendimento possível aos ibiunenses. Nossas estimativas dão conta de que em poucos meses iremos sanar toda demanda deste tipo de procedimento no município. Quem precisar pode nos procurar que estamos a disposição da população”, enfatizou o secretário. Jair disse que uma munícipe estava há mais de 6 meses procurando vagas em hospitais da região para fazer uma cirurgia. “Levei a paciente para o Hospital Municipal de Ibiúna. No dia seguinte ela foi operada e no outro estava de alta. Realmente o sistema está eficiente e parabenizo toda equipe, em especial ao Diretor Clínico Luiz Eduardo Loureiro e ao Renato Soares. Espero que continue assim”, acrescentou Jair. Gastos De acordo com um relatório apresentado durante a audiência, dos R$ 7.903.856,98 investidos em saúde pública em Ibiúna nos primeiros três meses deste ano, R$ 6.678.915,47 são recursos próprios do município, sendo que o Governo Federal repassou através do SUS apenas R$ 1.224.941,51 e o Estado de São Paulo nenhum centavo. “Nesta semana tem uma reunião na Diretoria Regional de Saúde (DRS) para eles decidirem se iremos ou não receber verba do Estado. Fizemos um levantamento, contratamos um técnico especialista em Contabilidade Hospitalar para repassarmos os dados corretamente de cada procedimento realizando no nosso município. Nunca na história de Ibiúna foi feito um trabalho como este. Acreditamos que desta maneira a prefeitura passe a receber uma boa quantia do Estado”, explicou Paulinho da Saúde. O secretário Municipal de Finanças, Agenor Pereira de Camargo, afirmou que os gastos com saúde em Ibiúna tendem a cair nos próximos meses, uma vez que neste balancete do primeiro trimestre ainda estão inclusas as despesas com a reforma e construção do novo hospital. “Paralelamente, acredito que o Estado irá nos repassar algo em torno de R$ 1,5 milhão. Com isso, conseguiremos honrar os empenhos, melhorar os serviços e também investirmos em outros setores que antes estavam suprindo este déficit da saúde”, explicou Agenor. UPA e SAMU O vereador Ismael Pereira (PRB) questionou a vinda do SAMU – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência para Ibiúna, já aprovada pela Câmara Municipal, e a instalação de uma Unidade de Pronto Atendimento – UPA no município. Ele também pediu informações sobre a construção do Posto de Saúde no Capim Azedo, que atualmente está paralisada. Paulinho da Saúde informou que o SAMU já está com toda documentação completa, pessoal treinado e credenciado para funcionar, restando apenas uma publicação do Governo Federal com a autorização para que o sistema entre em funcionamento. “Este serviço será fundamental para melhorar o atendimento ao munícipe, uma vez que a ambulância é totalmente equipada e com a presença de um paramédico”, respondeu o secretário. Quanto a UPA, Paulinho da Saúde informou que a primeira parcela do recurso já está na conta da prefeitura e nos próximos dias será realizada uma licitação para realização do projeto arquitetônico da obra. “Assim que o Governo depositar a segunda parcela, iniciaremos a construção. A nossa intenção é tirar o Pronto Socorro do Hospital Municipal e levar para a UPA. Com isso, poderemos melhorar o atendimento e ampliar o número de leitos”, informou. Finalizando, o secretário disse que já deu um ultimato na empreiteira que está realizando a construção do Posto de Saúde no Capim Azedo. “Se não retomar a obra o mais rápido possível e fazer tudo como está no contrato, iremos acionar o jurídico para tomarmos as providências cabíveis. Mas, posso adiantar que já conversei com o engenheiro responsável pela empresa e acredito que a mesma irá concluir a construção corretamente e no prazo”, concluiu Paulinho da Saúde.

Fonte: http://www.camaraibiuna.sp.gov.br/noticias/vereadores-checam-gastos-e-elogiam-melhora-no-sistema-de-saude-de-ibiuna/



 Atendimento à população


Programa Caminhada pela Saúde nas escolas de Ibiúna


 Parte dos funcionários da Saúde


 Hospital de Ibiúna


 Ibiúna recebeu 11 médicos cubanos


 Paulinho fala sobre sua gestão na pasta da Saúde


 Queda na mortalidade infantil


 Rede Amil em Ibiúna 


 SEGURANÇA






Mega operação conjunta com a PM 
do município de Votorantim,


 
Guarda Civil Municipal


EDUCAÇÃO



ESCOLAS EM IBIÚNA

1 - EE Professora Laurinda Vieira Pinto
Rua Venezuela, 60, Jardim Nova Ibiúna.

