quinta-feira, 2 de junho de 2011

IGREJA PRESBITERIANA DE ARAÇOIABA DA SERRA - 70 ANOS DE HISTÓRIA


APRESENTAÇÃO



A Igreja Presbiteriana de Araçoiaba da Serra comemorou 70 anos de sua organização eclesiástica, realizando cultos de gratidão a Deus nos cinco domingos de maio. Em todos os cultos houve uma participação muito grande dos membros e visitantes da cidade e de algumas cidades circunvizinhas.
Nos dois primeiros domingos pregou o pastor da igreja, Reverendo Edvaldo Beranger. Nos domingos subseqüentes pregaram ex-pastores da IPAS. O Reverendo Ely Barbosa falou sobre a necessidade da perseverança dos crentes no trabalho do Senhor. Mencionou entre outras coisas, que quando pastoreou em Araçoiaba em 1979 a igreja tinha apenas de quatro a cinco freqüentadores, e que agora ele estava tendo um prazer imenso em ver o belo templo totalmente tomado pelos irmãos.
      O Reverendo Ramon Perez, atual Presidente do Presbitério de Sorocaba discorreu sobre o empenho que cada crente tem de demonstrar na realização do serviço cristão. Insistiu na necessidade da igreja preservar a identidade presbiteriana, mantendo as sociedades domésticas na sua organização interna. Pediu ainda o empenho da IPAS na instalação de uma congregação na vizinha cidade de Capela do Alto, onde o presbitério comprou há alguns anos um terreno.

No último domingo pregou o Reverendo Semião Ladeira, pastor jubilado da Igreja Presbiteriana Independente, abordando o tema “Não se Turbe o Vosso Coração”. O Reverendo Semião, apesar de jubilado, pastoreia a 3ª IPI de Sorocaba.

