quinta-feira, 2 de maio de 2013

CIDADE DE VOTORANTIM - UM OLHAR PARA SUA HISTÓRIA



INTRODUÇÃO

        
Conheci Votorantim no início de 1962 quando vim à cidade em companhia de um amigo chamado Waldemar Machado, meu companheiro de trabalho na Cia. Brasileira de Alumínio e irmão na fé na Igreja Presbiteriana.
Em Votorantim havia um comerciante chamado Carlos Mariano da Silva. Como ele era amigo do Waldemar, este me apresentou na loja para comprar móveis. Detalhe: Eu queria apenas economizar um dinheirinho, visto que nem namorada tinha, muito menos casamento à vista.
         Fiz o negócio e, três anos depois, lá fui eu retirar os móveis que foram fielmente guardados pelo Sr. Carlos em sua loja. Mais tarde travei conhecimento com o irmão dele, o Ageu Mariano, que veio a se tornar pastor na Igreja Presbiteriana Independente e professor na rede estadual, estando hoje aposentado. Quanto ao Carlos, já é falecido.
         Com o passar do tempo travei conhecimento com muita gente de Votorantim, a maioria por causa dos laços religiosos: Lecy de Campos, o pintor Heitor Beranger e seus filhos pastores (Edvaldo, Evaldo e Heitor Jr.); os irmãos Manoel Peres Sobrinho e Ramon Perez, o Dr. Heber Carlos de Campos (Mackenzie), Joraci de Oliveira Muniz (Delegado de Polícia e Vereador), Dr. Benedicto Neves de Paula, ex pastor e advogado, e outros mais.
         Com a emancipação no início da década de 1960 as coisas mudaram totalmente em Votorantim e, quando em 1978 tive, por força de meu trabalho no Grupo Votorantim de projetar os itinerários para os ônibus terceirizados, a cidade tinham aspectos e dimensões totalmente diferentes.
         Nos últimos anos, com a expansão das atividades comerciais e a implantação de vários empreendimentos imobiliários, a cidade tomou feições modernas, com vários edifícios que se sobressaem na paisagem da cidade.
         Neste trabalho procurei agrupar em um só endereço eletrônico que é meu blog, o relato histórico, fotos antigas e atuais e outros relatos que mostram um pouco da pujança dessa cidade que nasceu em função das fábricas da Votorantim e dela herdou o nome.
         Em se tratando de uma “revista eletrônica” e, portanto modificável a qualquer momento, ela será atualizada à medida que os fatos (e as fotos) forem chegando ao meu conhecimento. O trabalho está aberto a todo tipo de colaboração, podendo ser utilizado meu e-mail: prebwilson@hotmail.com

 1º Cine Teatro após a reforma
(funcionou até 1946) 


 1º Matadouro de Votorantim (1922)


 1º Moinho de Fubá do Sr. Salvador Donato
(era movido por uma roda acionada pela água)


1º Torno Mecânico construído pelos alunos do SENAI da
da Fábrica de Tecidos Votorantim (1946) 


 Visita de Estudandes de São Paulo em 1º de Maio de 1936
tendo ao fundo o bonde elétrico


 Trem Elétrico transportando operários para Sorocaba


 Agência do Banco do Brasil no térreo do 1º edifício
comercial da cidade - 1974


Pedreira do Sr. Metidieri


Alojamento de Trabalhadores (março de 1912)


Antiga Av. Gabriel Pizza


Antiga Portaria da Fábrica de Tecidos


Antigo Forno de Cimento da Fábrica Santa Helena


Antigo Armazém pertencente à Fábrica de Tecidos
(década de 1920)


Capela da Penha em 1970 - Construída em
1924 por Timóteo de Oliveira


 Casa dos Operários da Usina de Itupararanga 
(1912)


Estação da Estrada de Ferro Elétrica Votorantim


Entrada do Escritório da Fábrica de Tecidos 
Votorantim (1918)


ASPECTOS HISTÓRICOS 



Pesquisando na Internet encontrei algumas postragens sobre a História do Município de votorantim e e optei por esta que transcrevo em seguida, com a citação da respectiva fonte::



“Histórico Origem e Formação:



O inicio da exploração e povoamento de Votorantim aconteceu em meados do século XVII, quando Paschoal Moreira Cabral, primeiro habitante do Município, parente de Baltazar Fernandes, fundador de Sorocaba, instalou-se no local conhecido como Itapeva (pedra chata), hoje sede da Fazenda de São Francisco, de propriedade do Grupo Votorantim, iniciando o período rural com a plantação de cana e ação da primeira moenda, utilizando-se do trabalho de índios escravizados.
Em 1679, foi construída, no terreiro da casa grande, uma capela em homenagem a Nossa Senhora do Pópulo. Posteriormente essa capela foi enriquecida com a imagem de São Francisco, que deu nome à serra e à fazenda.
Na época, também, eram explorados o cultivo de produtos de sobrevivência e a pecuária. O número de habitantes era pequeno e o comércio rudimentar.
Por volta de 1750, numa sucessão de compras e vendas, a fazenda chegaria às mãos do Capitão Mor Manoel Fabiano de Madureira. Essa mesma fazenda, em 1890, seria vendida ao Banco União de São Paulo.
A maior atração local era uma cachoeira denominada pelos indígenas de "Botu-ra-ti"/Boturantim, cujo étimo em tupi guarani significa Grande Espuma Branca/Cascata Branca, originando o nome Votorantim, atribuído ao vilarejo e posteriormente ao Município.
Conta-se que a cachoeira era de tal beleza, pelo volume de água e recantos naturais, que teria motivado a vinda do imperador D. Pedro II e da Imperatriz D. Tereza Cristina, para apreciar a região.
Os empreendimentos industriais implantados pelo Banco União no final do século XIX e pelo imigrante português Antonio Pereira Inácio, no inicio do século XX, deram novos impulsos ao local.
O primeiro empreendimento industrial implantado na região pelo Banco União de São Paulo em parceria com os ingleses deu-se, em 1890, com escolha de uma antiga propriedade dos Madureira, que levava o nome de "Cachoeira", para a construção da barragem das corredeiras do Rio Grande.
Dessa forma, foi montada e acionada a primeira usina. Nascia, assim, a chamada fase industrial com a instalação da Fábrica de Chitas, que começou a funcionar em 1.892, iniciando a migração que se fundiu com a imigração italiana em Votorantim.
A fábrica foi construida em estilo inglês com tijolos aparentes, posteriormente conhecida como "Fábrica Velha", que pode ser vista, ainda hoje, ao final da Rua Bernardino de Campos.
O potencial hidrográfico e a topografia de Votorantim foram de notória importância para a consolidação de seu desenvolvimento, tendo em vista que favoreceram investimentos hidroelétricos, como a usina de Itupararanga, inaugurada em 1.914, considerada de grande porte para a época, cuja energia gerada seguia na totalidade para a cidade de São Paulo.
Outras usinas foram construidas, possibilitadas pela exuberância das cachoeiras, formadas na extensão do curso em declive do Rio Grande, como Ligth, Santa Helena, Votocel e Cachoeira da Chave, marcando a origem dos povoados que surgiram ao seu redor.
Em 1.940 ocorreu outra imigração, pela oferta de empregos na tecelagem da Fábrica de Chitas e na Fábrica de Cimento Votoran, já construida e em funcionamento.
Os imigrantes assentavam-se nos mesmos bairros, considerando que muitos formavam grupos ligados por parentesco. Legaram ao Município seus costumes, seu folclore, a arte musical e, especialmente, contribuíram para o seu desenvolvimento.
No final da década de 50, a localidade contava, aproximadamente, com 15.000 habitantes, concentrados em bairros pioneiros como Rio Acima, Vila Albertina, Vossoroca e Itapeva.
A população, também se concentrava, nas vilas industriais, que se formaram acompanhando a trajetória do desenvolvimento industrial como Barra Funda, Chave, Santa Helena e Votocel.
Na década de 60, Sorocaba não mais administrava a contento o Distrito de Votorantim, agora com mais de 30 núcleos populacionais dispersos. Surgiram, então, as primeiras aspirações a favor da separação do Distrito de Votorantim, de Sorocaba. Aspirações essas, que se acentuaram e eclodiram em significativo movimento de luta pela emancipação política. Período de marcantes polêmicas criadas em torno de duas tendências: a do SIM, a favor do desmembramento, e a do NÃO, contra.
Realizado o plebiscito em 1º de dezembro de 1963, o SIM venceu por grande margem de votos, desmembrando Votorantim de Sorocaba.
A primeira eleição municipal realizada em Votorantim ocorreu em 7 de março de 1.965, confirmando a vitória do Sr. Pedro Augusto Rangel como primeiro prefeito de Votorantim.
A instalação do Município ocorreu em 27 de março de 1965, marcando a posse de sua primeira administração autônoma.
A cidade comemora seu aniversário em 8 de dezembro, data consagrada à Nossa Senhora da Conceição e que encerra as atividades alusivas à Semana da Emancipação, sempre iniciada em 1º de dezembro.