2 – Colégio Objetivo
Rua Raymundo Santiago, 110, Centro.

3 – KUMON
Rua Cel. Salvador R. de Freitas, 279, Centro.

4 - EE Bairro Vargem
Estrada Vicinal Júlio Dall Fabro, km. 15 – Granja Saito.  

5 – Escola Adventista
Rua Assunção, 100, Jardim Nova Ibiúna.

6 – Lúcia  A. Hirata
Rua Júlio Gabriel Vieira, 122, Centro.

http://www.guiamais.com.br/busca/escolas-ibiuna-sp


 Escola Professora Laurinda Vieira Pinto


 Alunos do Bairro Vargem


 Feira Cultural no Objetivo



CULTURA – UMA AMOSTRA

"CASA DA CULTURA DE IBIÚNA RECEBE EXPOSIÇÃO
A Casa da Cultura “Sr. Osório do Amaral” (R. Zico Soares, 230 – Centro), em Ibiúna, recebe de 2 a 15 de setembro a exposição Sensações Inconscientes, do artista plástico Francisco Panachão
Ao todo serão 15 telas expostas, em acrílica sobre tela e técnicas variadas, incluindo obras tridimensionais. O destaque é a tela da série – O Portal Líquido, que traduz o conceito da mostra de transpor barreiras, permitindo a cada pessoa uma diferente sensação do que vê. “Tudo que percebemos à nossa volta é apenas uma parte extremamente pequena da verdadeira realidade que nos cerca”, reflete o artista.
Sobre Francisco Panachão
Artista Plástico, poeta, 55 anos. Aos 14 anos entrou para Escola Panamericana de Arte onde aprimorou a técnica e concluiu o curso de Desenho Publicitário. Desenvolveu vários trabalhos em crayon, nanquim, ecoline, guache, pastel e finalmente óleo.
Formou-se em Engenharia Civil aos 23 anos e passou a exercer essa função até os dias de hoje. Recentemente executa obras em acrílica sobre tela e técnicas variadas, demonstrando um estilo completamente novo, moderno contemporâneo.
A entrada é gratuita  o horário de funcionamento da exposição é das 10h às 22h. Outras informações sobre a mostra no site: www.panachao.com.br/galeria/9/sensacoes-inconcientes

Fonte: pibiuna.com.br/JP/ibiuna/2011/08/30/casa-da-cultura-de-ibiuna-recebe-exposicao-de-francisco-panachao/


2º Encontro sobre Cultura e Patrimônio local e regional



Baile de gala no Centro Cultural de Ibiúna



Desfile de modas agitou o CCI



Discutindo o bullyng através da representação teatral



Note dos tambores japoneses no CCI


Obras de arte expostas no CCI


 Centro Cultural Kaikan




ESPORTES

"IBIÚNA GANHA ONZE OUROS NOS REGIONAIS"