UM RESUMO DA HISTÓRIA DA IP DE ARAÇOIABA DA SERRA


A seguir, um breve histórico do trabalho presbiteriano em Araçoiaba da Serra: O texto que transcrevemos a seguir foi extraído do livro de atas de nº 01 do Conselho da Igreja Presbiteriana de Araçoiaba da Serra.“Foi pelo ano de 1.924, quando pastor da Igreja Presbiteriana de Sorocaba o Reverendo Willian Kerr, que se fez de Campo Largo um ponto de pregação da referida Igreja. Abre, nessa ocasião, seu coração para o Evangelho de N.S. Jesus Cristo e as portas de sua casa para que nela seja pregada a Boa Nova a família Joaquim Leite. Enquanto este irmão residiu em Campo Largo, pregou-se mensalmente em sua casa. Esta pode considerar-se a primeira fase do trabalho. O irmão Joaquim Leite transfere-se no entanto, para fora de Campo Largo, tendo-se este fato quase coincidido com a 2ª fase da obra: o período das reações. Estas se verificaram desta forma: há cerca de oito anos, o Grêmio de Obreiros Cristãos da Igreja Cristã Presbiteriana de Sorocaba promoveu uma viagem de evangelização à Vila de Campo Largo, tendo pregado o prof. Abdiel Lopes Monteiro. Esta 1ª jornada missionária não deixou de ser acompanhada por ameaças por parte dos elementos hostis ao Evangelho. Uma 2ª excursão, seguida de reação mais violenta se fez nesta localidade, tendo se amotinado uma parte do povo a ponto de ir esperar os caravanistas na ponte que fica na saída para Sorocaba. Um fato, aparentemente acidental, mas que estava dentro dos planos divinos em livrar os missionários da sanha popular. Tal incidente atraiu o povo para um local mais ou menos afastado da ponte, deixando nela a passagem livre para a volta à Sorocaba. O irmão que guiava o caminhão, no qual estavam todos os visitantes já acomodados não titubeia, aproveita, sem perda de tempo, a passagem livre e toca o carro a toda a velocidade, podendo os visitantes regressar à Sorocaba ilesos. Parece que nessa ocasião prepara-se o ambiente em que irá se realizar a 3ª visita a Campo Largo, ambiente de reação violenta e de hostilidade que supera ao de ambas as visitas anteriores. Parte de Sorocaba, algum tempo depois da 2ª viagem provocadora de reação, animada caravana de Crentes para Campo Largo, em caminhão ainda sob os auspícios do referido grêmio de Obreiros Cristãos e tendo como pregador mais uma vez o prof. Abdiel Lopes Monteiro. Conseguem os corajosos missionários sorocabanos anunciar ainda as Boas Novas na cidade. Mas desta vez estão reservadas para os visitantes, manifestações bem mais vivas de animosidade. Quando à noite, após a obra feita, os missionários se põem a caminho de Sorocaba, uma verdadeira chuva de coisas ignóbeis como ovos chocos, cebolas, batatas, demonstrou o sentimento reinante contra o Evangelho. Um dos caravanistas teve de realizar verdadeiro jogo de destreza para livrar-se da metade de um tijolo que lhe é atirado à cabeça. Estas são as primeiras tentativas. Neste período inicial da obra cumpre mencionar ao lado do Reverendo Willian C. Kerr, os nomes dos Reverendos Nelson Omegna, Antonio Marques e José Ferraz, tendo todos eles trabalhado em Campo Largo. Pelo ano de 1.937 transferem-se do Bairro da Ilha para Campo Largo os irmãos Antonio José da Rosa e Benedito Anhaia Sobrinho, que se fazem acompanhar das respectivas famílias. Com a mudança dessas famílias crentes para Campo Largo começam a realizar-se os cultos de louvor em casa particular, dirigidos pelo velho e piedoso irmão João Soares de Carvalho, também então na Vila e hoje recolhido aos tabernáculos eternos. Em meados de 1.937 o Reverendo Benedito M. Carvalho, então pastor da Igreja da Ilha, de quem eram ovelhas, pois os membros das duas famílias residentes em Campo Largo, oficializam o trabalho na localidade, efetuando-se os cultos em casa do Sr. Antonio José da Rosa. Dentro de alguns meses o Reverendo Benedito tem a alegria de realizar a sua primeira colheita: perante um auditório de cerca de trezentas pessoas, vindas do bairro da Ilha, de Sorocaba, de Votorantim, do Turvinho são recebidas 14 pessoas por pública profissão de fé, todas vindas do Romanismo. No fim do mesmo ano outra família avultada eleva o número de crentes da congregação de Campo Largo a mais de 30. As bênçãos de Deus começam a coroar de êxito os esforços dos denodados pioneiros. A Boa Nova estende-se pelos bairros da Entrada, Jundiacanga, Guaxinduva e as colheitas, particularmente na zona rural, vêm sendo abundantes até esta data em que a comunidade vê, com santo regozijo, após tão curto período, instituir-se a Igreja de Campo Largo, já instalada em confortável salão de cultos de sua propriedade. Durante este último período Campo Largo teve como pastores os Reverendos Benedito Manoel de Carvalho, Paulo Miranda Costivelli, João Paulo de Camargo, sendo seu atual pastor o Reverendo Mattatias de Campos Fernandes. Glória a Deus pelo Seu dom inefável. Sorocaba, 19 de janeiro de 1.942”