MARCOS HISTÓRICOS RELEVANTES:

Elevação a Distrito: 18/08/1911
Instalação do Distrito: 25/02/1912
Plebiscito/ Emancipação política do Município 01/12/1963
Instalação do Município: 27/03/1965
Aniversário do Município: comemorado em 08/12.”



 Ônibus fretado para levar comitiva ao prédio da
Assembléia Legislativa quando foi aprovado o
Decreto-Lei que emencipou Votoprantim


 Comemoração do desmembramento de Votorantim



 Prédio da Antiga Prefeitura Municipal


Plenário do prédio da antiga Câmara Municipal

 Antigo Prédio da Secretaria de Educação, posteriormente
Biblioteca Municipal

ASPECTOS POLÍTICO-ADMINISTRATIVOS 



A primeira eleição municipal em Votorantim foi realizada em 07-03-1965 e a instalação do Município realizada em 27-03-1965, sendo empossado o vencedor no pleito o Sr. Pedro Augusto Rangel, um dos votorantinenses que haviam batalhado em prol da emancipação.
Empossados também os Vereadores eleitos, compondo a primeira  Câmara Municipal de Votorantim.


 

 Edifício da Câmara Municipal de Votorantim

 A seguir, os homens que foram eleitos para administrar o Municícipio de Votorantim e estiveram à frente do Legislativo e do Executivo Municipal:

 Na galeria acima, os Vereadores que integraram a Câmara Municipal de Votorantim na sua primeira Legislatura (1965-1969). Da esquerda para a direita vemos: Armando Benedetti, Carlos Caldini, Domingos Metidieri Filho, Georgino Marques Dias, José Carlos de Oliveira, José Moreira Souza, Lázaro A. Almeida, Lázaro Antunes de Oliveira, Newton Vieira Soares, Pedro Guerra e Sergio Augusto Rangel.



Edifício da antiga Prefeitura Municipal de Votorantim



 Edifício atual da Prefeitura Municipal de Votorantim



 Na foto-montagem, os Prefeitos eleitos de Votorantim no decorrer da História: Pedro Augusto Rangel, Luiz do Patrocínio Fernandes, Lázaro de Góes Vieira, José de Oliveira Souza, João Souto, Erinaldo Alves da Silva, Jair Cassola (2 mandatos), Carlos Augusto Pivetta e Erinaldo Alves da Silva (prefeito atual).


Há que se destacar a figura do Deputado Estadual Juvenal de Campos que representou Votorantim e região na Assembléia Legislativa de Sorocaba com muita dedicação.

BANDEIRA COM O ESCUDO DO MUNICÍPIO:


ASPECTOS EDUCACIONAIS 

  
Buscando material ligado à Educação em Votorantim para iniciar este tópico da postagem, selecionei dois, porque os achei significativos.

O primeiro traz o título “Parceria Votorantinense pela Educação”, o qual foi lançado em 2009 e promove ações de articulação e mobilização de públicos internos e externos, visando contribuir para a qualificação da educação pública em municípios em que o Grupo Votorantim atua.
O segundo é uma cópia do documento que traz os nomes dos integrantes do Conselho Municipal de Educação de Votorantim.


1º Documento:

"PARCERIA VOTORANTIM PELA EDUCAÇÃO


Lançado em 2009, o projeto Parceria Votorantim pela Educação promove ações de articulação e mobilização de públicos internos e externos, visando contribuir para a qualificação da educação pública em municípios em que o Grupo Votorantim atua. Atualmente, o trabalho ocorre em mais de 30 municípios brasileiros e é realizado com base em indicadores de gestão pública propostos pelo Ministério da Educação. O projeto envolve professores, jornalistas, organizações sociais, poder público, alunos, funcionários de escolas, dentre muitos outros agentes-chave.
O projeto envolve capacitação de mobilizadores locais – que são funcionários do Grupo Votorantim que desempenham papel articulador nas comunidades; sistematização de ferramentas de planejamento, gestão e comunicação; desenvolvimento de materiais de divulgação; planejamento de ações de reconhecimento e premiações. Dessa maneira, o Instituto mobiliza e sensibiliza os públicos interessados no tema e contribui para a sua capacitação.
Em novembro de 2011, a importância da Parceria Votorantim pela Educação foi reconhecida com a obtenção da certificação de Tecnologia Social, concedida pela Fundação Banco do Brasil. Com isso, a metodologia do projeto passou a integrar o Banco de Tecnologias Sociais da Fundação, como modelo a ser replicado por outras organizações.
Para ampliar o alcance do projeto, foi criado o Blog Educação, um canal online que reúne informações e documentos a respeito das ações presenciais nos municípios envolvidos e notícias sobre a qualificação da educação pública no país. Para saber mais, acesse www.blogeducacao.org.br.
Fonte:
http://www.institutovotorantim.org.br/pt-br/comunidades/JuventudeFuturo/educacao/Paginas/ParceriaVotorantim.aspx


  
2º Documento:

 
O Conselho Municipal de Educação de Votorantim (CME), acompanha todas as ações desenvolvidas no âmbito deste município, voltadas à área da Educação.

O Conselho é constituído por 10 (dez) membros nomeados pelo Prefeito Municipal, sendo:

- REPRESENTANTE DO ENSINO PARTICULAR FUNDAMENTAL E MÉDIO:
- REPRESENTANTE DO MAGISTÉRIO PÚBLICO MUNICIPAL INFANTIL:
- REPRESENTANTE DOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS MUNICIPAIS:
- REPRESENTANTE ASSOCIAÇÕES DE BAIRRO DE VOTORANTIM:
- REPRESENTANTE DAS ENTIDADES BENEFICENTES DE VOTORANTIM:
- REPRESENTANTE DO CONSELHO MUNICIPAL DOS DIREITOS DA CRIANÇA E ADOLESCENTE:
- REPRESENTANTE DO CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO:
- REPRESENTANTE DO MAGISTÉRIO PÚBLICO MUNICIPAL DO ENSINO FUNDAMENTAL:
- REPRESENTANTE DO MAGISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL;
- REPRESENATANTE DA DIRETORIA REGIONAL DE ENSINO DE VOTORANTIM.

MISSÃO:

O Conselho Municipal de Educação tem por missão a busca democrática de alternativas e mecanismos institucionais que possibilitem, no âmbito de sua esfera de competência, assegurar a participação da sociedade e da comunidade educacional votorantinense no desenvolvimento, aprimoramento e consolidação da Educação Municipal de Votorantim.

ATRIBUIÇÕES:

As atribuições do Conselho Municipal de Educação são consultivas, deliberativas e fiscalizadora, cabendo-lhe aprovar regimento interno, propor diretrizes para os Planos Municipais de Educação, autorizar cursos, séries ou ciclos, fiscalizar e avaliar a política municipal de Educação Básica, zelar e incentivar o aprimoramento da qualidade do ensino, observar o cumprimento da legislação educacional e assegurar a participação da sociedade no aprimoramento da educação.

É prerrogativa do Conselho exercer as atribuições conferidas pela Lei Municipal 1287, de 08 de julho de1997.