“Foi um dos melhores resultados já alcançados nesta tradicional competição, que neste ano foi disputada em Itapetininga
Ibiúna conquistou 11 medalhas de ouro na 55ª Edição dos Jogos Regionais, realizando entre os dias 5 e 16 de julho, em Itapetininga. Os grandes destaques do município foram os atletas paraolímpicos da natação: Fernando Joaquim dos Santos, José Geraldo Alves Junior, Caroline Barbarino e Mathias Evangelista, que conseguiram nove medalhas de ouro e três de prata. Com isso, os nadadores garantiram uma vaga para disputarem os Jogos Abertos, em novembro, na cidade de Mogi Mirim. O judô ibiunense também obteve ótimos resultados, com dois ouros para os atletas Elvis Tashiro e Gabriel Nunes (competindo em dupla) e Cintia Bigarelli. Com tantas vitórias, esta foi uma das melhores participações de uma delegação ibiunense na competição.
Foi o primeiro ano que Ibiúna competiu com uma equipe de natação de portadores de necessidades especiais. O bom desempenho consagrou os atletas com o alto do pódio no feminino e masculinho. “De todas as competições que participei, essa foi a mais emocionante por levar o tudo para conseguir trazer a equipe para Ibiúna e, assim, mostrar que nós, deficientes, somos capazes de muitas conquistas. Espero que essa seja mais uma de muitas”, orgulhou-se o nadador.
De acordo com o secretário Municipal de Esportes, Iuri Eduardo de Morais, o bom desempenho de Ibiúna foi muito importante para elevar a auto estima dos atletas e, principalmente, uma vitória para toda delegação, que competiu com raça, espírito esportivo e determinação. “Todos seguiram até o fim com muita vontade de vencer. Apesar de ainda não ser uma cidade tradicional nos jogos, tenho certeza que neste ano Ibiúna mostrou seu potencial. Mais que isso, comprovou que a cada ano estamos chegando mais perto das cidades que costumam ser finalistas”, enfatizou Iuri.
Em 2011, mais de 80 atletas foram representar Ibiúna nas seguintes modalidades: malha, bocha, natação, handebol masculino, futebol de campo masculino, tênis, futsal e judô masculino e feminino. Além da inscrição e organização da delegação, a prefeitura ainda garantiu o transporte e alimentação de todos os competidores ibiunenses.

Recepção de gala.
Os atletas ibiunenses que participaram dos Jogos Regionais de Itapetininga foram recebidos no gabinete pelo prefeito Coiti Muramatsu (PV) e secretários municipais no último dia 21. Além de receberem os parabéns do prefeito pelas conquistas, os competidores do município ainda puderam se confraternizar em um café da tarde e posar para fotos oficiais. “Nossa administração está muito feliz em colaborar com esses esportistas que nos dão orgulho pelo talento e força de vontade. Todos estão de parabéns”, concluiu Coiti.”
Fonte: http://jpibiuna.com.br/JP/ibiuna/2011/07/14/regionais-esporte-ibiuna/


 Centro de Treinamento Yacult


 Beisebol de Ibiúna - Equipe campeã do 75º
Jogos Abertos do Interior 


Ideal FC - Campeã da 1ª Copa do Brasil de 
Futebol de Base (Sub 16)


TURISMO

Ibiúna é um dos 29 municípios paulistas considerados estâncias turísticas pelo Estado de São Paulo, por cumprirem determinados pré-requisitos definidos por Lei Estadual. Tal status garante a esses municípios uma verba maior por parte do Estado para a promoção do turismo regional. Também, o município adquire o direito de agregar junto a seu nome o título de Estância Turística, termo pelo qual passa a ser designado tanto pelo expediente municipal oficial quanto pelas referências estaduais.
Foi sede, em 1968 do congresso clandestino de UNE, que resultou na prisão de 920 estudantes.
A história de Ibiúna está intimamente ligada ao Bandeirantismo no Brasil, estrategicamente colocada na rota dos desbravadores. Dos 1.093 Km² de Ibiúna, apenas de 10% podem ser considerados de zona urbana.
O restante corresponde a área rural sendo que, a maior parte do território corresponde à áreas de preservação ambiental e outros vários ecossistemas. A localização geográfica do município de Ibiúna é na região sudeste do Estado de São Paulo, nas encostas da Serra do Paranapiacaba.
Toda fauna e flora são recortadas por rios de águas cristalinas, que compõem a maior reserva de água doce superficial do Estado, que alterna em trechos de rápida correnteza e cachoeiras com tranquilas piscinas naturais, áreas de vargens e importantes represas.
Possui diversos atrativos naturais como:
- Parque Estadual do Jurupará: Possui 25 mil hectares dos quais 95% estão situados no município de Ibiúna, considerado pela ONU como reserva da biosfera, abrigando diversas cachoeiras e animais.
- Represa de Itupararanga: Formada pela junção dos Rios Soracamirim, Soracabuçú e Una. Possui uma extensão aproximada de 40km, com diversos pontos de lazer em suas margens.
http://reveuclides.blogspot.com.br/2011/03/ibiuna-tem-vocacao-para-o-ecoturismo-e.html