A EVOLUÇÃO DO TRABALHO EM ARAÇOIABA

     Reportando-nos à ata de número um, da Comissão Organizadora da Igreja Cristã Presbiteriana de Campo Largo, encontraremos a relação dos membros fundadores da igreja. São eles: João José de Anhaia e sua esposa Avelina Maria das Dores; Antonio José da Rosa, sua esposa Francisca das Dores Anhaia e os filhos menores Benedita, Maria, José e Odette. (o nome de Rut não consta aqui porque ela nasceu algum tempo depois, já em Campo Largo. Ela é membro da I.P. de Araçoiaba até hoje), Benedito Anhaia Sobrinho, Braz José Anhaia, Celardina Leite, Maria das Dores, João Gonçalves, Alice Gonçalves, Francisca Maria das Dores, Maria Antonia, Paulo Garcia, Fidêncio Rodrigues Bueno, João Paula Machado, João Pedro Rosa, Avelino de Camargo, Alzira Simões, Belarmino Rodrigues, Pedro Antunes Ribeiro, Ovídia Antunes, Benedito Fogaça Machado, Escolástica de Almeida, Maria Fogaça, Euclides Antunes de Oliveira, Maria Augusta, Francisca Maria das Dores, Aparecida Joana de Almeida, Florinda Maria da Conceição, Zulmira Antunes da Silva, Vicentina Ferraz de Almeida, Maria das Dores, Madalena Maria de Oliveira, Maria Domerzila, Venceslau Ferraz de Oliveira, Benedito Agostinho Sampaio, João Batista Rosa, Antonio Firmino de Souza, Benedito Ferreira de Campos, João Rosa, Brasiliano Pedro da Silva, Antonio Ribeiro Pedroso, Catarina Maria Rosa, Maria Conceição Machado, Josefa Maria de Jesus, Maria Fogaça de Almeida, Ana Rosa Camargo, Angelino Agostinho Sampaio, José Nascimento, Maria Joana de Oliveira, Leonardo Pascoal Moreira, Raul Ferraz de Oliveira, Sebastião Moreira, Joventina de Campos, Roque Furquim de Oliveira, Benedito Aires Pedroso, Catarina Oliveira Santos, Egidio Manoel de Campos, Benedito Pedro da Silva, Francisco Ferraz de Oliveira, Maria Joaquina da Silva, Olegário Pedro da Silva, Palmira Antunes de Oliveira, Pedro Dias de Almeida, Silvino Fogaça de Oliveira, Celestina do Espírito Santo, Benedita do Espírito Santo, Antonia Moreira, Maximiana Rosa de Pontes, Isabel Rosa de Pontes, Izolina Leite de Andrade. Todos esses membros foram recebidos por transferência.
Juntam-se a esses, mais trinta e cinco menores batizados. Fizeram profissão de fé em Campo Largo: Antonio Gregório, Eugênia Rosa, Salvartino Alves, Benedita da Silva, Modesto Rodrigues de Miranda, Mário Manoel de Campos, Selvatino de Camargo, Lázara de Morais e Vitalina Machado.
       
O primeiro Conselho da Igreja Cristã Presbiteriana de Campo Largo foi constituído pelos irmãos Reverendo Mattatias de Campos Fernandes e pelos presbíteros Antonio José da Rosa, Braz José de Anhaia, Benedito Anhaia Sobrinho e Euclides Pais. Os primeiros diáconos foram os irmãos Pedro Antunes, Silvino Fogaça de Oliveira e Angelino Sampaio.
      Além desses irmãos e dos membros do Conselho atual, foram presbíteros na I.P. de Araçoiaba da Serra no de decorrer dos tempos os irmãos: João Batista de Góes, Olegário Pedro da Silva, Silvino Fogaça de Oliveira, Pedro Simões de Almeida, Orides Rodrigues Pereira, Benedito Antunes de Oliveira, Belarmino Rodrigues de Souza, José Fogaça de Oliveira, Avelino Boaventura Ramos, (falecido recentemente) Francisco Cosmo da Silva, Sebastião Moreira, David Estevam de Oliveira e Marcelo de Jesus Castilho.
      Dos membros fundadores, temos, na Congregação de Jundiacanga o presbítero em disponibilidade Sebastião Moreira. A esposa dele, dona Maria Conceição faleceu em 2006, deixando muitas saudades.
      No final da década de 1.940 a igreja de Araçoiaba havia chegado a quase 150 membros comungantes, com muitas famílias vindas de localidades rurais da região. A maioria delas instalou-se no bairro de Jundiacanga, onde foi erigida uma capela, a qual está bem conservada até nossos dias. Não muito longe dali, um outro ponto de pregação: a Barra, que com o decorrer do tempo passou para a jurisdição da I. P. de Salto de Pirapora. Adiante, falaremos mais pormenorizadamente sobre esta congregação.
      Assim como cresceu rapidamente, no início da década seguinte houve uma redução drástica no rol de membros: Registra o Reverendo Henrique de Oliveira Camargo que o pastor de uma igreja não presbiteriana de Sorocaba havia feito sua pregação e arrolado grande número de crentes presbiterianos, principalmente de Jundiacanga e da Barra. 