COMPETÊNCIAS DO CONSELHO:

I – prestar assessoramento ao Executivo Municipal, no âmbito das questões relativas à educação, e sugerir medidas no que tange à organização e ao funcionamento da rede municipal de ensino, inclusive no que respeita à instalação de novas unidades escolares;
II – promover e realizar estudos sobre a organização do ensino municipal, adotando e propondo medidas que visem à sua expansão e ao seu aperfeiçoamento;
III – participar na elaboração do Plano Municipal de Educação;
IV – exercer fiscalização sobre as atividades referentes à assistência social escolar, no que diz respeito às suas efetivas realizações, estimulando-as e propondo medidas tendentes ao aprimoramento dessas mesmas atividades;
V - emitir parecer sobre os assuntos de ordem pedagógica e educativa que lhe sejam submetidos pela Administração Municipal, através do seu órgão próprio;

MESA DIRETORA

Presidente do Conselho Municipal de Educação
Sra. Maria José Araújo Pereira

1° Secretário
Sra. Raquel Proença Branco Ruiz

2° Secretário
Sra. Marta Aparecida Rodrigues Valandro

DEMAIS CONSELHEIROS

Sra. Sueli Aparecida Milan
Sra. Maria Helena Rodrigues Metidieri
Sra. Fátima Luiza Ramos Barroso
Sr. José Ribamar Cunha Campos
Sra. Eucione Isabel Gonçalves Pineda Zonta
Sr. Lai Iung Hsing
Sr. Osvaldo Vieira de Barros"




Escolas de Votorantim na atualidade:

R Caetano Corrêa da Silva 33 - Jardim Serrano
Votorantim, SP | CEP: 18117-160

Av. Cristiano Vieira Pedrico 568 - Vila Guilherme
Votorantim, SP | CEP: 18115-390
Como chegar

R Benedito Galero - Jardim São Matheus
Votorantim, SP | CEP: 18113-800

R Pedro Nunes 271 - Conjunto Habitacional Jardim Serrano
Votorantim, SP | CEP: 18117-121

R Flávio Sampaio 41 - Nova Votorantim
Votorantim, SP | CEP: 18113-600

R José Paz Ribeiro 81 - Jardim Novo Mundo
Votorantim, SP | CEP: 18119-020

R Doutor Alfredo Maia 286 - Barra Funda
Votorantim, SP | CEP: 18114-331 8

R Luiz Trinca - Vila Ângelo Vial
Votorantim, SP | CEP: 18111-680

R Eugênio Idefonso 111 - Vila Votocel
Votorantim, SP | CEP: 18115-360

R Pedro Ferreira de Souza 203 - Jardim Novo Mundo
Votorantim, SP | CEP: 18119-

R Coronel João Carlos de Campos 359 - Vossoroca
Votorantim, SP | CEP: 18116-090

R 7 de Setembro 80 - Parque Bela Vista
Votorantim, SP | CEP: 18110-420

R Anália Pereira 1219 - Vila Pedroso
Votorantim, SP | CEP: 18117-670

R Laila Gallep Sacker 25 - Barra Funda
Votorantim, SP | CEP: 18114-360

R Odete Gori Bicudo 800 - Nova Votorantim
Votorantim, SP | CEP: 181
13-400



ESCOLAS PARTICULARES DE VOTORANTIM


Rua Dr. Alfredo Maia, 286, Barra Funda
Votorantim - SP, 18114331


Rua João Gugoni, 65, Jd Icatu
Votorantim - SP, 18110215



Av.Carmen Galan Burgos, 121, Jd Archila
Votorantim - SP, 18111460


Rua Paula Ney, 277, Centro
Votorantim - SP, 18110045


Rua Paula Ney, 100, Centro
Votorantim - SP, 18110045

Av.São João,S, 649, Jd Icatu
Votorantim - SP, 18110210



Rua Benedito Lázaro, 51, Jd Maria José
Votorantim - SP, 18110690


Rua Celestino Soares, 280, Jd Karolyne
Votorantim - SP, 18110654


Av. Claudio Pinto Nascimento, 140, Parque Morumbi
Votorantim - SP, 18110380


Creche e Escola Maternal (construída em 1892)


Creche


Doação de terreno para construção de escola 
no Jataí (1976)


1949 - Alunos do 3º Ano Primário do Brupo Escolar 
Pereira Ignácio


1978 - Ampliação da Escola Lauro Alves de Lima


1977 - Fanfarra da Escola Armando Rizzo

ASPECTOS CULTURAIS E TURÍSTICOS


         Para ilustrar este tópico utilizarei de alguns trechos que encontrei pesquisando sobre o assunto, citando as respectivas fontes. Completando, algumas fotos sugestivas, também com citação da origem estão inseridas.

1º texto: fonte:

A Prefeitura Municipal de Votorantim, através Secretaria de Cultura e da Secretaria de Meio Ambiente, iniciou o desenvolvimento de ações de valorização do patrimônio material e imaterial do município. As propostas que serão desenvolvidas fazem parte do projeto “CONSTRUINDO MUSEUS, DERRUBANDO PAREDES”, desenvolvido pelo Museu Histórico Municipal.

A primeira ação foi uma visita ao Bairro do Carafá, para uma conversa com o Sr. Raimundo, representante da Associação de Moradores. Durante a conversa foram detectadas necessidades de ações de valorização da memória e de obras para melhorias na estrutura do Cemitério do Carafá, popularmente conhecido como Cemitério dos Índios. A Associação de Moradores já desenvolve ações de melhorias, e agora poderá contar com o apoio da prefeitura para aperfeiçoar o trabalho que está sendo feito de forma autônoma, a partir de uma persistente e organizada ação comunitária.

A primeira ação efetiva foi marcada para dia treze de março e será um levantamento de documentos, imagens e depoimentos do cemitério. Tudo o que for reunido será utilizado na produção de um curta metragem e apresentado a população na semana seguinte.

Os principais objetivos desta ação são: o levantamento do acervo disponível sobre o cemitério e seu entorno como forma de fortalecimento do acervo do Museu Histórico Municipal, a valorização das memórias locais e a produção de um material áudio-visual que pretende legitimar outras ações que serão desenvolvidas na comunidade, demonstrando a importância dessas memórias para o município de Votorantim.

O objetivo da Prefeitura Municipal de Votorantim é estender esse trabalho para outras comunidades, valorizando a memória de seu povo e os seus patrimônios, sejam eles materiais, como prédios, cemitérios, cachoeiras, acervos documentais e iconográficos, ou imateriais que correspondem a suas lendas, memórias, modos de fazer e tradições.


A Prefeitura Municipal de Votorantim, através Secretaria de Cultura e da Secretaria de Meio Ambiente, iniciou o desenvolvimento de ações de valorização do patrimônio material e imaterial do município. As propostas que serão desenvolvidas fazem parte do projeto “CONSTRUINDO MUSEUS, DERRUBANDO PAREDES”, desenvolvido pelo Museu Histórico Municipal.

A primeira ação foi uma visita ao Bairro do Carafá, para uma conversa com o Sr. Raimundo, representante da Associação de Moradores. Durante a conversa foram detectadas necessidades de ações de valorização da memória e de obras para melhorias na estrutura do Cemitério do Carafá, popularmente conhecido como Cemitério dos Índios. A Associação de Moradores já desenvolve ações de melhorias, e agora poderá contar com o apoio da prefeitura para aperfeiçoar o trabalho que está sendo feito de forma autônoma, a partir de uma persistente e organizada ação comunitária.

A primeira ação efetiva foi marcada para dia treze de março e será um levantamento de documentos, imagens e depoimentos do cemitério. Tudo o que for reunido será utilizado na produção de um curta metragem e apresentado a população na semana seguinte.

Os principais objetivos desta ação são: o levantamento do acervo disponível sobre o cemitério e seu entorno como forma de fortalecimento do acervo do Museu Histórico Municipal, a valorização das memórias locais e a produção de um material áudio-visual que pretende legitimar outras ações que serão desenvolvidas na comunidade, demonstrando a importância dessas memórias para o município de Votorantim.

O objetivo da Prefeitura Municipal de Votorantim é estender esse trabalho para outras comunidades, valorizando a memória de seu povo e os seus patrimônios, sejam eles materiais, como prédios, cemitérios, cachoeiras, acervos documentais e iconográficos, ou imateriais que correspondem a suas lendas, memórias, modos de fazer e tradições.