HOTÉIS E POUSADAS EM IBIÚNA

HOTEL FAZENDA POUSADA PARATY
Chalés com lareira e Aptos super Confortáveis. Férias,Seminários e Convenções.A 70 km de São Paulo.
Fone/Fax: (15) 3294-1135 / (15)3241-1278 / (11) 5506-0234

POUSADA ESTALAGEM DAS ROSAS
Confortáveis Chalés c/ TV e lareira, Piscina totalmente cercada, Restaurante, Campo de Futebol, Vôlei e Tênisball, Lago p/ pesca e        Pedalinho, Salão de Jogos, Videokê e Videoteca, Passeios de Cavalo e Charrete .Temos muito mais para preencher as suas horas de    lazer e repouso.
Tel: (15) 3289.1118 / 3289.1199 Fax:(15)3289-1201
e-mail: pousada@estalagemdasrosas.com.br
Site: http://www.estalagemdasrosas.com.br

HOTEL FAZENDA VALE DOS PÁSSAROS
À 3km do centro de ibiúna lindíssima – ótima alimentação. sinta-se em sua casa com 15 opções de lazer, hospedagem festas, day-use, auditório, piscina coberta aquecida , ôfuro, sauna , cavalo , pesca,esportes.
Tel: (11) 2717-6098
valedospassaros@valedospassaros.com
http://www.valedospassaros.com

Hotel Fazenda Bandeirantes
Localizada no Km 86 da Rodovia Bunjiro Nakao (SP 250) entre Ibiúna e Piedade, com excelente acesso (entrada a beira do asfalto) e com o privilégio de ter a natureza como moldura. Oferecemos piscina climatizada , cavalos, charretes, represa para pesca amadora com pedalinho, barco a remo, campos poliesportivos, salão de jogos e muito mais. Chalés e suítes avarandadas com frigobar e tv e algumas com lareira. Temos salão p/ convenções e festas, restaurante com comida caseira.
Tel/Fax.:(15) 3289-1117 (15) 3289-1351 (15) 9779-2286

IBITUR HOTEL
Localizado na área central da linda cidade de Ibiúna, à apenas 200 mts  do Shopping Ibiúna, o IBITUR HOTEL possui 31 apartamentos modernos e renovados , equipados com Ar Condicionado** , Geladeira**, TV LCD com DVD e Sat 31 canais** (**nos aptos superiores), Telefone, Cofre. NO HOTEL: Estacionamento Coberto  com segurança, Sala de Ginástica / Fitness, Bar , Salas de Reunião/Estar, Salão de Jogos, PISCINA com Hidro e Solarium com Churrasqueira. Há 18 anos atendendo Executivos e Clientes à negócios ou simplesmente à lazer com muita qualidade e excelência !!!
Av. 24 de Março,27 Centro  RESERVAS : (15) 3241-1002, FAX : (15) 32411588

RECANTO SOL MAIOR
O Recanto Sol Maior, pioneiro em Turismo Ecológico em Ibiúna, oferece aos visitantes atividades diárias, como passeios ecológicos, bailes, gincanas, além de alimentação farta de excelente qualidade, com aproximadamente 40 variedades de pratos em seu cardápio. Com um gesto generoso e marcante, está distribuindo o “Troféu Coordenador de Ouro”, em evento que contempla os melhores coordenadores de grupos que já visitaram o Recanto Sol Maior ao longo de seus 21 anos de existência. A iniciativa se deve ao casal Rosângela e Luís, proprietários do local. O casal ainda se destaca pelo grande sucesso de seu show “Recordar é viver”, apresentando um belíssimo repertório de danças, como o tango, espetáculo que se tornou marca registrada do Recanto Sol Maior.
Estr. do Murumdu, Km 8,5, atual Pres. Tancredo Neves Bº Feital – Ibiúna – SP – Cx Postal 185 – CEP 18150-000
Reservas: (15)9629-2031 e 9721-4546.
solmaior@ibiuna.com.br Nosso novo site www.recantosolmaior.com.br