NA I.P. DO JARDIM SÃO PAULO

      Originalmente a I.P. de Araçoiaba da Serra é filha da I.P. de Sorocaba, que é a mais antiga do presbitério e uma das pioneiras em todo o país. No entanto, devido aos acontecimentos que relacionaremos a seguir, nossa igreja passou a ter como igreja mãe a I.P. do Jardim São Paulo, situada no bairro do mesmo nome em Sorocaba.
Por conta disso, a IP de Araçoiaba tem duas datas de organização: a original é 02-05-1941 e a outra é 02-03-1994. Vamos aos fatos.
      O trabalho presbiteriano em Araçoiaba da Serra continuou, porém chegou ao final da década de 1.980 com um reduzido número de membros e sem condições financeiras para se manter. Passou então à condição de congregação da Igreja Presbiteriana do Jardim São Paulo.
      O Reverendo Waldomiro Nunes da Fonseca Júnior, que já pastoreava as duas comunidades, continuou lutando para levar adiante o trabalho em Araçoiaba, que se tornou uma congregação, não tendo lugar para a realização dos trabalhos, uma vez que não poderia mais contar com o prédio que serviu como templo durante tantos anos.
      Um dos membros do Conselho da igreja do Jardim São Paulo presbítero Ângelo Benetti comprou e doou um terreno para que os irmãos de Araçoiaba tivessem um lugar para prestar o culto a Deus. Foram tempos muito difíceis, superados à custa de muito trabalho e orações, como conta dona Madalena Dativa de Oliveira. O presbítero Avelino Boaventura Ramos foi quem vendeu o terreno, vizinho de sua residência e trabalhou na construção do pequeno templo, ajudado por pessoas de sua família.
      Em março de 1.994 a comunidade recuperou sua condição de igreja, ficando seu pastorado a cargo do Reverendo Ismael Andrade Leandro, que já cuidara do rebanho em outras oportunidades.
      Um fato curioso é que o presbítero Saulo de Oliveira, membro do Conselho nessa ocasião, foi o primeiro presbítero a secretariar o Conselho, pois antes disso todos os pastores acumularam a função de secretário. O Presb. Saulo, tendo se aposentado como diretor de escola, mudou-se com a família para o Paraná, onde trabalhou como evangelista. Exerceu ainda essa função em Cananéia-SP. Em 2.003, com os filhos formados e buscando colocação no mercado de trabalho, o irmão retornou com a família a Araçoiaba e tem sido uma bênção na igreja local e auxiliando no campo da Igreja de Piedade. Em 2006 a comunidade elegeu novamente o irmão para integrar o Conselho da IPAS.
      A família do Presbítero Davi Estevam de Oliveira, incluindo sua mãe dona Célia, também esteve à frente da igreja naquela fase difícil da comunidade. Davi integra o Ministério de Música, participando do Coral e do Conjunto de Louvor.