Débora Bergamini
Coordenadora de Patrimônio Cultural
Secretaria de Cultura de Votorantim – PMV”
 
2º Texto: Fonte:  

“Votorantim é premiada por apoiar iniciativas culturais

O Grupo Votorantim está entre os ganhadores do Prêmio Governador do Estado para Cultura 2012. A premiação, coordenada pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, homenageia a produção artística e o apoio de instituições a projetos culturais. A companhia concorreu com mais quatro empresas e obteve 1.771 votos na votação popular online.
Disputando na categoria Mecenato, que reconhece organizações que valorizam e promovem a cultura, o Grupo foi indicado devido aos investimentos realizados para o Programa de Cultura, conduzido pelo Instituto Votorantim. A iniciativa defende e apóia a democratização cultural nas frentes de teatro, cinema, vídeo, artes visuais, literatura, música e patrimônio histórico e cultural.
Segundo Rafael Gioielli, Gerente de Pesquisa e Desenvolvimento do Instituto Votorantim, o compromisso do programa é ampliar o acesso da população à cultura em todas as regiões do país. “Procuramos apoiar projetos de difusão cultural que possibilitem o contato do público com a produção de artistas e com os espaços culturais”, afirmou o gerente.
A entrega do prêmio foi realizada no Theatro São Pedro (SP), na semana passada. Para Gioielli, a vitória da Votorantim mostra que a população valoriza e reconhece instituições empenhadas em tornar a cultura mais acessível.
Rafael Gioielli, Gerente de Pesquisa e Desenvolvimento do Instituto Votorantim, na cerimônia de entrega do prêmio (foto em Meus documentos)
Fonte:  as/14022013_Votorantim-e-premiada-por-apoiar-iniciativas-culturais.aspx

3ª Texto: Fonte:

http://secvotorantim.blogspot.com.br/search/label/Turismo 

Sancionada a lei que cria o Conselho Municipal de Turismo de
Turismo de Votorantim.
A lei de nº 2174 que cria em Votorantim o Conselho Municipal de Turismo (Comtur) foi sancionada e promulgada pelo prefeito Carlos Pivetta, conforme publicação da edição da última sexta-feira (29), do Jornal Município de Votorantim.


Wolney Fernandes - www.instantespossiveis.blogspot.com*

Com a lei aprovada, a meta do governo municipal é instituir o conselho que será formado por membros do poder público e sociedade civil. Posteriormente a esse passo, será criado o regimento interno para dar início aos trabalhos. Para a Prefeitura essa é uma grande conquista, considerando as políticas públicas que o município que tem interesse em desenvolver nesse segmento.
Criado no âmbito da Secretaria de Cultura, o objetivo é formular as diretrizes para a política municipal de turismo, inclusive para atividades prioritárias de ação do município em relação ao desenvolvimento do turismo, bem como deliberar os processos, projetos ou planos de desenvolvimento de turismo elaborados pela administração.
A criação do conselho compreende a elaboração de espaços de diálogo, políticas específicas, procedimentos e metodologias que possam regulamentar o funcionamento deste segmento na cidade.
Votorantim é uma cidade com grande potencial turístico, articulando a economia, geração de renda e trabalho e todas as cadeias produtivas existentes. Com isso a Secretaria de Cultura assume a pasta do turismo junto aos seus programas e desenvolve um calendário de ações à partir de plano diretor já elaborado.”


Integrantes da Sociedade Musical e Cultural
de Votorantim (1957) 


Banda de Jazz - Funcionários da Votorantim
(1950)


 Banda "Teimosa" - Maestyro Itagiba 
Bairro Dominguinho


 Cemitério do Carafá (Família Nunes, a qual tem 
ancestrais sepultados no local)

Fonte: http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=717524


 Avenida ligando Votorantim a Sorocaba


Barragem - Represa de Guarapiranga


Centro Urbanístico


 Comércio na Av. 31 de Março


Galeria de Feiras e Exposções na Praça de Eventos


Praça de Eventos


Museu da Cidade


Praça na av. São João


Rio Sorocaba


Vista aérea de Votorantim


Trevo da Entrada da Cidade

Fotos atuais:


Barragem Santa Helena


 Cascata Votocel



 Prainha Santa Helena



 Parque Ecológico do Matão


Cachoeira São Francisco


Igreja Santa Helena


Praça de Eventos Lecy de Campos



ASPECTOS SOCIAIS


         Neste tópico faremos a inserção de fotos relativas a esse aspecto da vida da cidade.

 Família Arcuri
 

Família Ermírio de Moraes na inauguração
da Escola Parcão (1957)


Família Gianola (Patriarca Vergila) 


 Famílias de trabalhadores da fábrica de tecidos
recebendo presentes no Natal de 1940

 

 Festa em louvor a Santo Antonio (1920)


Festa para receber a 1ª Viatura policial - presença
do Bispo D. José Melhado Campos, Prefeito Luiz do
 Patrocínio Fernandes, Delegado Roberto Luiz Ayres
e Deputado Federal José Theodoro Mendes



 Nicola Gugoni no campo do CA Votorantim


 Alunas do Curso de Pintura d. Noêmia (1944)


Ator Armando Bogus da Rede Globo apresentando
Baile das Debutantes no CA Votorantim em 1975


 Apresentação do Coral dos Operários 
da Fábrica de Tecidos no Natal de 1919


Capela do Hospital Santo Antonio


Encontro da Irmandade Sagrado Coração
de Jesus (década de 1950)


Igreja Presbiteriana de Votorantim (1920)


Batismo na Congregação Cistã no Brasil
ao lado do rio na subida do bairro Vossoroca

  

ASPECTOS DESPORTIVOS

        
A projeção do nome Votorantim no aspecto desportivo vem de longa data como se verá adiante ao falarmos sobre o Clube Atlético Votorantim, fundado em 1900, sendo assim uma das agremiações mais antigas do país.
Na metade da década de 1950 eu era um adolescente e morava na cidade de Ipaussu, SP e ligado em esportes, comprava uma revista que se chamava Gazeta Esportiva Ilustrada. Nessa revista fiquei conhecendo o esquadrão de basquete do CA Votorantim, que tinha entre outras, Genézia Mencacci, que viemos a conhecer pessoalmente como professora anos depois, bem como seu marido Odilon, professor de Educação Física. Convivemos também com outra craque, a Jane, que era irmã do jogador Giba do EC São Bento.
É muito rica a História do desporto votorantinense, de forma que, tentar resumi-la, só traria prejuízo. Assim, selecionei textos com suas fontes devidamente identificadas e integrei-as a este tópico do trabalho ora proposto.