POUSADA E PESQUEIRO 3 LAGOS
Localizado no município de Ibiúna a 70 Km de São Paulo, à apenas 1:30h do centro de São Paulo. Nossos aconchegantes chalés oferecem uma estrutura para até 10 pessoas, com conforto e tranqüilidade aos nossos visitantes. Oferecemos serviço de quarto, jogo de cama e banho, cobertores e travesseiros. Tudo acompanhado de um delicioso e completo café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar. Diárias de 24 horas. Alem de todo conforto da hospedagem a Pousada e Pesqueiro 3 Lagos conta com muita diversão em seus 3 Lagos (o que originou o nome) temos um dos melhores pesqueiros da região, com vários tipos de peixes, entre eles carpas, tilápias e pacus. Você poderá saborear seu peixe na hora. Entre: sashimi, Iscas de tilápia, frito em posta ou inteiro, grelhado, à parmegiana ou a famosa moqueca de tilápia. E a diversão não para por ai, para entretenimento dos visitantes temos uma ampla sala de jogos com Sinuca, Pebolim e Hockey de Mesa.
Reservas (15) 3394-7260 (11) 7812-9130
pousada3lagos@ibiuna.com.br
www.pousadaepesqueiro3lagos.com.br

Fonte:  http://www.ibiuna.com.br/hoteis-e-pousadas


SANEAMENTO

Neste ultimo dia 30 de abril a Câmara Municipal de Ibiúna aprovou com unanimidade o contrato de renovação  entre a prefeitura e a Companhia de Saneamento Básico de São Paulo – Sabesp, por 30 anos via concessão. O investimento gira em torno de 117 milhões de reais. A sessão foi acompanhada pelo secretário Municipal de Meio Ambiente – Armelino Moreira, além de dezenas de funcionários e prestadores de serviço da própria Sabesp.

 Nova adutora da Sabesp

  O Sistema Produtor São Lourenço (SPSL)
É uma obra de inegável urgência, importância e prioridade, destinada atender a sempre crescente demanda por água da região Metropolitana da São Paulo. Serão beneficiados diretamente 1,5 milhão de moradores de Barueri, Carapicuíba, Cotia, Itapevi, Jandira, Santana de Parnaíba e Vargem Grande Paulista. A iniciativa também trará benefícios indiretos para toda a Região Metropolitana de São Paulo, já que o novo sistema produtor aumentará a oferta de água e será interligado a outros sistemas existentes.
A Sabesp vai captar água na represa Cachoeira do França (Ibiúna), que é formada pelos rios Laranjeiras e Juquiá. É uma obra de grande porte e complexa. Um dos pontos principais é o bombeamento de 4.700 litros por segundo de água para superar o desnível de 300 metros da Serra de Paranapiacaba. A adutora terá trechos com tubos que chegam a ter 2,10 metros de diâmetro e seu  comprimento total será de 83 km.
O investimento de R$ 2,21 bilhões será feito integralmente pela empresa vencedora da licitação. Batizada de Sistema Produtor São Lourenço S.A., ela é uma parceria entre as construtoras Andrade Gutierrez e Camargo Correa. A expectativa é que sejam criados 2.000 empregos diretos e indiretos. A entrada em operação do sistema está prevista para 2018.  
Contribuição do manancial das áreas protegidas da Fazenda Meandros 
As áreas protegidas da Fazenda Meandros possuem inúmeras nascentes e córregos. Toda essa água é concentrada no rio que forma a cachoeira localizada na RPPN Meandros I e em seguida desagua no Rio Laranjeiras que é um dos formadores da represa Cachoeira do França. Dessa maneira a água originada nas áreas protegidas vai contribuir, para a necessária reposição daquela utilizada pela adutora. 




Água pura para a adutora 
 Cachoeira Localizada na RPPN Meandros
Água pura para a adutora - Cachoeira Localizada na
 RPPN Meandros I - See more at: 


Água pura para a adutora - Cachoeira Localizada na RPPN Meandros I - See more at: http://www.fazendameandros.com.br/nova-adutora-da-sabesp.html#sthash.nywVIGKS.dpuf

Fonte: http://www.fazendameandros.com.br/nova-adutora-da-sabesp.html



FURNAS - GERANDO E TRANSMITINDO ENERGIA ELÉTRICA

“Furnas é uma empresa de economia mista, subsidiária da Eletrobras e vinculada ao Ministério de Minas e Energia, dedicada a geração e transmissão de energia elétrica.