A CONSTRUÇÃO DE UM NOVO TEMPLO

Rev. Anizio pregando no culto
em ação de graças no terreno


Lançamento da Pedra Fundamental
do novo templo

A construção de um novo templo passou a se constituir numa meta para os irmãos presbiterianos em Araçoiaba da Serra quando o número de membros começou a crescer de forma acentuada, na segunda metade da década de 1.990.
      O pequeno templo não comportava mais a quantidade de membros e visitantes, principalmente nos cultos de domingo à noite.
      Entretanto essa construção era ao mesmo tempo uma necessidade e um sonho que parecia distante de se realizar, visto que a igreja não dispunha de nenhum recurso financeiro para comprar o terreno, quanto mais para edificar um templo em local adequado na cidade. Uma primeira oferta no valor de cinco mil reais feita por um casal de irmãos no final de 1.998 viria a ser a primeira de muitas que a igreja receberia para pensar em termos mais concretos na edificação de seu santuário..
      No dia 13-01-2001 compareceu ao Conselho um irmão, membro da igreja, o qual ofereceu um empréstimo de cinqüenta mil reais, sem juros ou qualquer correção, oriundo de suas economias pessoais, para que a igreja pudesse comprar um terreno. O Conselho aceitou o oferecimento do irmão e nomeou uma comissão formada pelo Reverendo Anízio Batista, presbítero José Luiz de Souza Pereira e presbítero Carlos Amendoeira para tratar dos detalhes do empréstimo.
        Em 24-02-2001 O Conselho deliberou diligenciar para que o negócio fosse fechado com urgência. Na assembléia extraordinária convocada especificamente para deliberar sobre o assunto, ficou certo que o valor a ser aprovado pela mesma fosse de no máximo cinqüenta mil reais. Ficou deliberado que o ressarcimento ao irmão que emprestou o dinheiro fosse feito em parcelas iguais de mil reais por mês, sendo elaborado um contrato.
      No dia 20-04-2001 foi realizada a compra do terreno, que pertencia à família Búfallo, sito à Rua Oswaldo Eugênio Antunes, Jardim Ercília, com área de 1.689 metros quadrados, pela importância de quarenta e nove mil reais. O tabelião, presbítero Roberto Honório de Oliveira, lavrou a escritura sem ônus para a igreja e ainda registrou às suas expensas no 2º Cartório de Registro de Imóveis e Anexos de Sorocaba. O Conselho agradeceu oficialmente e entregou um mimo ao irmão.
      O Conselho deliberou oficiar ao Presbitério de Sorocaba, agradecendo a ajuda financeira de vinte mil reais concedida à IPAS para o início das obras, comunicando que será celebrado um culto em ações de graças no terreno. A pedra fundamental foi lançada em 27-10-2001.
      A igreja mobilizou todos os seus membros, realizando mutirões e outras atividades objetivando o desenvolvimento das obras do novo santuário e no mês de julho de 2004, os vitrôs e portas foram assentados e os vidros colocados. Também a grade de ferro na frente do terreno foi colocada e a parte elétrica concluída, bem como as instalações hidráulicas.
      O templo com quinhentos e vinte e quatros metros quadrados foi projetado para abrigar 320 pessoas sentadas. Nessa primeira fase teremos o templo propriamente dito, com salas para escola dominical. Entretanto o projeto contempla a edificação de salas para o ensino fundamental, salão social, copa-cozinha, quadra esportiva, etc.
      Em 24-07-2004 o Conselho deliberou que a posse do novo templo ocorreria dia 01-08-2004 às 9 horas, com a realização de um culto. Os irmãos se reuniram no templo antigo e de lá seguiram juntos ao novo templo, o qual teve sua porta aberta para receber os crentes, com liturgia apropriada para a ocasião.Em seguida foi servido um lanche de confraternização.
      Foi realizado um culto vespertino às 19 h 30 minutos em ação de graças que contou com a participação do conjunto coral da IPAS, regido pela professora Marilena de Souza Alves. Ficou definido que a inauguração oficial aconteceria quando o templo estivesse totalmente concluído.
      No dia 01-08-2004 às 9 horas a igreja reuniu-se no antigo templo. O Reverendo Anízio fez a abertura dos trabalhos e seguiu com os oficiais ao novo templo, onde aguardou os irmãos, os quais cantando o hino Tu és Fiel caminham para o novo santuário, onde foram saudados pelo pastor. Prosseguiram-se os trabalhos com a realização do culto, notando-se grande júbilo entre os irmãos. A mensagem do Reverendo Anízio foi baseada em I Samuel 7.12 – “Até aqui nos ajudou o Senhor”
      No culto vespertino, com a presença de mais de cem pessoas entre membros e visitantes foi celebrado culto com a ministração da Santa Ceia e a participação do conjunto coral, A mensagem, novamente trazida pelo Reverendo Anízio teve por base o texto de Juízes 7.1-9 (a vitória de Gideão e seus trezentos homens contra os midianitas). Foi realmente um dia de muita alegria para os presbiterianos de Araçoiaba, que viram a concretização de um acalentado sonho.