‘CLUBE ATLÉTICO VOTORANTIM

O Clube Atlético Votorantim foi um dos primeiros clubes de futebol do Brasil, fundado em 01 de janeiro de 1900, no município de Sorocaba, estado de São Paulo, como Sport Club Savóia.
História
A história dos primórdios do futebol paulista e brasileiro está diretamente associada à Proclamação da República em 1889, à Abolição da Escravatura em 1888 e à Revolução Industrial introduzida no País. A Abolição dos Escravos abriu as portas do País à imigração européia, em especial a italiana. A Revolução Industrial atraiu ao Brasil engenheiros ingleses para a construção das primeiras indústrias e estradas de ferro.
Foi neste contexto que jovens ingleses, filhos de engenheiros que aqui trabalhavam, iam para a Inglaterra estudar, e retornavam ao Brasil trazendo a paixão pela prática esportiva, em especial o futebol, e se tonaram também agentes fundamentais na criação de clubes para a prática de esportes, atividade até então praticamente restrita ao meio acadêmico.
Os ingleses e o SPAC
Em 13 de maio de 1888, alguns destes jovens ingleses que moravam na cidade de São Paulo, fundaram um clube esportivo com o nome de São Paulo Athletic Club. Entre os fundadores encontrava-se William Snapp.
Em 1890 o Banco União de São Paulo S/A adquire terras vizinhas ao município de Sorocaba, na região onde acabaria se formando o distrito de Votorantim, margeado pela Estrada de Ferro Sorocabana, e começa a construir uma Fábrica de Tecidos. No ano seguinte, em 1891, o Banco contrata engenheiros e operários ingleses vindos da região de Manchester para construção da própria Fábrica, além da montagem e operação do maquinário. Entre os engenheiros encontravam-se os irmãos John e William Snapp que se tornaram gerentes no empreendimento.
Enquanto a Fábrica de Tecidos começa a entrar em operação, outro jovem que se tornaria bastante famoso retorna ao Brasil após concluir os estudos em Hampshire na Inglaterra. Trata-se de Charles Miller que em 1894 retorna para São Paulo, aos 20 anos de idade, empregando-se na Estrada de Ferro São Paulo Railway e contaminado pela explosão do culto esportivo na Inglaterra, associa-se ao São Paulo Athletic Club e torna-se personagem vital na introdução do futebol dentro do clube, que até então praticava apenas outros esportes como o Críquete.
A fundação do Savóia e do Votorantim
Em 1898 começam a chegar imigrantes italianos, vindos em sua maioria da região do Piemonte. Os operários ingleses que, nos horários livres, já praticavam o futebol nos pátios da Fábrica de Tecidos, encontram nos italianos recém-chegados, adversários perfeitos para a diversão, já que estes também trazem de seu País o embrionário esporte, para eles conhecido como "calcio".
É neste contexto que no dia 1 de janeiro de 1900 os operários ingleses liderados por William Snapp - o mesmo fundador do São Paulo Athletic Club, fundam no município de Sorocaba o Votorantim Athletic Club, e são acompanhados de operários italianos que na mesma data, fundam o Sport Club Savóia, este com uniforme azul, gola branca e tendo a Cruz de Savóia - símbolo da Itália unificada - como escudo.
Os dois clubes tornam-se pioneiros do futebol brasileiros, anteriores à fundação de clubes como a Associação Atlética Ponte Preta fundada em 11 de agosto de 1900, e Sport Club Rio Grande fundado em 19 de julho do mesmo ano.
Os primeiros anos
O Votorantim Athletic Club torna-se o time oficial da Fábrica, enquanto o Sport Club Savóia dos italianos, atua na várzea da cidade. No ano seguinte, 1901, o futuro distrito de Votorantim conta com ao menos quatro clubes, incluindo o Sport Club Colonial e o Sport Club Germania, que também atuam na várzea do município. No natal do ano seguinte, em 1902, é fundada outra equipe histórica da região, o Club Athletic Sorocabano.
Nesta época, os ingleses da região que pouco a pouco começavam a retornar para a Inglaterra, aceleram sua saída em função de novos surtos de Febre Amarela que ataca a região.
No dia 7 de setembro de 1903, por ocasião da comemoração da Independência do País, são programadas duas partidas amistosas envolvendo as equipes da região. Na preliminar, os italianos do Sport Club Savóia vencem por 2 a 0 o EFUSY Foot-ball Clube, EFUSY era o acrônimo de Estrada de Ferro União Sorocabana e Ytuana. No jogo principal, o Votorantim Athletic Club goleou o Club Athletic Sorocabano por 4 a 1. Três irmãos Snapp jogam pelo Votorantim Athletic Club neste amistoso.
A colônia italiana não para de crescer na região, e os jogos amistosos do Sport Club Savóia atraem cada vez mais o público. É com este quadro, que o Votorantim Athletic Club praticamente deixa de existir. Os irmãos Snapp se juntam ao Sport Club Savóia e lideram uma comissão que formaliza à direção da Fábrica um pedido para tornar o Savóia a equipe principal, mas sem sucesso na primeira investida. O Savóia, já com o apoio dos irmãos Snapp, constrói um campo fora da Fábrica e passa a monopolizar o futebol da região. No final do ano a direção da Fábrica se rende e passa a apoiar o Savóia como primeiro quadro.
Em 1906 John Snapp aparece na escalação de amistosos do Savóia.
Entre os grandes
Em 1910, diante dos ótimos resultados em amistosos contra as grandes equipes da capital, o Sport Club Savóia é convidado a disputar um torneio seletivo que forneceria uma vaga na elite do Campeonato Paulista. Os adversários eram o Vila Buarque Futebol Clube e o Clube Atlético Ypiranga, mas o Savóia dá azar. O até então desconhecido Clube Atlético Ypiranga tem em seu quadro um garoto de 18 anos chamado Arthur Friedenreich, que acabaria se tornando um dos maiores craques da história do futebol brasileiro. O Ypiranga vence, é claro, o Savóia por 4 a 2 e fica com a vaga.
Nesta época, o Sport Club Savóia fica marcado por duas famílias: os Ferreira (9 irmãos chegaram a atuar pelo clube em períodos distintos) e os Imparato (também 9 irmãos atuaram pela equipe, incluindo 4 que acabariam atuando pelo Palestra Itália da Capital Paulista.
Em janeiro de 1915 o recém-fundado Palestra Itália da Capital, atual Sociedade Esportiva Palmeiras, após realizar um luxuoso baile de apresentação do novo clube à sociedade paulistana, em especial à colônia italiana, escolheu como adversário de estréia justamente o Sport Club Savóia, em partida realizada no distrito de Votorantim. A curiosidade deste jogo fica por conta de que as duas equipes ostentavam em suas camisas a Cruz de Savóia, símbolo da Itália unificada, como escudo.
Esquadrão de Ferro
Estátua presente no estádio municipal de Votorantim, em homenagem ao Savóia
Em 1917 a continuidade da Primeira Guerra Mundial, que dificultava as exportações, em combinação com as gigantescas Greves operárias de 1917, agravaram a crise por que passava o Banco União, levando o mesmo à falência. As instalações da Fábrica de Tecidos de Votorantim são arrendadas por Francisco Scarpa e por António Pereira Inácio, que criam as Indústrias Votorantim. Esta continua apoiando a equipe de futebol do Savóia, reforçando a equipe com jogadores que são registrados como funcionários da Fábrica, num procedimento que se tornaria comum na fase pré-profissional do futebol.
Em 28 de setembro de 1924 o Sport Club Savóia inaugura seu novo Estádio, e numa demonstração de força de sua estrutura, convida para a cerimônia as equipes do Sport Club Germânia e Club Athletico Paulistano, incluindo em seu elenco o então já consagrado Arthur Friedenreich. Na preliminar, o segundo quadro do Savóia goleou o Germânia por 4 a 1, e o primeiro quadro empatou por 4 a 4 com a fortíssima equipe do Paulistano. Neste mesmo ano, José Ermírio de Morais assume cargo diretivo na Indústria.
Em 1930 a equipe passa a ser conhecida como "Esquadrão de Ferro", e conquista vários títulos incluindo o Campeonato Amador do Interior - 23ª Região.
Mudança de nome
Em 1942 por ocasião da Segunda Guerra Mundial, o Sport Club Savóia também se vê obrigado a mudar de nome, tendo em vista que o Brasil encontrava-se em estado de guerra contra os Países do Eixo, Itália, Alemanha e Japão, e assim, no dia 21 de dezembro de 1942 o clube mudou seu nome para Clube Atlético Votorantim, passando a utilizar a cor grená em seu uniforme.
Em 1947 a equipe conquista o título da Liga Sorocabana de Futebol. Nos anos seguintes, de 1948 a 1952 a equipe disputa a Segunda Divisão do Campeonato Paulista de Futebol.
Em 1951 o empresário Antônio Pereira Inácio falece, e assume em seu lugar o genro José Ermírio de Morais. No ano seguinte as Indústrias Votorantim retiram o apoio ao clube, que em conseqüência desativa o departamento de futebol profissional, cedendo o passe dos atletas ao Esporte Clube São Bento de Sorocaba.
Atualidade
O Clube Atlético Votorantim, ex-Sport Club Savóia, fundado no dia 01 de janeiro de 1900 continua ativo, sendo um dos principais clubes sociais de toda a região, sendo que esportivamente mantém apenas atividades amadoras.”

“Esporte Clube Corinthians de Votorantim

O Esporte Clube Corinthians de Votorantim foi uma agremiação esportiva da cidade de Votorantim, no interior do estado de São Paulo, fundada em 1944.
Foi fundado por um grupo de esportistas da cidade de Votorantim, sendo mais um dos vários clubes de futebol inspirados no
Corinthians e também no Sport Club Savóia, clube também da cidade de Votorantim considerada por alguns historiadores como a primeira equipe de futebol brasileira.
A equipe disputou a
terceira divisão do Campeonato Paulista em 1962, 1963 e 1964, até ser extinta devido a algumas dificuldades em 1964.”
“INSTITUTO VOTORANTIM
Por acreditar que o esporte pode atuar como um fator de valorização da atividade educacional, da socialização e da autoestima dos jovens, o Programa de Esporte apoia projetos nessa área. Por meio de atividades esportivas nas mais diferentes modalidades, desenvolvem-se as competências de liderança e trabalho em grupo, assim como a valorização do papel da escola e da família.