História

Furnas nasceu com o desafio de sanar a crise energética que ameaçava o país na década de 50. A Usina de Furnas foi a primeira hidrelétrica de grande porte do Brasil, com capacidade de 1.216 MW, implantada no rio Grande (MG) em 1958. Em 1963, através do Decreto Federal nº 41.066, a empresa Central Elétrica de Furnas começou a funcionar efetivamente, em Passos (MG).

A empresa

Com sede no bairro Botafogo, zona Sul da cidade do Rio de Janeiro, Furnas possui empreendimentos no Distrito Federal e nos estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Espírito Santo, Tocantins, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rondônia, São Paulo, Rio Grande do Norte e, mais recentemente, no Ceará.

O sistema de Furnas conta hoje com 17 usinas hidrelétricas, duas termelétricas, três parques eólicos, aproximadamente 24 mil quilômetros de linhas de transmissão e 62 subestações. Empreendimentos construídos com recursos próprios e em parceria com outras empresas. Mais de 40% da energia consumida no Brasil passa por esse sistema, que utiliza a força da água para gerar 95% de sua energia através das hidrelétricas.

A empresa garante o fornecimento de energia para locais onde estão situados 63% dos domicílios brasileiros, que respondem por 81% do PIB nacional.

O plano de expansão de Furnas prevê participação em quatro novas usinas hidrelétricas - Batalha, entre Goiás e Minas Gerais; Santo Antônio, em Rondônia; Teles Pires, entre Mato Grosso e Pará; e São Manoel, no Pará - além da construção de 33 linhas de transmissão e 22 subestações, que acrescentarão mais de cinco mil km ao sistema, que superará 19 mil MW de capacidade instalada.

A busca constante pela diversificação de suas fontes de geração reafirma o compromisso da empresa com a produção de energia 100% limpa e renovável. No segmento eólico, serão 51 parques no Norte e Nordeste do país, dos quais três já estão em operação. Quando todos estiverem em funcionamento, serão cerca de 1.300 MW de potência instalada, energia suficiente para abastecer 1,5 milhão de residências pelo período de 12 meses.

A excelência na operação e manutenção credenciou Furnas a se engajar em novos projetos, como o Linhão do Madeira, maior do mundo em corrente contínua, com obras concluídas em 2013; e o sistema de transmissão em extra-alta tensão em corrente contínua de ± 800 kV, inédito no país, que escoará a energia do Complexo Hidrelétrico de Belo Monte para a região Sudeste, empreendimento conquistado no Leilão de Transmissão 11/2013, em fevereiro de 2014.

Missão

Atuar com excelência empresarial e responsabilidade socioambiental no setor de energia elétrica, contribuindo para o desenvolvimento da sociedade.”










   







A IMPRENSA EM IBIÚNA

JORNAL DO POVO

O Jornal do Povo circula em Ibiúna, Piedade e região. Ibiúna tem aproximadamente 80 mil habitantes e a agricultura, o comércio e o turismo como bases de sua economia. Com 12 anos de existência somos uns dos principais jornais de Ibiúna, sendo os únicos impressos a chegar em quase todas as propriedades rurais do município, já que o mesmo possui uma extensão territorial de 1.062 km². Além disso, nossa distribuição inclui os principais condomínios, onde ficam localizadas milhares de casas de veraneio de visitantes de toda Grande São Paulo.
A empresa é dirigida pelo jornalista Tiago Albertim, que além de ser formado em jornalismo, possui uma vasta experiência no ramo, sendo que, desde os 16 anos, trabalha com jornais do interior.
Com seriedade e dinamismo, a nossa equipe procura fazer jornalismo de verdade, no qual a ética e a responsabilidade em divulgar os principais assuntos de interesse público são nossos principais objetivos.
A equipe ainda conta com colunistas renomados, tais como o jornalista Carlos Rossini, que já teve passagens em grandes jornais como Folha de São Paulo, Jornal da Tarde e outros.

  Especificações Técnicas

- Dimensão das páginas: 53 cm x 29,7cm, páginas de 6 colunas com 4,2 cm cada.