FOTOS DA VÁRIAS ETAPAS DA CONSTRUÇÃO
      












A CONSAGRAÇÃO DO NOVO TEMPLO

     Em 27-05-2006 o templo totalmente acabado foi consagrado, com a presença de aproximadamente duzentas pessoas. Para relatar o evento, transcrevemos a ata redigida especialmente para o histórico acontecimento:

"Ata 118 referente solenidade de consagração do templo da Igreja Presbiteriana de Araçoiaba da Serra: Aos vinte e sete dias do mês de maio do ano de dois mil e seis o Reverendo Anizio Batista, Presidente do Conselho da Igreja Presbiteriana de Araçoiaba da Serra, com sede à Rua Oswaldo Eugênio Antunes número quarenta e nove, Jardim Ercília em Araçoiaba da Serra, estado de São Paulo presidiu uma reunião especial do Conselho da mesma, com a finalidade de consagrar ao nosso Deus o templo que em Sua honra foi erigido nesta cidade. Os ponteiros dos relógios marcavam dezenove horas e quarenta minutos quando a reunião foi iniciada no Gabinete Pastoral instalado em uma das salas anexas ao templo, estando presentes os seguintes Presbíteros da IPAS: José Luiz de Souza Pereira (Vice-Presidente do Conselho), Wilson do Carmo Ribeiro (Secretário), Carlos Amendoeira, Sinézio Donizete de Souza e Marcelo de Jesus Castilho. Foi com muita honra para nossa igreja que se fez presente na ocasião o Presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil, Reverendo Roberto Brasileiro, atendendo convite que lhe foi formulado por nosso Conselho para pregar nessa oportunidade de tanta significação para os presbiterianos de nossa cidade. Fizeram-se presentes acompanhando o Reverendo Roberto os seguintes irmãos: Reverendo Marcos Sergio, Chefe de Gabinete da Presidência do SC-IPB; Presb. Gilson Alberto Novaes, Tesoureiro da Universidade Mackenzie: Presb. Elon Amaral de Moraes da I.P. de Sorocaba e Presb. Roberto Tambelini, da Igreja Presbiteriana Unida de São Paulo. Faziam-se presentes ainda os Reverendos Alexandre Santos de Oliveira, ex-pastor de nossa igreja e atual Presidente do Presbitério de Sorocaba; Mateus Benevenuto Júnior, pastor jubilado do Presbitério de Sorocaba e ex-pastor da IPAS e Ismael Andrade Leandro, ex-pastor da IPAS e atual pastor da I.P. Aliança Eterna, de Votorantim e Ivanilson Bezerra da Silva, pastor da I.P. de Sorocaba Às dezenove nove horas e quarenta e cinco minutos, orou o Reverendo Ismael Andrade Leandro e todos se dirigiram ao templo propriamente dito para a celebração do culto solene de consagração do santuário. O culto teve início com uma oração feita pelo Reverendo Alexandre Santos de Oliveira, prosseguindo com o hino “Deus dos Antigos”, entoado pelo Coral da IPAS, que tem em sua regência a professora Marilene Vieira de Souza Alves e na oportunidade foi regido pelo maestro Dr. Rubens Antonio da Rocha Gouvêa, visto que uma orquestra de câmara integrada por músicos da Orquestra Sinfônica de Araçoiaba da Serra irmanou-se para realizar as belíssimas apresentações durante o culto. Em seqüência, seguindo a liturgia impressa para o desenvolvimento do culto, os presentes fizeram a leitura alternada de um texto denominado “Gratidão”. Em seqüência os presentes, entoaram o hino “O Deus Fiel”, com acompanhamento do coral e orquestra, podendo-se notar que todos estavam muito emocionados com tudo o que estava acontecendo. O culto teve prosseguimento com a Proclamação da Palavra pelo