Nesse sentido, a linha de atuação do Instituto Votorantim é apoiar núcleos de esportes que promovem atividades regulares e utilizam conteúdos complementares como educação, cultura, saúde e meio ambiente. Além disso, estimular a capacitação de professores e monitores envolvidos no planejamento e na gestão de atividades esportivas e orientar investimentos do Grupo Votorantim para a recuperação de áreas públicas para a prática de esportes.

Critérios de seleção

Os projetos devem acontecer em municípios com atuação de alguma das empresas do Grupo Votorantim e que apresentem índices socioeconômicos críticos.

Para ser apoiado pela Votorantim, o projeto deve:

  • Ter foco em esporte educacional.
  • Desenvolver conteúdos que melhorem as habilidades físicas e de aprendizagem.
  • Atuar em parceria com a rede escolar e avaliar o potencial da infraestrutura disponível, a capacitação de professores e monitores e a formação cultural do jovem.
  • Oferecer atendimento contínuo, com calendário de atividades e metas definidas.
  • Mobilizar a comunidade em torno das atividades e permitir o usufruto gratuito de áreas recuperadas.
  • Acompanhar e monitorar o desempenho e o envolvimento dos jovens.

Os projetos apoiados pelo Instituto Votorantim podem ser financiados por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, que permite o retorno fiscal integral do investimento, e por recursos incentivados por lei estadual (ICMS), desde que sejam atendidas as particularidades de cada estado quanto à destinação dos aportes financeiros e as contrapartidas das empresas apoiadoras.”

Votoraty Futebol Clube é uma agremiação esportiva da cidade de Votorantim, no interior do Estado de São Paulo, fundada a 12 de maio de 2005.

História

A idéia do nome Votoraty remete à história de Votorantim, já que, em Tupi-Guarani, Votoraty significa cascata branca, símbolo que deu origem ao nome da cidade. A cidade de Votorantim sempre foi tradicional neste esporte. Diz a história que o futebol no Brasil iniciou-se com o Savóia, que era o time da cidade de Votorantim ainda no início do século XX, formado dentro das indústrias têxteis de origem inglesa. Depois veio o Clube Atlético Votorantim que em muitas oportunidades travou grande duelos com o São Bento de Sorocaba/SP.
Em 2005, um grupo de empresários da empresa Cascadura decide montar um time na cidade de Votorantim, nascia então o Votoraty. Um ano depois de seu nascimento, a equipe conseguiu o acesso a série A3 do Campeonato Paulista de Futebol profissional. Nos dois anos seguintes a equipe bateu na trave e não conseguiu garantir o acesso para a série A2 no último jogo do campeonato.
Após grave crise que assolava a equipe devido aos reflexos da crise econômica mundial no patrocinador, o clube e a vaga na Série A3 foram compradas por um grupo empresarial de Ribeirão Preto, que também mantinha posse do Olé Brasil Futebol Clube.
Depois da tempestade, o clube conseguiu se estruturar bem e, mesmo montando o elenco para disputa da série A3 de 2009 a dez dias do início da competição, sob o comando de Fernando Diniz a equipe conseguiu disputar a final do campeonato, se sagrando campeã e trazendo junto com o caneco, o inédito acesso a série A2.
No segundo semestre, para completar o ano a equipe ainda conseguiu chegar à final da
Copa Paulista, vencendo o Paulista de Jundiaí por 5x1 em Votorantim, e garantindo vaga a Copa do Brasil de 2010.
Em 2010 o Votoraty, quase se classificou para o quadrangular final do série A2, saindo do mesmo na última rodada, o Tigre ficou em 9°. Na Copa do Brasil, o Votoraty conseguiu passar pelo Treze-PB, mas foi eliminado na segunda fase pelo Grêmio no Olímpico ao perder por 3x0, jogo esse que seria o último da história grená.
Em 09 de abril de 2010, foi publicado na imprensa que a sede do Votoraty estaria de mudança para a cidade de Ribeirão Preto  em São Paulo, e que, a partir daquele momento, o Votoraty passaria a se chamar Ribeirão Futebol Clube3 . A notícia informava que a transferência se dava pelo fato de que o Votoraty foi comprado no início de 2009 pela holding Manoel Leão S/A, que é sediada em Ribeirão Preto.
Em 18 de junho do mesmo ano, a Lacerda Sports, empresa que administrava o Comercial, clube que amargava a Série A3 do paulistão, fez uma parceria com holding detentora do Votoraty para comprar a vaga pertencente a equipe grená, usando como artifício uma fusão entre as duas equipes.
O artifício para subir uma divisão no futebol paulista fora de campo foi votado no conselho deliberativo do Comercial, onde a proposta foi vencedora, com 42 votos a favor e somente 2 votos contra.
Apesar de aprovado, os donos do Votoraty preferiram licenciar a equipe para abrir mais uma vaga na Série A2, já que a equipe do Comercial tinha terminado o campeonato da Série A3 na quinta posição o time de Ribeirão Preto herdou então o acesso sem outros tramites necessários, desta forma a fusão entre os dois clubes jamais aconteceu. Atualmente o Votoraty continua normalmente filiado a FPF.
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Votoraty_Futebol_Clube#Hist.C3.B3ria

 

ALFREDO METIDIERI

 lfredo Metidieri nasceu em Votorantim em 0 8 de março de 1919 e foi casado com Iolanda Peinado Metidieri). Fundou e comandou por várias décadas a Indústria Metidieri de Tecelagem, uma das mais importantes na região de Sorocaba. Foi presidente do Esporte Clube São Bento por duas vezes e Presidente da Federação Paulista de Futebol entre 1976 até 1978. Até hoje é uma personalidade muito importante de Sorocaba como líder industrial e esportista, filantropo e incentivador cultural.
 Vida pessoal


Filho de Domingos Metidieri e Flora Perich Metidieri, Metidieri tinha onze irmãos e teve uma infância relativamente humilde tendo que trabalhar desde cedo, ajudando seus pais nos trabalhos ao mesmo tempo freqüentava a escola. Dos 12 aos 17 anos, Alfredo trabalhava pela manhã na empresa Votorantim como tecelão. Cursou contabilidade enquanto trabalhava como balconista. Mais tarde, em virtude de problemas respiratórios, voltou a trabalhar com os pais na lavoura. Entre 1940 até 1945 serviu as Forças Armadas, aposentando-se como tenente. Não foi convocado à participar da Segunda Guerra Mundial. No final da década de 1950 comprou, junto com seu sogro Luiz Peinado, teares velhos da Fábrica São Pedro de Itu e fundou a Indústria Têxtil Metidieri, que mais tarde veio a se tornar uma das mais importantes do interior paulista. Em 1975 a empresa tinha cerca 1.350 trabalhadores. Dois anos depois, funcionavam na empresa 240 teares, cuja produção era voltada tanto para o mercado interno quanto externo. Em 1977, vendeu a empresa. Promoveu vários eventos artísticos, feiras agropecuárias e industriais, destacando o nome da cidade e da região em todo o Estado de São Paulo. Foi presidente da Lions Club e fundou a Guarda Mirim de Sorocaba. Foi casado por mais de 60 anos com Sra. Iolanda Peinado Metidieri, teve três filhos, 10 netos e cinco bisnetos.