- Tiragem: 7 mil exemplares
- Circulação: quinzenal em todo município de Ibiúna-SP
- Impressão: Gráfica Atlântica- Cotia-SP
- Razão Social: Jornal do Povo de Ibiúna e Região Ltda

CNPJ: 11.059.287/0001-41 -
Editor Chefe e Diretor Geral: Tiago Albertim – MTB 47.482
Endereço: R. Zico Soares – 100 – Centro – Ibiúna-SP
Telefone: (15) 3241-5577

Fonte: http://jpibiuna.com.br/JP/ibiuna/o-jp-ibiuna/






"Editorial: Um próspero 2015



 Em um ano marcado, mais uma vez, por uma indefinição política que ultrapassa o segundo ano posterior às eleições de 2012, Ibiúna vive uma crise imensurável, tendo em vista as alternâncias no Poder Executivo municipal – que ainda continua indefinido. A crise política que influencia diretamente o desenvolvimento da cidade prejudica também a condição econômica do comércio ibiunense. Não bastasse a crise financeira que o país enfrenta, a instabilidade administrativa da cidade prejudica ainda mais as movimentações de fim de ano – afinal a Prefeitura é o maior empregador da cidade. A reclamação dos comerciantes parece ser unânime e as vendas de fim de ano estão abaixo da expectativa.Com todas as lamentações que o ano de 2014 possa ter gerado a nossa população, o que se espera é que tenhamos nessa época, um feliz e próspero ano-novo. Afinal, nossa cidade carece, sobretudo, de prosperidade financeira, social, de desenvolvimento, de saúde, de empregos, de melhores estradas e dê continuidade administrativa, porque, ao desacreditar na política local, muitos acabam desacreditando também na cidade, que perde investimentos e novos atrativos. Por isso, o que se espera para 2015 também é a definição jurídica de quem será o prefeito definitivo da cidade até o fim de 2016: Fábio Bello (PMDB) ou Professor Eduardo (PT)?Deixando as imprecisões políticas, essa época do ano é tempo de festa, tanto pela comemoração cristã do aniversário do Filho de Deus, quanto pela oportunidade de recomeçar. Afinal, logo adiante, teremos mais 365 dias para colher o que plantamos ou plantaremos ao começar 2015. Mais uma nova oportunidade, que só o tempo e a vida pode nos oferecer, de aprimorar ainda mais o que estamos fazendo certo e mudar o que for preciso para que o Ano-Novo, de fato, seja feliz e próspero.Diante do que nos aguarda os próximos capítulos dos acontecimentos da nossa cidade, VOZ de IBIÚNA continuará prestando o serviço que lhe cabe, informando com responsabilidade e consideração aos nossos amigos, leitores e anunciantes. Afinal, para o VOZ, também temos a oportunidade de recomeçar, aprimorar o que deu certo e corrigir no que erramos, para que em 2015, o jornal continue sendo a voz da cidade de Ibiúna. Para todos, desejamos Feliz Natal e Próspero Ano-Novo – até 2015."


Fonte: http://jornalvozdeibiuna.com.br/um-prospero-2015/#.VJ62XdAQ






Fonte: https://www.facebook.com/pages/Jornal-Bem-Estar-S%C3%A3o-Roque-Ibi%C3%BAna-e-Regi%C3%A3o/228811927195310




TURISMO

IMAGENS DE PONTOS TURÍSTICOS DE IBIÚNA 































Vídeo - Cachoeira da Fumaça


LUGAR DE MUITOS CONDOMÍNIOS

Ibiúna é famosa pela quantidade de condomínios de alto padrão que possui grande parte deles às margens da Represa de Itupararanga. Em seguida, algumas fotos ilustrativas.