Reverendo Roberto Brasileiro, que fez a leitura do texto bíblico de I Reis 8.54-61 e discorreu de forma brilhante, exortando os crentes para que façam com que a beleza do novo templo se traduza no testemunho de vida de cada um. Após a mensagem o coral e orquestra apresentou o hino “Oração”. Em seguida o Reverendo Roberto Brasileiro proferiu a oração de consagração tendo convidado os membros do Conselho da IPAS para ajoelharem-se ao derredor do púlpito, fato que comoveu bastante os presentes. Em seguida o Reverendo Anizio Batista, pastor da IPAS e que conduziu os trabalhos, proferiu a Declaração de Consagração do Templo, seguindo-se mais um cântico pelo coral e orquestra – hino “Jesus Alegria dos Homens”. Encerrando o ato litúrgico, orou o Reverendo Ivanilson Bezerra da Silva e a bênção foi impetrada pelo Reverendo Roberto Brasileiro. Passou-se à recessional e o Reverendo Anizio agradeceu a presença de todos os crentes da IPAS e de outras igrejas da cidade e de nosso Presbitério; agradeceu a presença do Reverendo Francisco Chaves dos Santos, pastor da IP Filadélfia de Sorocaba. Agradeceu ainda as autoridades presentes, nominando-as como segue: Dr. César Luiz de Souza Pereira, MM Juiz de Direito e Presbítero na IP Filadélfia de Sorocaba; Sr. Lauro Trapp, Vice-Prefeito de Araçoiaba da Serra; Vereador João Alves Cardoso, de nossa Câmara Municipal; Tenente Teodoro da Silva, Comandante da Guarda Civil Municipal; Sr. Nilton Luiz Severino, proprietário e editor do jornal “Cidade”, que posteriormente fez ampla reportagem sobre o evento. Registram-se os elogios feitos de púlpito pelo Reverendo Roberto Brasileiro à arquitetura bonita e funcional do templo ora consagrado ao nosso Deus. O projeto arquitetônico do templo foi elaborado sem ônus para a IPAS pela arquiteta Graziele Matylde de Oliveira Barthaus, que é filha do casal de membros de nossa igreja Presb. Roberto Honório de Oliveira e Leila Regina Matylde de Oliveira, enquanto que a responsável técnica perante a Prefeitura Municipal de Araçoiaba da Serra foi da Engenheira Sônia Maria Cardoso, da IP Filadélfia. O projeto elétrico, sem ônus foi feito pelos Engenheiros Marcio Jamas e Luiz Rodolfo de Freitas Gonçalves, este último também membro da IP Filadélfia de Sorocaba. A responsabilidade técnica foi do Engenheiro Marcio Pereira da Cruz. Ato contínuo, os Reverendos Roberto Brasileiro e Anizio Batista dirigiram-se ao hall de entrada do templo, onde descerraram a placa que registra para a posteridade a consagração do santuário da IPAS, a qual traz a seguinte inscrição ”Não a nós, SENHOR, não a nós, mas ao teu nome dá glória, por amor da tua misericórdia e da tua fidelidade – Salmo 115.1”. Para encerrar o inesquecível evento, todos os presentes foram convidados a participar de um coquetel em instalações especialmente preparadas no lado do fundo do templo, onde uma vez mais foi possível verificar a grande alegria estampada no rosto de todos. Registra-se ainda que no boletim especial elaborado para o desenvolvimento da liturgia foi inserida uma capa contendo um resumo da História da Igreja Presbiteriana de Araçoiaba da Serra, que no dia 04-05-2006 comemorou seu 65º aniversário de organização. Nada mais restando a ser relatado, eu, Presb. Wilson do Carmo Ribeiro, Secretário do Conselho a tudo presente, lavrei e assino esta ata.” 