Futebol

Alfredo sempre teve admiração aos esportes, apesar de nunca ter se tornado um atleta, encontrou na administração esportiva uma de suas vocações. Em 1956 iniciou a sua carreira como esportista, tornando-se Conselheiro do Esporte Clube São Bento , o qual participou ativamente por 35 anos, dos quais por duas oportunidades foi presidente, 15 anos no total. Influente e participativo tornou-se em 1976 Presidente da Federação Paulista de Futebol, por indicação de um grupo formado por lideranças dos treze clubes menos representativos da série principal (clubes do interior). Passados já mais de 30 anos que deixou a presidência da FPF, ainda é lembrado por sua exímia administração que mudou o conceito do Futebol Paulista, sendo muito homenageado até hoje. A frente da Federação por dois anos, fez com que os estádios voltassem a lotar, inventou uma nova tabela de jogos e além de disputar o Campeonato Paulista, os clubes ainda tinham a oportunidade de conquistar mais dois títulos, a Taça São Paulo e Taça Cidade de São Paulo. Deixou a Federação Paulista após perder a reeleição.”
Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Alfredo_Metidieri



UM ÁRBITRO VOTORANTINENSE


Guilherme Ceretta de Lima é um árbitro de futebol votorantinense nascido aos 25-11-1983, filho de Luiz Carlos de Lima e d. Claudicéia Ceretta, que começou apitando de brincadeira num jogo de futebol entre Veteranos em Alumínio onde seu pai morou durante muitos anos e até hoje bate uma bolinha com os antigos companheiros.
Ele fez sua estréia pela Federação Paulista de Futebol em 07-09-2002 em Sumaré, SP no jogo entre Ponte Preta e Paulista FC de Jundiaí pela categoria sub 15/17.
Como instrutor de futebol, ele trabalha no Grêmio União Sanroquense, na cidade de São Roque com o grupo amador; e no Vila Verde em Sorocaba com escolinha de futebol.
Entre inúmeros jogos realizados pela FPF e CBF é lembrado por ter feito o jogo entre São Paulo e Corinthians onde o goleiro Rogério Ceni fez o seu 100º gol na carreira.
Ele também é conhecido por atuar numa profissão paralela, sendo modelo. Hoje é empresário da Grife "gc o legítimo".
Adaptado de: http://pt.wikipedia.org/wiki/Guilherme_Ceretta_de_Lima


 FIOTI, EX CRAQUE VOTORANTINENSE





Fiotti, sentado à frente de Pelé

Fioti, o João Batista Carlos Dias, que na foto está sentado aos p´[es de Pelé, foi marcante lateral-direito (camisa 4) do Santos FC entre 1955 e 61, nasceu e morreu em Votorantim (SP - cidade localizada ao lado de Sorocaba-SP), no dia 22 de agosto de 1997, vítima de diabetes.

A doença já havia feito com que Fioti perdesse a perna direita, amputada em 1996.

Fioti, que teve um nome-apelido único na história do futebol (assim como Pagão, também ex-Santos e igualmente falecido) viveu os melhores e primeiros momentos de Pelé na Vila Belmiro.

 

Copa Votorantim de Futebol Infantil

 Seleção de Futebol Infantil de Votorantim


            Desde 1991 é realizada anualmente em Votorantim a Copa Votorantim de Futebol Infantil, reunindo as maiores equipes do futebol brasileiro, com a participação da Seleção de Futebol de Votorantim.

A seguir o ranquing da competição:

Ranking:
1) Cruzeiro EC - 3
1) CA Juventus - 3
1) São Paulo FC - 3
4) SC Corinthians P - 2
4) Grêmio FPA - 2
4) SC Internacional - 2
7) C Atlético P/PR - 1
7) Coritiba FC - 1
7) EC Vitória - 1



O Basquetebol (era assim que se falava até algumas décadas atrás) teve grandes equipes no Clube Atlético Votorantim, tanto no masculino quanto no feminino. A seguir, algumas fotos dessa época áurea do esporte em Votorantim.


Equipe Masculina de Basquete do CA Votorantim 


 Basquete Feminino do CA Votorantim


Mais Basquete Feminino do CAV


 Outra geração...

ASPECTOS ECONÔMICOS


         Para ilustrar este tópico utilizarei matéria publicada pelo Jornal Cruzeiro do Sul em agosto de 2012, retratando as posições dos candidatos à prefeitura da municipalidade, sobre a vocação econômica do município para os próximos anos.        
“Votorantim teve no passado uma grande concentração de indústrias da porte. Esse perfil econômico mudou nos últimos anos. Praticamente não produz mais cimento (apesar de ser "A Capital do Cimento")a mineração de calcário também foi desativada e várias indústrias têxteis foram desativadas.Qual será a vocação do município para os próximos anos? Vai tentar atrair mais indústrias ou atrair empreendimentos do tipo condomínios e empresas do setor de serviços que não encontram espaço físico em municípios vizinhos?

RESPOSTA ERINALDO

 A vocação natural da cidade de Votorantim foi e continua sendo industrial. Foi por causa desta vocação que, ainda pertencendo a Sorocaba, Votorantim ficou conhecido como distrito industrial. A economia de Votorantim sempre foi pujante, baseada no extrativismo mineral e na indústria de transformação. Votorantim se destaca como industrial por ter sido o berço do maior grupo industrial familiar do país: o grupo Votorantim. Embora tenha sido afetado pelas mudanças ocorridas na área industrial, particularmente no setor têxtil e não venha acompanhando o desenvolvimento industrial da região, nossa cidade continua mantendo as características de cidade industrial. Durante muitos anos a falta de infra-estrutura limitou o crescimento da cidade no setor industrial. Sem saneamento básico, sem moradia, sem vias de acesso adequadas, sem condições de preparar mão-de-obra especializada, as empresas que surgiram ou que se transferiram para Votorantim nem sempre conseguiram o sucesso que a cidade esperava delas. Hoje a cidade de Votorantim precisa urgente de providências que a coloque em condições de integrá-la no contexto de desenvolvimento regional. A duplicação da rodovia Raposo Tavares, o acesso de ligação entre a rodovia José Ermírio de Moraes (castelinho) com a Raposo Tavares, o desenvolvimento industrial, econômico e tecnológico vivido por Sorocaba, a conturbação acentuada verificada em determinados pontos da divisa de Votorantim com Sorocaba, os investimentos mais recentes implantados em Votorantim são fatores que evidenciam a necessidade de nos adequarmos a esta realidade. Nossa proposta prevê o replanejamento da cidade para corrigir distorções existentes hoje e que podem comprometer o desenvolvimento futuro da cidade, mas principalmente para criar condições para que a cidade possa se desenvolver particularmente no setor industrial. É preciso preparar Votorantim para o futuro, a começar pelo planejamento interno com a revisão do sistema viário para integrar os bairros e corrigir áreas comprometidas com aumento de tráfego, rever o zoneamento da cidade para que a administração passe a ser ordenadora do processo de desenvolvimento do município e possa através de um novo ordenamento suprir ou criar condições de atender às necessidades da cidade. Apesar da tendência natural de cidade industrial, Votorantim precisa estar preparada e não abre mão de apoiar toda e qualquer iniciativa ou investimento que propicie o desenvolvimento da cidade e o bem estar da nossa população.

 RESPOSTA FERNANDO

 Vivemos hoje uma outra realidade mundial, reconhecemos o lado positivo da história 
econômica envolvendo as Industrias do Grupo Votorantim, representadas pela antiga Votoran, fábrica de cimento, Votocel hoje Vitopel, fábrica de papel e da paralisada há muitos anos Votorantim Tecidos, além da extinta Metidieri Tecidos, ex-grandes empresas, com milhares de funcionários.
 Mesmo uma grande empresa hoje, proporcionalmente tem um número reduzido de funcionários em virtude da automatização das operações, ou seja, as máquinas substituindo o homem, também sabemos que as micro e pequenas empresas representam mais de 90%, desse segmento, com destaque para o ramo de serviços.
 Continuar sonhando com um grande parque industrial, com grandes empresas tem outras barreiras, estamos conurbados com a cidade de Sorocaba, grande parte do nosso Município pertence ao Grupo Votorantim, que desenvolve nessas extensas áreas a monocultura de eucaliptos, estamos encravados numa região de montanhas e serra que também dificultam o acesso e implantação dessas novas indústrias.
 Mas não podemos abandonar a nossa vocação industrial, pois mesmo com todas essas dificuldades temos um parque industrial, com importantes empresas, onde se destacam a Dixie Toga, Emphasis, o Grupo Votorantim, Bauma, Minercal (Industria Mineradora Pagilato), Seiren, ControlFlex, F.L. Smidth, Splice, Fiação Alpina e tantas outras, além do Complexo Esplanada/Carrefour que geram muitos empregos e arrecadação de impostos ao município e com certeza iremos incentivar a vinda de novas indústrias.
 Decididamente nosso município tem que mudar esse rótulo de Capital do Cimento, que lembra poeira, sujeira e degradação ambiental, temos que desenvolver ações em caráter de urgência também no campo do Turismo, com consciência ambiental, pois temos montanhas, serra, represa, cachoeiras, rio, riachos, córregos, nascentes, pedreiras abandonadas e uma ferrovia desativada que vamos transformar na Ferrovia Ecológica, que sairá do centro de Votorantim até o Alto da Serra, com paradas em pontos turísticos, buscando transformar nossa cidade e conseguir o Selo Estadual de Estância Turística de Votorantim. 
Estaremos abertos para implantação em nosso município de todos os tipos de empresas e atividades, inclusive empreendimentos do tipo condomínios grandes ou pequenos, que com certeza também são geradores de muitos empregos, mão de obra especializada e serviços, mas o município precisa estar preparado para fazer a sua parte e estar oferecendo estrutura planejada de ações e bens públicos, tais como fornecimento de água, captação e tratamento do esgoto e coleta do lixo.
  