RELIGIÃO

Alguns templos religiosos de Ibiúna 



Igreja Matriz - N.S. das Dores


Congregação Cristã no Brasil 


 Igreja Assembleia de Deus de Ibiúna


Presbiteriana Independente do Bairro Lageadinho 


 Igreja do Evangelho Quadrangular


 Primeira Igreja Batista de Ibiúna


OUTRAS FOTOS DE IBIÚNA


IMAGENS DE PONTOS TURÍSTICOS DE IBIÚNA 


 
 Entrada da cidade

Visão geral da cidade


 
 Vista noturna da Praça da Matriz


 CT Yakult


Rua XV de Novewmbro


Terminal Rodoviário


Paisagem rural
 
ACONTECIMENTO DE REPERCUSSÃO NACIONAL


Congresso da UNE

"Publicado no jornal Folha de São Paulo em 13 de outubro de 1968
Cerca de mil estudantes que participavam do XXX Congresso da UNE, iniciado clandestinamente num sitio, em Ibiúna, no Sul do Estado, foram presos ontem de manhã por soldados da Força Publica e policiais do DOPS. Estes chegaram sem serem pressentidos e não encontraram resistência. Toda a liderança do movimento universitário foi presa: José Dirceu, presidente da UEE, Luís Travassos, presidente da UNE, Vladimir Palmeira, presidente da União Metropolitana de Estudantes, e Antonio Guilherme Ribeiro Ribas, presidente da União Paulista de Estudantes Secundários, entre outros. Eles foram levados diretamente ao DOPS. Os demais estão recolhidos ao presídio Tiradentes. Desde segunda-feira os habitantes de Ibiúna notaram a presença de jovens desconhecidos, que iam à cidade comprar pão, carne, escovas e pasta de dentes, despertando suspeitas ao adquirir mais de NCr$ 200 de pão de uma só vez. Essas informações foram transmitidas ao DOPS e à Força Publica, que desde quinta-feira já conheciam segundo afirmaram — o local exato do Congresso. A denuncia de um caboclo, que fora barrado ao tentar chegar até o sitio Muduru, onde estavam os estudantes, fortaleceu a convicção da Policia de que o congresso seria realizado ali. Depois de avançar alguns quilômetros de carro e outro trecho a pé, por causa da lama da estrada, 215 policiais chegaram ao local às 7h15 de ontem, organizaram o cerco aos estudantes e dispararam algumas rajadas de metralhadora para o ar, para intimidá-los. Sem resistir, os congressistas foram colocados em fila e levados aos ônibus requisitados para transportá-los para a capital. O governador Abreu Sodré, ao ser homenageado por trabalhadores do DAE, no Horto Florestal, referiu-se ao episodio e reafirmou sua disposição de "manter a paz e a tranqüilidade para a população que deseja trabalhar". E acrescentou, referindo-se à prisão dos participantes do congresso da UNE: "Agi com energia para reprimir a agitação e a subversão quando determinei, após horas de angustia e apreensão, a prisão de estudantes subversivos que participavam do congresso da UNE."

Fonte: http://almanaque.folha.uol.com.br/brasil_13out1968.htm


 Centenas de pessoas foram presas
no congresso da UNE em 1968 em Ibiúna



CONSIDERAÇÕES FINAIS

         Este trabalho, assim como vários outros publicados no Blog do Ribeiro tem o nome de postagem.
         Pesquiso e reúno em um só espaço, a História, a Geografia e os demais aspectos relacionados a uma cidade, como a Educação, a Cultura, o Esporte, a Administração Pública, etc., bem como ilustrações com fotos disponíveis na Internet  e às vezes, com vídeos do You tube.
         Em todos eles procuro, antes de tudo, fazer uma pequena dissertação sobre o conhecimento pessoal que tenho da cidade que vou abordar. Em algumas delas, residi, e no caso de Sorocaba, é onde resido atualmente.
         Nesta postagem sobre Ibiúna, como também nas demais, estou aberto a sugestões que possam melhorar o trabalho. O contato pode ser feito pelo e-mail constante do tópico “Sobre o Autor da Postagem” ou por mensagem inbox no Facebook.
Abraço.


CONCLUSÃO

         Este trabalho pode ser melhorado através de críticas construtivas e sugestões. É assim que tenho feito com todas as postagens publicadas em meu blog.

        Portanto, se você tiver qualquer contribuição a fazer, poderá entrar em contato comigo através do e-mail indicado no final desta publicação. 


SOBRE O AUTOR DA POSTAGEM

Wilson do Carmo Ribeiro é industriário aposentado, pedagogo e historiador diletante. 
É presbítero em exercício da Igreja Presbiteriana do Brasil, servindo atualmente na Igreja Presbiteriana Rocha Eterna de Sorocaba.
E-mail: prebwilson@hotmail.com