O novo templo consagrado a Deus

O PRESBITERIANISMO EM ARAÇOIABA ATUALMENTE

      A IPAS conta atualmente com 120 membros comungantes e 27 menores. O pastor, Reverendo Edvaldo tem se aplicado na pregação e na ministração de estudos bíblicos. A mocidade e a UPA têm feito um bom trabalho sob a liderança do evangelista Fábio Roberto Proença, bacharel em Teologia, o qual está se preparando para o Sagrado Ministério. A igreja dispõe de um belo templo, o qual foi consagrado a Deus em maio de 2006, quando pregou o Presidente do Supremo Concilio da IPB, Reverendo Roberto Brasileiro.
A IPAS tem desenvolvido um trabalho em células, com pequenos grupos em seis bairros. Tem ainda a Congregação no bairro rural de Jundiacanga, onde conserva um pequeno templo cinqüentenário.

      Procurando uma integração com os vários setores da comunidade, a IP de Araçoiaba da Serra incentivou e dezenas de seus membros, adultos e crianças, participaram do desfile cívico no mês de abril por ocasião dos festejos alusivos ao aniversário da cidade.


Rev. Edvaldo Beranger
Atual pastor eleito da IPAS


O Conselho: da esquerda para a direita:
Presb. José Luiz de Souza Pereira, Wilson 
do Carmo Ribeiro, Francisco Luiz Camelim 
e Sinézio Dzete de Souza



Junta Diaconal: 
Do alto para baixo, da esquerda para a direita:
Noel, João, Reginaldo,Dario, Heberly, Maciel,
Marcelo, Wilson Tavares e Carlos.




Evangelista Fábio Roberto Proença

Alguns Membros Pioneiros


Maria de Lourdes Antunes


Osana de Oliveira



Alguns Membros Antigos


                                                                         D. Ana Machado Ramos



Diác. Noel Boaventura Ramos,
construtor principal do novo
templo.Na foto com a esposa Sônia 



O falecido Presb. Avelino Boaventura
Ramos construiu o primeiro templo



Sociabilidade na igreja promovida pelo Ministério de Casais





























































JOVENS E CRIANÇAS














Crentes da IPAS participando do desfile cívico no aniversário
de Araçoiaba da Serra






Acampamento no carnaval




Galeria de Pastores da IPAS



Da esquerda para a direita:Reverendos:
Henrique de Oliveira Camargo, Mateus Benevenuto Jr.,
Abimael de Campos Vieira, Willes Banks Leite, Ely Barbosa,
Ismael Andrade Leandro, Celso Pedroso Fontão, Ramon Perez,
Waldomiro Nunes da Fonseca Júnior, Jurandir Vieira Cardoso,
Alexandre Santos de Oliveira e Anizio Batista.





CONCLUSÃO

         Este trabalho pode ser melhorado através de críticas construtivas e sugestões. É assim que tenho feito com todas as postagens publicadas em meu blog.

        Portanto, se você tiver qualquer contribuição a fazer, poderá entrar em contato comigo através do e-mail indicado no final desta publicação.



SOBRE O AUTOR DA POSTAGEM




Wilson do Carmo Ribeiro é industriário aposentado, professor e historiador oficial da IP de Araçoiaba da Serra por deliberação do Conselho da mesma.
É presbítero da Igreja Presbiteriana do Brasil desde 1975.
E-mail: prebwilson@hotmail.com