RESPOSTA PIVETTA

 Cidades que baseiam sua economia apenas ou predominantemente em um só segmento ficam sujeitas aos altos e baixos do mercado e da globalização, como ocorreu com Votorantim. A diversificação faz com que a economia da cidade não sofra grandes abalos, mesmo que um setor esteja com problemas. Cientes disso, temos buscado a diversificação e os resultados já são expressivos e estão colocando a cidade num outro patamar de desenvolvimento.
 Nossa intenção é trazer empresas estáveis, para não repetir o passado, quando houve falta de planejamento e más escolhas do governo municipal. Exemplos são a Guitte e a Sano, este cujo resultado hoje é um terreno valioso, situado em área nobre, que deixou de ser público após doação à iniciativa privada e se encontra abandonado, atravancando a entrada da cidade e o desenvolvimento daquela região. Em 1996, o então prefeito deu uma entrevista ao Cruzeiro reconhecendo que a industrialização estava parada por deliberação dele próprio. Essa postura acabou penalizando a cidade e os cidadãos por um bom tempo.
 Temos feito contatos e várias empresas já se instalaram ou estão se instalando na cidade. Desta forma, mais e mais empregos estão sendo gerados. Quando uma empresa se instala aqui, mais gente arruma emprego e aumenta seu poder aquisitivo, consumindo mais no comércio e na prestação de serviços locais, que, por sua vez, também abrem mais postos de trabalho. O círculo virtuoso se fecha com a maior receita da Prefeitura, e ela pode fazer mais e melhor pela cidade, atendendo as necessidades dos cidadãos. Isso é o desenvolvimente sustentável, que alavanca a justiça social.
 O prefeito Cassola trouxe, entre outros, o Alphaville, a Bamberg e a FL Smidth. Intensificamos os contatos, diversificando mais e trazendo o Shopping Iguatemi, com investimento de R$ 383,6 milhões, geração de mil empregos nas obras e mais 4 mil no funcionamento. Trouxemos ainda, além de muitas outras empresas de porte menor, o Centro de Distribuição da Toyota, Blue Tree Hotels, Gênix (farmacêutica), Soal (alumínio), Luplastic (plásticos), Salcique (alimentos), Alutal (equipamentos), Serale Móveis, Duk Toys (brinquedos) e a Scapol, que se instalou há pouco na região do Itapeva.
 Como temos restrições de ocupação, vamos criar um novo parque industrial, na região do Itapeva, e as tratativas estão avançadas com a Votorantim, dona da área. A cidade tem ainda condomínios empresariais em fase de instalação, na antiga fábrica da Votocel e na região do Capoavinha, e mais dois em fase de projeto no Jardim Novo Mundo) e Parque São João. Já temos o Bandeiras, que tem mais de 20 empresas e 700 funcionários.

Também temos nos preocupado com a qualificação profissional, em especial dos jovens. Quando assumimos, a cidade não tinha nenhuma faculdade e hoje temos o pólo da Universidade Aberta do Brasil - que oferece cursos à distância em convênio com as Universidades Federais do Paraná, de São João Del Rey e do Rio de Janeiro -, a Pitágoras, a Uniararas, o Pólo Máster da Universidade Norte do Paraná e em breve o Instituto Nobre, que oferece cursos superiores e técnicos. Também inauguramos a ETEC, em parceria com o Estado, e oferecemos programas de qualificação, como o Prociq e Reintegrar, que já formaram mais de 3.600 pessoas.
 Temos feito muito para diversificar a nossa economia e qualificar nossos trabalhadores para ocupar os milhares de empregos que estão surgindo. Para avançar ainda mais, temos muitos contatos em andamento para que mais empresas se instalem na cidade e se consolide esta fase de desenvolvimento sem igual. O que não podemos é deixar a cidade retroceder ou parar, com resultado catastrófico para a economia de Votorantim e para os nossos cidadãos.
 Fonte: http://www.cruzeirodosul.inf.br/acessarmateria.jsf?id=410331



ZJ Mineração e Terraplenagem


Fánrica de Cimento Votoran


Cimento Votoran


Fábrica de Celulose


ASPECTOS DEMOGRÁFICOS



PDF Imprimir E-mail
Votorantim está localizado a sudoeste do Estado, distante à 100 km da Capital. Ocupa uma área de 184 km². Situa-se em uma região de relevo montanhoso, dotado de aclives, declives e vales. A altitude média circunda em 557m. A cidade possui clima tropical e temperatura média anual de 20 graus. Faz divisa com os Municípios de: Sorocaba, Piedade, Ibiúna, Salto de Pirapora e Aluminio. Encontra-se em um dos principais eixos industriais do Estado, com importantes vias de acesso como Rodovias Castelo Branco (SP-280), Raposo Tavares (SP-270), João Lemes dos Santos (SP-264) e SP-79 que liga a cidade ao litoral sul do Estado.
A hidrografia é formada pelo Rio Sorocaba, anteriormente denominado "Rio Grande", e por seus afluentes. Ao longo de seu curso, tem como principais afluentes os rios Cubatão e Ipaneminha, além de receber outros ribeirões e córregos espalhados pelo Município. Esses rios, ribeirões e córregos fazem parte da bacia Hidrográfica do Rio Sorocaba, que pertence à Bacia do Tietê.
A população do Município segundo estimativa do Censo 2003 atingiu cerca de 100.607 (cem mil seiscentos e sete) habitantes. Atualmente sua densidade populacional é de 1,7 pessoas/km².
População:
1991 1996 2000 2003 2004 2005 2006
80.518 87.077 95.925 100.607 103.722 105.446 107.157
Verifica-se, desde 1996, um crescimento populacional de aproximadamente 10% a cada 4 anos, perfazendo um acréscimo total liquido de cerca de 1.600 pessoas/ano.
A dinâmica populacional apresenta um crescimento do processo de urbanização em detrimento à população rural. Atualmente Votorantim possui em torno de 3.200 habitantes na área rural.
Esse incremento da taxa de urbanização, tem ocorrido, de forma semelhante, em quase todas as regiões interioranas do Estado de São Paulo, intensificando problemas sociais urbanos dos Municípios, colocando desafios ao poder público municipal, em especial diante da conjuntura de queda relativa de indices de oferta de empregos.

Fonte: http://www2.votorantim.sp.gov.br/site/index.php?option=com_content&view=article&id=6&Itemid=19


MATERIAL HISTÓRICO COMPLEMENTAR


Neste link você tem a História das Indústrias Votorantim com mais de cem fotos.http://www.memoriavotorantim.com.br/Livros%20comemorativos/votorantim85anos.pdf

Imagens Antigas de Votorantim: 
https://www.google.com.br/search?q=imagens+antigas+de+votorantim&tbm=isch&tbo=u&source=univ&sa=X&ei=6UWNUcCWFIaA9gSunIGoBA&ved=0CCsQsAQ&biw=893&bih=457


Registro Histórico e Fotográfico da Cidade de Votorantim 
 http://www2.votorantim.sp.gov.br/site/images/arquivos/RegistroVotorantim.pdf

CONCLUSÃO

         Este trabalho pode ser melhorado através de críticas construtivas e sugestões. É assim que tenho feito com todas as postagens publicadas em meu blog.

        Portanto, se você tiver qualquer contribuição a fazer, poderá entrar em contato comigo através do e-mail indicado no final desta publicação, ou por mensagem no Facebook.

SOBRE O AUTOR DA POSTAGEM


Wilson do Carmo Ribeiro é industriário aposentado, pedagogo e historiador diletante. 
É presbítero em exercício da Igreja Presbiteriana do Brasil, servindo atualmente na Igreja Presbiteriana Rocha Eterna de Sorocaba.
E-mail: prebwilson@hotmail.com



         














Nenhum comentário:

Postar um comentário